Mês: novembro 2016

COMENTÁRIO PESSOAL…

Que a vida me livre

de ter alguém ao meu lado

que não me faça gozar…

good-looking-sluts-sucking-dicks-collection-by-a-blowjob-sounds-amazing-blow-me-11

De estar num relacionamento em que o outro não se preocupa comigo, com as minhas vontades, com aquelas necessidades básicas que todo mundo tem.

Pra mim, estar na cama com alguém é entender que existe uma espécie de acordo firmado de reciprocidade quanto ao prazer.

Eu gozo, tu gozas.

É uma busca mútua pelo prazer.

Busco o teu, tu buscas o meu.

E não aceito algo diferente disso.

Talvez seja um pensamento um tanto quanto extremista e radical, mas é o que ouço de muitos amigos por aí: para fazer dar certo, é preciso que haja comprometimento. Em todos os mais variados e amplos sentidos.

Excluem-se, certamente, algumas situações normais em que um dos dois já cria um clima de “quero só ir para a cama”. É claro que se sabe distinguir as vontades de quem está com a gente. É fácil perceber que é só uma transa. E não há nada de errado em, um dia ou outro, não colocar tanto romantismo no ato.

A gente também tem um lado animal, né?

O que quero dizer é que não me vejo numa relação onde um dois precisa fingir que chegou lá, que gozou, que sentiu as pernas tremerem.

E, por favor, não sejamos simplistas achando que um relacionamento se trata apenas disso.

Apenas acredito que sexo seja uma parte fundamental de qualquer relacionamento.

Então, até ouso repetir como um mantra “que a Vida me livre de ter alguém ao meu lado que não me faça gozar”.

Que me livre de uniões sem graça, sem parceria e apenas por um status.

Que me faça gozar não apenas na cama, mas a plenitude de uma vida a dois.

HIGOR HUNSAKER.

SANTAS DE OUTROS NINHOS…

“Só gozo sozinha”

tumblr_n6e31jld0u1revz5to1_500

A minha jornada de frustração começou quando perdi a virgindade, aos 18, com um namoradinho.

Desde então, passei pela cama de mais 4 caras.

Hoje, com 36 e casada, ainda NÃO GOZO durante o sexo com meu marido.

Na masturbação, é pá-pum, sempre consigo sozinha!

Perdi a paciência, com o tempo, de ficar esperando o gozo acontecer dentro da transa… por que demorar tanto?

Fora que, na maioria das vezes, estou com ZERO tesão. Poxa, meu marido me ama, me banca emocionalmente e financeiramente, é carinhoso, educado, lindo, bom papo, cozinha bem, beija bem, dança bem… só o sexo é ruim.

Só? Pois é.

Você acha que sou mesmo um caso perdido?

Às vezes penso: tenho fingido há 18 anos, por que parar agora?

tumblr_m3twpcnqvx1r3si7eo1_500

Tenho 35 anos.

Há um ano e meio não tenho parceiro fixo, mas só transei com 4 caras desde que perdi a virgindade. O problema é: não tem sido fácil gozar. Moro na Irlanda, tenho um casinho com um Francês delicia, só que não consigo gozar com ele. Nunca fui de me masturbar, mas ultimamente tenho visto alguns vídeos e até comprei um lubrificante para descobrir melhor meu corpo e gozar sozinha. Ainda não consegui.

Eu não sei se é por falta de experiência, ou é se simplesmente porque ainda não achei meu ponto G. Adoro fazer sexo, penso o tempo todo e fico super excitada, mas parece que na hora H o orgasmo não quer vir… 

Gostaria de ouvir a sua opinião!

smotret-onlayn-porno-seks-s-ogurtsom

Tenho 30 anos e fazem 13 anos que sou sexualmente ativa.

Li algumas histórias que você postou que me fizeram pensar na minha vida sexual.

Quando eu tinha 16, perdi minha virgindade com o amor da minha vida (pelo menos ele era naquela época). Foi rápido, sem graça e doeu pra caramba. Desde então tive alguns parceiros sexuais. A sexualidade aflorou em mim desde pequena, mas tenho muitos problemas na hora do ato em si. Sinto tesão, gosto de beijos e principalmente das preliminares, adoro assistir um filme pornô acompanhada, mas na penetração… puff! Acaba meu tesão na hora.

Não sinto nada e acredito que só gozei brincando comigo mesma. Sempre fingi. Como cresci numa família religiosa, sexo nunca foi um ponto a ser conversado e a maioria das minhas amigas são “perfeitas” – sinto uma certa timidez para conversar com elas sobre isso.

Será que meu “playground” veio com defeito?

HANSAKER

 

ORGASMO ESPONTÂNEO…

nude-sleeping-wife-ass

Orgasmo durante o sono.

Segundo o especialista, o orgasmo durante o sono pode

ser até mais intenso do que o ‘tradicional’

Tem gente que tem um trabalho danado para chegar ao orgasmo, por mais que tudo trabalhe a seu favor. Mas por incrível que pareça, existem aqueles felizardos que não precisam nem do vinho, nem da lingerie provocante, nem da música sexy: para eles, basta dormir.

O orgasmo durante o sono é um fenômeno que acontece tanto com homens quanto com mulheres, mas, infelizmente, não é algo que se possa programar.

O que causa o orgasmo durante o sono? 
Uma das causas principais é o aumento de hormônios sexuais durante determinada época.

É mais comum entre homens ou mulheres? 
Pode ocorrer com os dois sexos, é mais comum entre os homens, “por causa do orgasmo ejaculatório, sendo mais visível e perceptível devido à ejaculação”.

Quais as diferenças entre o orgasmo feminino e masculino durante o sono? 
No homem, geralmente tem mais a ver com a fisiologia do corpo, por isso, é mais comum quando ele ainda não tem atividade sexual ou masturbatória.

Já no caso das mulheres, chegar ao orgasmo dormindo tem relação com a psique. “Quando acontece com a mulher, é bem possível que ela esteja vivendo algum tipo de fantasia mais erótica. ”

 Na parte fisiológica, é a mesma coisa? 
Sim, o processo segue o mesmo para ambos os sexos. No caso das mulheres, a vulva se torna mais dilatada, há lubrificação e orgasmo. “É como se fosse uma realidade virtual, mas as emoções são iguais. A diferença é que se pode perder algum detalhe, porque não deixa de ser um sonho”.

Existe alguma fase da vida em que isso é mais frequente? 

A adolescência seria a fase mais recorrente. É nesta fase também que ocorre a chamada ‘polução noturna’, quando a pessoa, ao acordar, percebe que ejaculou. “Isso serve inclusive para jogar fora os espermatozoides que estão ‘passando do ponto’”.

 Existe algum tipo de padrão entre pessoas que passam por este fenômeno? 
São mais comuns em jovens com aumento de estímulos cotidianos e hormonais.

O fenômeno entre pessoas com dificuldade de lidar com sua própria sexualidade, “que apresentam uma sexualidade reprimida, podendo assim evidenciar algum conflito emocional”

 Pode-se dizer que ele tem alguma coisa a ver com a falta ou com o excesso de sexo? 
Ter orgasmo durante o sono tem mais a ver com a privação de sexo do que com uma atividade sexual frequente. No caso dos homens, se ele não tem uma descarga regular do esperma, a fisiologia do corpo cuida disso de algum jeito.

Como ele é desencadeado? 
Geralmente acontece em decorrência de fantasias do cotidiano, possíveis repressões sociais ou religiosas, hábitos pornográficos, estímulos visuais.

Tem como estimular isso de alguma forma? 
Não é possível ‘programar’ um orgasmo durante o sono. Entretanto, estímulos fantasiosos ou hábitos podem acabar contribuindo. “Isso se acumula em pensamentos e emoções, refletidos durante o sono”.

 O orgasmo durante o sono está ligado com sonhos? 
“No caso feminino sim, sempre mais ligado às fantasias que a mulher cria. No caso dos homens também pode ser, mas não necessariamente”.

O sexo é uma necessidade tão básica quanto comer, beber e dormir. Quando o corpo não a atende, não há consequências, mas isso acaba se manifestando de alguma forma. No caso dos homens, é por meio da ejaculação noturna.

O orgasmo durante o sono é bom? 
“Em geral ele tende a ser, e às vezes é até mais intenso por ter condições favoráveis, como o estado de relaxamento total que o sono propicia”.

É normal a pessoa acordar? 
Ao chegar ao orgasmo durante o sono, a pessoa pode, sim, acordar, mas nem sempre. “Mesmo sem acordar, pode viver essa sensação plenamente”.

 No orgasmo durante o sono, existe alguma interação com o parceiro, normalmente? 
Geralmente não, já que a interação acontece só no sonho. “Pode acontecer que, ao ter um parceiro ao lado, ou algum objeto como travesseiro, bicho de pelúcia, ou até mesmo os lençóis, eles se tornem um estímulo para o orgasmo. Mas ocorre de forma aleatória e subjetiva. Não quer dizer que viver algum tipo de interação signifique uma reprodução do próprio parceiro ou alguém em especifico, pois isso é uma fantasia”.

 O orgasmo durante o sono pode melhorar a vida sexual como um todo? 
Na verdade o fenômeno não chega a melhorar nem a piorar a vida de ninguém. Ainda assim,  “o orgasmo é sempre uma experiência positiva”.

Este tipo de acontecimento possa ampliar o conhecimento sexual por meio dos sentidos, da exploração do corpo, das emoções e sentimentos, “podendo assim melhorar sua vida sexual propriamente dita”.

Por que o cérebro sonha com sexo? 
O cérebro sonha com sexo por algumas causas. “Se o indivíduo anda muito excitado, se o sexo tem sido bom e gratificante; se anda sem sexo; em quadros de frigidez. Mulheres que não conseguem chegar ao orgasmo relatam não raramente sensação de orgasmo apenas no sonho”.

IGOR HUNSAKER.

OPINIÕES

 

As mulheres gozam dormindo, quando

têm sonhos eróticos, assim como os homens?

Os homens quando dormem e tem um sonho erótico podem gozar sem se masturbarem, né!!!

E as mulheres também podem gozar sem se masturbar, apenas sonhando com algo bom???

nudesleepinggirlpics_4169

A SANTA INDO TRABALHAR… (Paciente 21356)

 

x

Certo dia sai de casa obedecendo a minha rotina diária de pegar aquele “busão” para ir ao trabalho, sendo que mais atrasada do que de costume, o que não me permitiu realizar o ritual matinal que é o de gozar enquanto tomo aquele banho, é isso mesmo eu preciso fazer isso pra relaxar e poder encarar o dia melhor. Para minha sorte o ônibus não demorou a passar, mas como estava atrasada não consegui lugar para sentar, e também não vi ninguém conhecido pra segurar minha pasta, ao passar da roleta encostei próximo a um rapaz meio sonolento, mas que ao ver-me se prontificou a segurar a minha pasta, como ele era um tanto atraente imaginei que iríamos conversar um pouco, mas que nada, ele começou a cochilar. 

O ônibus começou a encher e logo me vi presa, quase caindo por cima do rapaz que segurava a minha pasta, que continuava a cochilar, pra minha sorte atrás de mim parou um homem de aproximadamente uns 35 anos, de expressão séria, e ele também estava bastante cheiroso (se tem algo que gosto é de homem cheiroso), e muito respeitador, pois dava pra perceber o esforço que ele fazia pra não encostar em mim, mas só que com o balançar do ônibus de vez em quando era inevitável o contato, passei a perceber que ele estava excitado, não fiz muita questão, pois ao olhar pelo reflexo do vidro, claramente dava pra ver que era algo involuntário, pois ele evitava até olhar pra mim, como se estivesse envergonhado pela situação, e aquilo me fez sentir bem, sentir-se desejada me deixa excitada, não faço o tipo mulherão, tenho 1,60m (sem salto, mas costumo sempre usá-los), peso 55 Kg bem distribuídos, seios médios, pernas grossas e um bumbum empinado, penso da seguinte forma, quem faz a mulher é a roupa que ela veste, e eu sei me vestir bem, estava com um vestido de malha, um pouco folgado, pois nesse dia estava fazendo calor. 

O ônibus já estava completamente lotado, o homem atrás de mim já tinha encostado de vez em mim, e eu sentindo o seu pau duro em contato com a minha bunda, o que já tinha me deixado excitada ao ponto de ficar molhada e pra não cair por cima do dorminhoco, apoiei minha perna no encosto da cadeira dele, quando num certo momento ele caiu para o meu lado encostando o seu ombro exatamente entre as minha pernas, o que foi como levar um choque, pois eu já estava molhada sentindo a excitação do homem atrás de mim, não tive reação para me movimentar, até mesmo porque o ônibus estava muito cheio e não tinha praticamente como me mexer, na verdade o tesão tomou conta de mim, e resolvi aproveitar o momento, e sempre que o ônibus balançava e que eu sentia a pressão do pau por trás de mim, eu também fazia uma pressão no ombro daquele rapaz que cochilava, roçando minha buceta que já estava latejando, fazendo com que eu sentisse a minha calcinha entrando e dividindo-a, proporcionando uma maior sensação ao encostar no ombro do rapaz, e coincidentemente estávamos chegando ao fim da viagem, o que fazia com que as pessoas começassem a descer do ônibus, aumentando a freqüência de pessoas que ao passar empurravam aquele homem cheiroso que pressionava seu pau contra a minha bunda, ao mesmo tempo que eu me aproveitava do ombro daquele rapaz, num certo momento, quando o ônibus parou, e várias pessoas começaram a descer, e o motorista ameaçava sair com o ônibus, e ainda existia muitas pessoas ainda dentro do ônibus que iam descer, a coisa ficou um pouco fora de controle, o que gerou um grande empurra-empurra, e pessoas gritando “vai descer motorista”, comecei a ficar um pouco zonza de tanto tesão, pois parecia que o pau daquele homem ia rasgar a minha roupa de tão duro que estava e eu já estava com minhas pernas abertas sarrando no ombro daquele rapaz, daí eu me segurei na parte de baixo do ferro, no encosto da cadeira, sem querer acabei deixando minha mão na altura do pau de um outro homem que não consegui nem ver como era, mas que naquele empurra-empurra, encostou com seu pau na minha mão, onde mesmo não estando duro, consegui identificar que era uma pau bem gostoso, e aquilo foi demais pra mim, aquele homem cheiroso sarrando seu pau na minha bunda, eu sentindo o pau daquele outro homem roçando na minha mão, e eu com minha buceta toda molhada pressionando-a contra o ombro daquele rapaz, não consegui me segurar, e com apenas uns dois movimentos mais intensos consegui gozar, sentindo o gozo escorrendo pela minha coxa, logo em seguida o rapaz que dormia, se levanta assustado, gritando “vai descer”, eu fiquei ainda mais assustada, ele coloca a minha pasta no assento, e quando eu digo “obrigada”, ele olha nos meus olhos, da um sorriso muito safado e responde “não há de que”, eu evito encará-lo e trato de me sentar, pois estava com as pernas bambas da gozada que tinha dado, e quando levanto a cabeça imaginando ver o homem que estava por trás de mim, o ônibus já não estava tão cheio fazendo com que ele já não estivesse mais ali, só me restava descansar um pouco, pois faltavam poucas paradas pra descer, então fiquei curtindo a incrível sensação pós orgástica, e ao descer do ônibus estava de volta a minha querida rotina diária.

HUNSAKER.

UMA SANTINHA FOI QUEM ME ENSINOU O QUE É SAUDADES….

d746d8eb-5897-49c6-ba1d-9ba49080a233-754-0000009caac0db0c_tmp

Partilho com você, cara leitora, um testemunho escrito que chegou às minhas mãos, escrito por um médico Neuropediatra, no qual ele relata sua experiência de vida ao cuidar de uma criança com câncer. Trata-se de um relato tocante pela sensibilidade, sabedoria e ternura humana.

“Saudade é o amor que fica” – diz a criança.

Esta é, sem dúvida, a mais bela definição de saudade que já conheci em minha vida.

Eis o relato:

“Como médico neuropediatra, já calejado nos meus longos 40 anos de atuação profissional (…), posso afirmar que cresci e me modifiquei com os dramas vivenciados pelos meus pacientes. Não conhecemos nossa verdadeira dimensão até que, pegos pela adversidade, descobrimos que somos capazes de ir muito mais além. Recordo-me com emoção do Hospital, onde dei meus primeiros passos como profissional. Comecei a freqüentar a enfermaria infantil e apaixonei-me pela pediatria. Vivenciei os dramas dos meus pacientes, crianças, vítimas inocentes de câncer. Com o nascimento da minha primeira filha, comecei a me acovardar ao ver o sofrimento das crianças.

Até o dia em que um anjo passou por mim!

Meu anjo veio na forma de uma criança já com 11 anos de idade, calejada por dois longos anos de tratamentos diversos, manipulações, injeções e todos os desconfortos trazidos pelos programas de químio e radioterapias. Mas nunca vi o pequeno anjo fraquejar. Vi-a chorar muitas vezes; também vi medo em seus olhinhos; porém, isso é humano! Um dia cheguei ao hospital cedinho e encontrei meu anjo sozinho no quarto. Perguntei pela mãe… A resposta que recebi, ainda hoje, não consigo contar sem vivenciar profunda emoção.

‘Tio’ – disse-me ela –, ‘às vezes minha mãe sai do quarto para chorar escondido nos corredores. Quando eu morrer, acho que ela vai ficar com muita saudade. Mas, eu não tenho medo de morrer, tio. Eu não nasci para esta vida’!

Indaguei: ‘E o que a morte representa para você, minha querida?’

‘Olha, tio, quando a gente é pequena, às vezes, vamos dormir na cama dos nossos pais e, no outro dia, acordamos em nossa própria cama, não é?’

‘É isso mesmo’ – respondi.

‘Um dia eu vou dormir e o meu Pai vem me buscar. Vou acordar na casa d’Ele, na minha vida verdadeira!’

Fiquei sem saber o que dizer. Chocado com a maturidade que o sofrimento acelerou, com a visão e a espiritualidade daquela criança.

‘E minha mãe vai ficar com saudade’ – emendou ela.

Emocionado, contendo uma lágrima e um soluço, perguntei: ‘E o que saudade significa para você, minha querida’?

‘Saudade é o amor que fica!’ – ela me respondeu.

Hoje, aos 64 anos de idade, desafio qualquer um a dar uma definição melhor, mais direta e simples para a palavra saudade: é o amor que fica! Meu anjinho já se foi, há longos anos. Mas me deixou uma grande lição que ajudou a melhorar a minha vida, a tentar ser mais humano e carinhoso com meus doentes, a repensar meus valores. Quando a noite chega, se o céu está limpo e vejo uma estrela, chamo pelo ‘meu anjo’, que brilha e resplandece no céu. Imagino ser ela uma fulgurante estrela em sua nova e eterna casa.

‘Obrigado, anjinho, pela vida bonita que tivestes, pelas lições que me ensinastes, pela ajuda que me destes.’

Que bom que existe saudade!

O amor que ficou é eterno…”

IGOR HUNSAKER 

 

ANDEI PENSANDO…

img_4612

Bom, este texto é meio diferente do que normalmente eu escrevo.

Escrevo porque acabo de ver O Último Samurai.

Poderia fazer uma análise ou crítica do filme, mas vou poupar tempo (meu e seu) porque o filme é de 2003 e provavelmente todos já viram e sabem que a produção orçada em U$100 milhões justifica cada centavo. Fotografia e direção de arte impecáveis, atuação excelente de Tom Cruise (que também produz o filme) e uma indicação ao Oscar para Ken Watanabe, que representa um time de coadjuvantes competentíssimo.

É, acabei fazendo a análise, mesmo que superficialmente.

b917f003-a2c5-4e9a-a71f-1a73e3a35076-470-000000586f3564ca_tmp

“Perfeitas… todas são perfeitas” – Katsumoto Moritsu

Escrevo mais para contar da minha visão com este filme.

Tinha 51 anos quando o assisti pela primeira vez, em uma fase pra lá de confusa, início de Mestrado e Doutorado, transição para a vida academica, novas visões de vida, etc.  A busca dos orientais pela perfeição em cada ato, em cada atividade do dia, foi uma das coisas que mais me marcou. Isso contribuiu muito para a base da minha personalidade como ela é hoje em dia.

E isso irrita muita gente.

7fc8ab0c-e5c4-459e-a065-cc6db0281404-470-000000585fa13b27_tmp

“Não podemos nos esquecer de quem somos, nem de onde viemos” – Imperador Meiji

Essa fase coincide também com a perda de meu avô, muito importante na minha vida. A pessoa que tenha contribuído mais com a minha educação e formação, deixou um buraco em mim, principalmente pelo fato de que não pude sofrer e chorar tudo o que gostaria, pois tive que entender a mim mesmo.

Tive uma espécie de revolta  atrasada, onde fiz coisas que não eram exatamente da minha natureza, e que muito menos me dariam prazer ou satisfação.

Até que não me reconheci mais e resolvi parar.

Reiniciei muita coisa na minha vida, repeti inúmeras vezes as lições sobre aceitação do destino que aprendi aqui, e carregarei para sempre a contribuição dos mais antigos.

34be82cb-ab6d-46bd-878b-ccd033dbb329-470-0000005855825dfa_tmp

“Um homem faz o que pode até o destino se revelar” – Capitão Nathan Algren

A motivação para este texto é que me encontro novamente em uma fase difícil da vida. Passadas crises pessoais e profissionais, minha cabeça parece finalmente estar cedendo à pressão.

Decepcionado com tudo e todos, acabei achando forças em um filme que já assisti uma infinidade de vezes, que já decorei todos os diálogos. E que mesmo assim me emociona e me ensina uma coisa nova a cada vez.

Saio um pouco fortalecido.

img_0274

“…pequena medida de paz que todos nós procuramos, mas que poucos encontram.” – Simon Graham.

EU.

 

NEM SEMPRE O VENENO “DIABÓLICO” ESTÁ NUM COPO…

Você está numa festa e aceita uma bebida de um estranho e de repente fica tudo escuro, você acorda em um lugar totalmente diferente, pensa em ligar pra alguém e… epa! Cadê o celular e a carteira? Então percebe que foi vítima de um golpe: o Boa Noite Cinderela.

img_4114

Pessoas que já sofreram esse golpe relatam os sintomas após ingerirem a misteriosa bebida. A sensação é de estar meio grogue e os sentidos vão sendo recobrados lentamente, a voz fica sonolenta e as palavras saem enroladas. Em virtude dos efeitos apresentados, essas substâncias são utilizadas frequentemente por assaltantes e agressores que dopam a vítima a fim de assaltá-la ou abusá-la sexualmente, sendo, portanto, chamadas também de “rape drugs” (drogas de estupro).

img_4115

Mas quais substâncias são responsáveis por causar essas alterações no organismo? Não existe uma fórmula pronta, o que acontece é um verdadeiro coquetel de medicamentos encontrados em farmácias: o flunitrazepam, ácido gama hidroxibutírico (GHB) e cetamida. Essas substâncias são misturadas em bebidas alcoólicas e atingem o sistema nervoso central de quem as ingere, causando sonolência.

img_4111 img_4113

No começo dos efeitos, a vítima, por estar atordoada, pode até fornecer informações pessoais ao criminoso e, dependendo da dose e da substância, ela cai em sono profundo que pode durar 24 horas.

IGOR HUNSAKER .

SANTINHAS CUIDADO NÃO SE TORNEM CINDERELAS… (Paciente 287)

img_4110

Ele me levou para o meu carro, quando eu já estava bem dopada. Ele estava acompanhado de mais dois amigos, que também entraram no veículo. Saindo dalí, eles tentaram sacar meu dinheiro em um caixa eletrônico, mas não consegui reagir. Então, me levaram para o estacionamento de um supermercado, onde os três me agrediram e me estupraram.
Não consigo lembrar de todos os detalhes, as lembranças são como flashes na minha mente. Eu não sei se foi pelo fato de eu ter apanhado muito ou pela droga que me deram. Depois disso, eles me deixaram nua e desacordada dentro do carro. Fui achada na manhã seguinte. Um jornaleiro me viu e chamou a polícia.
Como eu tinha passado a noite anterior com meu avô no hospital, eu tinha uma bolsa com roupas dentro do carro. Assim que chegaram, os policiais me vestiram.  Fiquei sabendo desses detalhes depois, porque na hora ainda estava desacordada.

HUNSAKER.

ÀS SANTAS QUE SE AMAM…

d87d0b20-1098-4db4-b398-2e27c1fbbc97-2504-000003915d0326fb_tmp

A mulher que se ama tem um despertar de consciência.

Ela procura crescimento, estudo, evolução espiritual e intelectual e isso a leva a se entregar, a se desprender de interesses individuais.

A musher que realmente se ama gosta de ver os outros felizes.

Porém, mulceres que se amam egoisticamente são infelizes, buscam a posse, o domínio, gostam por interesse, para atender as suas necessidades.

Amam somente por prazer e quando ele acaba também acaba o “amor”.

Ame-se!

Seja feliz!

Arrume um amante!

Um texto que escrevi recentemente para uma paciente dizia que dEvian que ter um amante para ser felizes…

Fosse um amante-trabalho,

um amante-estudo,

um amante-filhos-para-cuidar,

livros para ler,

internet para bate-papo,

um amante-esporte para praticar,

quadros para pintar,

Ou mesmo um amante-parceiro que lhe respeite, e pode ser até o que você já tem, mas todos devemos lhe ocupara para ser felizes…

IGOR HUNSAKER .

 

A SANTA DEPRIMIDA… (Paciente 9023)

66e651cb-e581-4e9c-ae84-8d291f449bba-2504-0000038724f0c4a6_tmp

Eu não gosto de viver, eu fico me perguntando o porque de minha existencia, o que eu estou fazendo aqui qual é o proposito de tudo isso se não vai durar para sempre se cedo ou mais tarde eu vou morrer, eu não suporto viver, não que eu queira morrer só não queria ter nascido, eu queria muito ter a coragem de se matar mas não consigo, alguem sabe o que eu estou fazendo aqui.

Tenho medo por minha familia de eles sofrerem se acaso eu vier a falecer, pois meu desejo aumenta a cada dia de morrer, eu ainda vou me matar vai chegara hora que eu vou ter essa coragem, eu temo muito por isso eu sinto muito mas e não gosta de viver não vejo razão para isso…

HUNSAKER.

EM RESPOSTA A SUAS ABSTINENCIAS …

tudo-mais-570733cf01d2c

Queridas leitoras, como dormir com todo esse barulho?

Por isso é tão importante o autoconhecimento, se não temos clareza do que queremos e buscamos, infelizmente caímos neste tipo de situação.

Não ficou claro porque vocês só tiveram relações sexuais após o casamento, seja qual for o motivo, entendo que existem várias questões religiosas que respeito, embora esse seja um campo comprovadamente minado na relação entre casais.

Desde que os dois sejam virgens e que os dois tenham o mesmo objetivo de vida e convicção, essa pode ser uma escolha, o que não faz sentido algum é quando um dos dois não é mais virgem e ainda assim não tem sexo antes do casamento e daí começam os problemas.

mulherpensandoemsexo

Não vou ficar questionando ou  condenando por ter deixado isso acontecer, mas que sua experiência sirva de exemplo para outras pessoas, sexo é uma parte muito importante do casamento e correr o risco de casar sem saber como será a química entre o casal na cama é um risco muito grande.

Nos dias de hoje, optar pela castidade antes do casamento requer muita maturidade e firmeza, é preciso ter estrutura para assumir as possíveis consequências.

A questão agora é, como descascar esse abacaxi?

Vocês precisam de orientação profissional para casais, procure clínicas sociais que atendem gratuitamente na sua cidade, não tem como nortear uma situação destas sem ajuda.

Você disse que conversar não está adiantando, então o jeito, se você quer tentar manter seu casamento, é mudar a tática.

uma-mulher-perfeita-fazendo-sexo-2

Sobre a questão do sexo oral, infelizmente ou a pessoa gosta ou não gosta, ele pelo visto não gosta e talvez você tenha que lidar com isso para manter seu casamento.

Quanto a diferença no apetite sexual de vocês a resposta é a mesma, lide com isso da melhor maneira.

Você vai ter que pesar todos os prós e os contras da relação de vocês e decidir se vale a pena ter uma vida sexual “medíocre”.

Se o casamento vai bem em outros aspectos e vocês se dão  muito bem em todo o resto, você precisa se conhecer e entender se vai conseguir lidar com a questão sexual em nome dos prós.

Isso é muito pessoal, depende dos valores de cada um e só você pode tomar essa decisão.

Se todas as áreas do seu casamento forem uma porcaria e vocês não se entendem em mais nada, vale pensar se insistir nesta relação é a melhor saída, a decisão é sua.

masturbacao-orgasmo-mulher-camacari-2

A partir de agora, não sejam tão omissas com vocês mesmas, busquem autoconhecimento, busquem se relacionar com você mesmas ou de “forma paralela”, com mais cuidado e amor, para não repetir experiências tão desagradáveis como essa.

uma-mulher-perfeita-fazendo-sexo-8

Reavaliem suas vidas e vejam onde mais estão sendo tão omissas com vocês mesmas.

Boa sorte!

IGOR HUNSAKER

SANTA DE OUTRO NINHO PEDINDO AJUDA…

150602091027_couple_624x351_getty

Sou casada não faz nem 1 ano, mantive relação com o meu marido só depois do casamento. 

Meu marido  perdeu a virgindade bem antes do casamento. 

Bem no comecinho do casamento o ritmo de sexo eu achava pouco, dizem que nas primeiras semanas é praticamente todo dia, e comigo não foi assim, mas agora ele voltou no ritmo, mas  infelizmente  ele é  ruim de cama, ele sabe que ele é….

Mas mesmo ele tentando melhorar…. é ruim. 

Ele só fez sexo oral em mim por vontade própria no dia de núpcias, eu gosto e não me importo de fazer, mas ele diz que tem nojo, tanto ele fazendo em mim, quanto eu fazendo nele e eu sou super higiênica, me depilo, higiene por minha parte não é o problema….

Estou muito insatisfeita na parte de sexo com ele.

Eu já conversei diversas vezes, e, não dá certo e fico frustrada.

Por favor me ajuda!

HUNSAKER 

SANTA MAIS DO QUE INSATISFEITA… (Paciente 3624)

3mql5ij46lmisfva54kv2niyx

Olá sou casada há 9 anos mas fala em um relacionamento péssimo, não sei o que eu faço tenho 30 anos e ele 48 anos, mas essa pessoa é ruim de cama demais, sempre foi mas de uns tempo para cá esta insuportável a situação, o cara só dorme não demonstra o menor interesse sexual.

É muito boa pessoa ótimo pai mas como macho na cama não dá, não sou o tipo de mulher que trai marido, também não quero separar pois temos uma filha de 7 anos apaixonada pelo pai, sem contar como é difícil cuidar de filhos só, mas estou muito infeliz neste relacionamento.

Eu nunca fui apaixonada por ele, a gente se relacionava sem compromisso, era para passar tempo, ele sempre muito amigo, dedicado, e prontinho para tudo, decidi ir morar com ele mais por gratidão e para tranquilizar minha família pois morava muito distante e eles preocupava demais comigo.

Logo em seguida percebi que o que estava fazendo era loucura mas já era tarde eu já estava grávida.

HUNSAKER.

SANTA NÃO SATISFEITA… (Paciente 6489)

Young woman lying on bed in thought

Young woman lying on bed in thought

Eu confesso que sou casada ha 10 anos e de uns meses para cá meu marido tem tido um desempenho horrível na cama.

Sou 10 anos mais nova que ele e adoro sexo porém, só transamos 1 vez por semana (isso só acontece quando ele não dorme porque as vezes passamos mais de 1 mês sem transar) e mesmo assim ele só aguenta tirar uma, sempre fico na mão!

Ele diz que está cansado por causa do trabalho e que por isso não aguenta mais de uma.

Eu é quem tenho que ficar procurando ele quando quero sexo.

As vezes chego a pensar que ele tem outra…

HUNSAKER.

SANTA INSATISFEITA… (Paciente 215)

01-135

Boa tarde, conheci um cara muito gente boa, excelente pessoa me trata super bem e estamos juntos há uns três meses.

Até ai tudo bem, só que ele é muito ruim de cama e sexo para mim é fundamental.

Não sei o que faço pois ele é o tipo de cara que pelo caráter vale a pena, eu tento mostrar para ele as coisas que espero dele na cama, mas tenho medo de falar alguma coisa e ele ficar chateado ou ferir a masculinidade dele… não sei o que faço!

Tem dia que ele deita e quer que eu faça tudo sozinha!

Me ajude a ver alternativas, porque ele é bacana mas é muito ruim de cama!

HUNSAKER

A VOCÊS SANTAS…

img_0702

Não preciso dizer “eu te amo”.
Eu meio que já faço isso quando o meu primeiro ato ao acordar é te mandar mensagem.
Se eu acordei pensando em você, só pode ser amor.
Digo “eu te amo” com outras palavras quando passo para te buscar no trabalho de surpresa, sugerindo ir ao seu restaurante favorito ou simplesmente te acompanhando até sua casa.
Não digo “eu te amo”, mas digo o que você pode fazer numa situação chata em seu trabalho ou com a sua família, já que você não consegue pensar direito no melhor caminho a seguir.
Ao invés de falar “eu te amo”, passo na sua casa todo dia à noite para falarmos exatamente o que já falamos no decorrer do dia, da semana, do mês ou do ano, pois sei que amar é redundância e estar apaixonado é pleonasmo.
Substituo um “eu te amo” com beijos antes de abrir os olhos, dormir de conchinha, carinho na cabeça e pernas sobre pernas.
Falo “eu te amo” quando sugiro uma viagem em cima da hora, ajuda para fazer compras e opiniões sobre roupas que você deve comprar ou não.
Prefiro rir junto com você de uma piada boba e forçada feita após um longo silêncio do que um simples “eu te amo”.
Ofereço ficar na cama contigo por mais duas horas, mesmo com fome, só pelo prazer de estar em sua companhia, no lugar de um “eu te amo”.
Gosto mais de te ajudar quando você não sabe qual remédio tomar para a garganta ou quando precisa de companhia para o médico do que falar um “eu te amo” solto, sem graça.
Em um “eu te amo” o amor cabe uma única vez.
Mas o amor cabe inúmeras vezes em atos de afeto.
Troco um milhão de “eu te amo” por atitudes, porque eu amo você.

IGOR HUNSAKER.

A BLASFÊMIA DE SONHAR COM OS “DELETADOS”…

images

As pessoas não entram nas nossas vidas a toa, principalmente as pessoas com as quais nos relacionamos mais intimamente.

Quando olhamos para trás, é possível ter uma ideia do que uma pessoa significou na nossa vida.

Com uma aprendemos a viver mais intensamente nossas emoções, com outra fomos desafiados a ser mais fiéis e

condescendentes conosco, com outra aprendemos a valorizar nossas potencialidades e nossos dons.

As possibilidades são infinitas.

Podemos até ter aprendido como não ser.

Como não agir. 

ex-namorado-1

Sonhos com ex namorados (as), ex-marido, ex-mulher, ex-amante, falam de nós… não do outro.

Quando acordamos de manhã e lembramos destes sonhos é bom parar e pensar o que este ex-ele (ou ela) – significou para nós.

O que aprendemos, o que “restou” deste encontro na nossa vida, mesmo que o finai de tudo tenha sido doloroso. E quando as relações terminam que mostramos nossa verdadeira personalidade, nosso caráter.

E nossas atitudes nesta hora podem nos ensinar muito.

Todos nós temos “uma antena” capaz de captar imagens e sons do meio em que vivemos.

(Esta antena chama-se Inconsciente)

Captamos estes ruídos externos sem mesmo nos apercebermos, e eles ficam lá, guardados, e de acordo com nossa vivência, estes conteúdos vão sendo elaborados.

Dependendo das emoções, dos momentos que passamos na vida, muitas vezes estes conteúdos voltam, e podem vir a tona e usar imagens conhecidas – nos nossos sonhos .

(Neste caso dos “ex” que convivíamos). 

img_o_que_significa_sonhar_com_ex_namorado_7851_600

E muito peculiar da nossa psique este “aproveitamento”, pois existe uma forma, um molde geral, mas o rosto desse molde, vai ser selecionado pelo nosso inconsciente, conforme ele achar conveniente, e é comum serem usados rostos conhecidos, quando atribuímos a essa pessoa qualidades que são das nossos componentes psíquicos.

E a projeção no outro do que é nossa.

Assim, por um caminho reverso, podemos representar o que está em nós, usando a imagem do outro, porque achamos que essa pessoa (que emolduramos o rosto) representa bem o que somos.

(como se fosse um espelho de nós mesmos).

astrologia-astrocentro_1234

Mesmo quando não gostamos do que vemos (é um processo inconsciente)

Certamente quando um namoro, um casamento foram dolorosos e conflituosos, podem nos dar dicas valiosíssimas de como conduzir novos relacionamentos, para que tenhamos a chance, não de não errar de novo, mas pelo menos de não cometer os mesmos erros.

Na nossa caminhada nem sempre nassas atitudes refletem nossos sentimentos.

(sentimentos a gente pode escolher o que, como e quando sentir)

womansleeping

Mas nossa alma está atenta, e procura sempre nos direcionar pra isto, para sermos verdadeiros e coerentes. Fatores externos nos influenciam muito e por conta deles, muitas vezes deixamos escapar o que sentimos, e passamos a viver de atitudes que não expressam o nosso verdadeiro sentir….

….ou porque sentimos medos…

….ou porque sentimos incertezas…

….ou porque somos frágeis e inseguros…

E assim por diante !!!

Integralizar que podemos ser medrosos, ser frágeis, e mesmo assim podermos expressar tudo isto nos nossos relacionamentos, e continuarmos a ser e significar o que queremos ser para o outro é uma questão difícil de assimilar na realidade da vida.

Why-I-Dont-Sleep_1of4

Nem sempre quem encontramos no nosso caminho está disposto a nos querer assim, como de verdade somos, muitas vezes o outro(a) quer viver apenas relações periféricas, sem profundidade, e neste tipo de relação não cabe o mundo anímico.

Apenas o corporal.

E o corpo mascara, usa de personas que necessariamente e normalmente não mostra quem somos.

Muitas pessoas estranham que quando são casados, ou namorados não sonham com companheiro, mas que quando a relação acaba os sonhos com os “ex”, são frequentes. É normal e natural isto.

Enquanto juntos o significado do relacionamento era outro depois do término o outro significa uma ruptura, e quem sabe a figura dele funcione dentro de nós como um fracasso na vida,e esta percepção consciente é muito triste, muito doída e a alma sente e se recolhe, afinal quem de nós suporta admitir um fracasso na vida? – dói muito, queremos ser sempre fortes, seguros das nossas decisões e ações, mas nem sempre funcionamos assim, e se nos fizermos de fortes como costuma.

Se dizer, é que tudo se complica mesmo, este sentimento de incapacidade é jogado pra baixo do tapete, e voltam nos sonhos para que assumamos quem somos.

Não adianta só lembrar, nossas tristezas, nossos fracassos pessoais, lembranças tristes devem sim ser lembradas, mas antes de tudo dissecadas, analisadas, integralizadas na nossa vida como passado, e passado não se muda, tira-se dele o que de bom ou não existiu, para começar de novo para mudar, para melhorar, e seguir adiante.

O universo sabe a hora de tudo nascer, mas também sabe a hora de tudo terminar…

…mesmo que na hora do fim não possamos perceber esta verdade . 

Why-I-Dont-Sleep_2of4

Se conscientemente não trabalhamos estas atitudes indesejadas, nosso inconsciente nos lembra que SOMOS assim, ou AGIMOS assim em determinadas situações e através dos nossos sonhos vem nos mostrar que poderemos repetir as mesmas atitudes, quando de novo nos defrontarmos com situações parecidas ou iguais na vida…

(aqui está o grande enigma e o grande aprendizado destes sonhos)

Se por exemplo, houve traição de uma das partes, estes sonhos costumam ser muito sofridos.

E é muito difícil admitir que mesmo sendo nós as vítimas, seja nossa uma parcela da responsabilidade não a culpa  da relação não ter sido feliz.

Pois uma traição não se dá no momento em que ela acontece, ela vai sendo construída na alma, e nós sempre sabemos o que o outro é apenas nos iludimos e nos deixamos levar pelas sedução das palavras, mesmo quando as ações não refletem as falas.

O que acontece é que nós nos deixamos manipular e não queremos enxergar as evidências, de um relacionamento que em si mesmo não carrega o companheirismo e a cumplicidade, que são os atributos necessários para a construção de relacionamentos maduros e verdadeiros.

Lembrar sempre que apesar de tudo…

sonhar-fazendo-sexo-com-desconhecido

“O encontro de duas personalidades é como o contato de duas substâncias químicas; se houver alguma reação, ambas serão transformadas”

IGOR HUNSAKER.

Sair com “EX” Namorado/Marido/Ficante/Eventual da amiga! Certo ou errado?

 tumblr_mpgk53xsst1qet1t4o1_500

Uma SANTA DE OUTRO NINHO me enviou uma dúvida bastante polêmica, e achei interessante fazer um post completo sobre esse assunto pois acredito que muitas mulheres já passaram por essa situação complicada.

Sair com ex namorado da amiga!

Certo ou errado?

“Olá, eu adoraria entender melhor as mulheres….A maioria das minhas amigas me falam de uma história de ser proibido uma verdadeira amiga se envolver com algum dos seus ex namorados.

Será isso realmente justo, só porque não deu certo com elas uma pessoa próxima tentar ser feliz? Pessoas assim seriam egoístas e infantis? O problema maior é que a maioria das amigas que convivo, pensam da mesma forma e realmente não acho justo….”

20160615anal-2

Sair com ex da amiga… certo ou errado!? Sair com ex.

Querida SANTA, reza a lenda que entre amigos existe uma espécie de “dever moral” em relação aos ex, no qual tentar qualquer coisa com um ex-namorado(a) seria algo totalmente errado e uma grande demonstração de traição.

Porém, a coisa não é assim tão radical quanto parece.

Posso te dizer que vários fatores definem se isso é certo ou errado.

Primeiramente, pergunte-se: 

tumblr_nbclvolahz1rks5xoo1_500

Há quanto tempo eles estão separados?

Afinal, se a separação ocorreu há pouco tempo, e você ficar com o ex de sua amiga, não haverá milagre que irá fazer sua imagem ser boa perante sua turma: você será a “piranha traidora” e todo o grupo vai se voltar contra você, pois sua amiga teve uma história com o ex e tudo ainda estará bem fresco na memória dela.

Existe até a esperança ou a real possibilidade de voltarem.

Tenha calma, procure conhecer gente nova, pois tem muito homem solteiro e interessante por aí. Muitas vezes você nem está muito a fim dele, porém o fato de ter namorado sua amiga e ela ter compartilhado com você muitas histórias boas que eles passaram juntos, acabou por despertar em você uma imagem do cara ideal, aquele que você gostaria de ter.

tumblr_mkyrmxqas11s9k9cto1_400

Mas lembre-se: será que ele é o cara ideal?

Se ele realmente fosse, sua amiga o teria dispensado (se for o caso)?

No entanto, se faz muito tempo que houve a separação, e sua amiga inclusive já está namorando outra pessoa, vamos analisar as seguintes situações, e ver em qual você se enquadra:

a) Estou a fim dele, mas ele não sabe disso

dfddf

Este é um caminho perigoso, pois você nem mesmo sabe se ele ficaria contigo. Se você for uma gatinha, existem boas chances de se dar bem (afinal ele já não tem nada a ver com sua amiga e pode querer curtir), mas valeria a pena correr o risco de perder uma amizade, ser mal vista e ainda rolar fofocas a seu respeito?

Ainda, valeria a pena tentar uma relação se ele quer apenas curtir? Lembre-se que ele pode ficar com fama de canalha, mas o peso maior vai recair sobre você, pois apesar da história de sua amiga com o ex já ter acabado, o relacionamento de amizade entre você e sua amiga é algo que ainda existe.

Ora, então o que é o melhor a se fazer nessa situação?

Não vá com sede ao pote, e nem revele esse sentimento em um primeiro momento. Procure conhecê-lo melhor, se aproxime com uma amizade sem “segundas intenções” e descubra o tipo de homem que ele é e se realmente vale a pena, e o mais importante: se você é correspondida verdadeiramente. Mas lembre-se, se você for atiradinha e impaciente e não vai seguir os conselhos acima, correrá o risco de se dar mal com ele e toda a sua turma.

b) Ele está a fim de mim também

tumblr_no2ulut7ke1u3f8jyo1_500

Está a fim como? Ele acha você uma mulher interessante e se propõe a ter um compromisso mais sério ou quer apenas curtir uma aventura?  As intenções nem sempre são claras (e boas), principalmente quando o homem é realmente malandro. Procure saber por que sua amiga terminou com ele, se ele a traiu e se valeria a pena se envolver com um cara que pode não ser tão confiável.

Use a história que sua amiga viveu como um termômetro para medir os riscos de se envolver com ele.

Se o fim do namoro de sua amiga não ocorreu pela situação citada acima ou por mentiras,  mas apenas por um desgaste natural do relacionamento, ou talvez uma falta de compatibilidade, parta para a o item “c” abaixo.

Use e abuse da paciência dele, se ele realmente está interessado em você e suas intenções são nobres, com certeza irá esperar o tempo necessário. Essa paciência é um sinal de seriedade e valorize isso. Procure conhecer ele em todos os sentidos. Ele é realmente o tipo de homem que você quer ao seu lado? Vocês estão vivendo um momento parecido e o relacionamento pode realmente dar certo? Não enfrente riscos desnecessários.

c) Tudo certo, ele é um cara legal, e estamos a fim um do outro

f39a6d77829d16e16dc2db47d912acb6

Agora vem a parte mais difícil. Antes de qualquer envolvimento, converse com sua amiga. Tenha um papo bastante claro com ela. Explique como foi a aproximação de vocês, como se identificaram e que gostariam de tentar algo. Seja a mais transparente possível.

Existem grandes chances de sua amiga ficar brava com você; isso é natural, pois ela vai se sentir traída de alguma forma. Mas se você acha que vale a pena.

ARRISQUE-SE.

tumblr_static_filename_640_v2

Se sua amiga tiver maturidade suficiente, com o tempo ela vai perceber que sua atitude em  abrir o jogo, foi uma postura decente e sem surpresas. É bem provável que várias amigas do grupo vão entender a sua situação.

Apesar de todas as hipóteses e situações acima descritas, ainda assim não é possível prever a reação de sua amiga: algumas mulheres nunca vão entender isso!

No entanto, quando se trata de encontrar a pessoa certa, às vezes temos que dar um tiro no escuro e ver o que acontece.

IGOR HUNSAKER.

 

A SANTA PEGA EM FRAGA PELA AMIGA… (Paciente 7412)

quarto

Este é um desabafo, pois sempre tive vergonha de contar o que fiz, mas preciso desabafar.

Eu e Carolinne éramos grandes amigas, daquelas que, como dizem, unha e carne, Estávamos sempre juntas e conversávamos muito… Nossa amizade vinha da infância, nossas mães eram amigas e como tínhamos quase a mesma idade, crescemos juntas.

Um dia Carol me apresentou primeiro namorado sério, a paixão da vida dela, Rafael… Ela já havia namorado com outros caras, mas nunca tinha levado nenhum a sua casa. E da forma que ela falava, percebi o quanto ela gostava dele.

Rafael era lindo… O cara mais lindo que já vi pessoalmente… Parecia galã de cinema, na época eu também estava namorando com um cara… Vitor, um cara super legal, mas que eu sabia que me chifrava com a Gisa… O que não me importava já que sempre tive a cabeça bem liberal…

O tempo passou e me tornei muito amiga de Rafael… Adorávamos ir ao teatro, começamos a fazer curso de inglês juntos, e eu passei a frequentar a casa dele… Foi quando numa conversa ele me contou que não sabia mais o que fazer com a relação dele com a Carol, eu fiquei preocupada e me protifiquei a tentar ajudar, eles já estavam juntos a dois anos e sempre pareciam estar bem um com o outro, sempre felizes…

Então ele me pediu ajuda, para que eu conversasse com a Carol, e descobrisse o porque que depois de tanto tempo de namoro ela ainda não aceitava manter relações sexuais com ele… Assim o fiz, quando cheguei em casa, telefonei pra ela, e conversei, disse que tinha ido na casa do Rafael e que conversamos sobre isso, ela ficou com raiva, mas logo me explicou que devido a sua religião ela deveria casar virgem.. Eu ri e tentei convencê-la de que isso não dá certo, brinquei falando que não se pode compra um carro sem fazer o test drive antes… Ela riu, mas disse que essa era a regra de sua religião e que não faria diferente… conversamos mais um pouco sobre outros assuntos e depois telefonei para Rafael e disse que não adiantaria minha conversa…

Depois de mais um tempo, marcamos uma festa na casa da Mayra, e quase todos da nossa classe estavam lá… Foi uma festa onde o responsável era a irmã mais velha da Mayra… Que mais queria namorar que tomar conta da gente… Logo, ficamos bem a vontade.

Rafael chegou um pouco tarde junto com Carol, eu estava fritando salgadinhos, e Mayra me avisou que eles haviam brigado.

Deixei Mayra no fogão e fui conversar com eles, chamei Rafael num canto e, como havia muita gente, fomos para o quarto da irmã da Mayra para conversar… Chegando lá, quando abri a porta, vi Gisa e Vitor transando na cama… Mesmo sabendo que eles tinham ficado antes, levei um choque e voltei no mesmo pé… Completamente abalada, Rafael me levou para o outro quarto, o dos pais da Mayra e lá chorei no colo dele… Conversamos e nos abraçamos, Depois conversamos e rimos um pouco, sem ninguém nos perturbar… Ficamos ali sozinhos, de portas trancadas… em cima da cama…

sexo-amador-no-quarto-com-a-prima-2

Foi quando Rafael me beijou e eu permiti… Deitamos e começamos a nos acariciar… Rafael passava as mãos sobre mim, e eu simplesmente permitia que ele fizesse o que quisesse… Eu era completamente dele… Esqueci todo o resto, ele subiu em cima de mim, e ficou roçando em mim, me deixando muito excitada… eu tirei a blusa e ele mamava nos meus peitos maravilhosamente bem… Era delicado, e demonstrava todo desejo que sentia…

Tirei sua blusa e acariciei seu corpo… Beijei seu pescoço enquanto ele ao mesmo tempo levantava minha saia… Abri o botão da sua calça, desci o zipper, e pus a mão no pau dele… Comecei a tocar uma punheta pra ele, e ele, afastando minha calcinha, abriu minhas pernas e me deu várias dedadas… ficamos um tempo assim, nessa provocação, até que parei com a punheta e ele pediu que eu o chupasse… Eu assim o fiz… Chupei ele, e ele puxando minha cabeça contra seu corpo, fazia com que eu me engasgasse, sentindo seu pau até minha garganta… depois de um tempo chupando bem gostoso, deitei na cama dos pais da Mayra e ele subiu em cima de mim, baixou minha calcinha e levantando minha saia, meteu seu pau dentro na minha buceta… e fizemos um sexo delicioso, muito delicioso… Estávamos mais íntimos do que nunca, era lento, mas com intensidade… e sem pressa… Bem gostoso…

Eu sentia seu desejo, sua vontade, foi quando eu confessei que sempre tive atração por ele… que achava ele lindo e que por várias vezes me masturbava pensando nele, ele riu e disse que também fazia o mesmo… Ficamos rindo e depois decidimos nos masturbar um para o outro… um olhando para o outro e se masturbando… foi engraçado e gostoso, depois eu masturbava ele e ele me masturbava… e então eu levantei… pensei na Carol e no Vitor que estavam a poucos metros da gente e fiquei nervosa… subi a calcinha, abaixei a saia e disse que iria sair do quarto, ele levantou me abraçou pelas costas como quem está dando conforto e depois me pressionou contra a parede, levantou minha saia, e, colocando minha calcinha de ladinho, meteu mais… Fiquei louca… Gemia bem baixinho… e ele falava que o pior já tinhamos feito… e que agente fazer sexo seria consequência, mais cedo ou mais tarde aconteceria, e ao mesmo tempo que ele falava, ele metia… e metia mais, e com mais intensidade, e eu já não aguentava mais ter que controlar o som da minha voz, eu comecei a gemer mais alto, e mais alto e ele, preocupado, pôs a mão sobre minha boca, para que eu não emitisse nenhum som, mas isso me deixava mais excitada… e cada vez eu gemia mais… foi quando Vitor bateu na porta e mandou abrir… Não soube o que fazer… paramos, abri meia porta e Vitor me viu suada, de sutiã com a saia semi levantada… ele olhou espantado, e eu somente perguntei como foi com a Gisa… Disse que estava ótimo com o Rafael, bem melhor que ele, e ele ficou puto…

Fechei a porta na cara do Vitor e continuei dando pro Rafael, Rafael deitou na cama e eu santada por cima dele fiz ele gozar…

trepando-no-quarto-de-casa

Foi quando Carol bateu na porta junto com Vitor e nos pegou…

Não tive sequer a possibilidade de conversar com Carol, tentar me justificar, caso exista justificativa para o que fiz…

Rafael e eu não ficamos nunca mais e depois mal conseguíamos nos falar, e Vitor voltou a falar comigo depois de 2 semanas… Eu e Gisa continuamos amigas como sempre fomos…

Infelizmente, não tenho como negar, transei com o namorado na minha melhor amiga, e até hoje não sei o que fazer para ela me perdoar…

 HUNSAKER

A SANTA E SUA PROFUNDA AMIZADE… (Paciente 2587)

conquistar-a-amiga-para-namorar

Olá, meu nome é Júlia e tenho 28 anos.

Esta estória que vou lhe contar aconteceu quando eu me mudei de cidade, aos meus 20 anos. Em frente à minha nova casa morava um cara 2 anos mais velho que eu. De imediato ele não me chamou à atenção, mas, não sem bem por qual razão, acabamos namorando uns 4 ou 5 meses. Mas era só beijinhos e abraços mesmo, nunca passamos disso. O nome dele era Marcelo.

O Marcelo e eu terminamos e acabei tendo outros namorados. Tive minha primeira relação sexual aos 18 anos, com um homem de 26 anos. Mas eu não gostava muito dele, apesar de ele ser mais maduro, mais experiente e ter um pênis grande e muito gostoso. A razão de eu ter ficado pouco tempo com ele era a sua insistência para que eu fizesse sexo a três: eu, ele e outro cara. Acabei não aceitando porque eu tinha muito medo na época.

Depois que perdi minha virgindade eu comecei a ter relações sexuais com outros caras e logo estava me sentindo muito bem com a minha sexualidade e aproveitando ao máximo os prazeres que a minha bocetinha podia me proporcionar. Enquanto isso o Marcelo entrou na academia, começou a malhar e a cuidar do corpo e em pouco tempo tinha se tornado um cara muito bonito e mais confiante. Nem parecia o garoto magrelo, desengonçado e tímido que namorei há pouco mais de um ano.

Agora que ele estava mais bonito, mais atuante, andava melhor vestido e tal, ele me procurava de vez em quando e a gente acabava se beijando e ficando um tempo juntos. Mas não passava disso. Eu tinha uma certa atração sexual em relação a ele, mas não queria namorá-lo novamente. E uma coisa que eu raramente fazia era dar para um cara sem antes sentir alguma coisa por ele.

Depois de algum tempo o Marcelo começou a namorar a minha amiga Gisele e, por incrível que pareça, não fiquei com ciúmes nem inveja. Foi algo tão normal que percebi que ele realmente não tinha nenhuma importância pra mim.

– Júlia, você precisa ver como o Marcelo mete gostoso! – disse a minha amiga durante uma de nossas conversas sobre homens.– Sério? – perguntei.

– Sim! – ela respondeu – Eu já dei pra muitos caras, mas ele é o único que consegue me fazer ter múltiplos orgasmos. E seu pau é uma delícia. Acredita que a pica dele não cabe toda na minha buceta? É um pênis enorme! – ela finalizou com um sorriso de satisfação.

Depois que a Júlia me disse aquelas coisas em relação ao Marcelo eu comecei a vê-lo de outra forma. Fiquei curiosa, já que nunca tinha dado pra ele. Sempre que ele passava para ir ou voltar da academia eu ficava na porta da minha casa, olhando para ele e imaginando sua pica enfiada bem fundo na minha xoxotinha. Ele sorria para mim e piscava, me deixando ainda mais cheia de tesão.
download
Um dia eu estava em um clube com meus pais e meu irmão e logo percebi a presença do Marcelo. Ele estava gostoso como sempre, com uma sunga que deixava bem visível o volume da sua rôla. Imediatamente comecei a me exibir para ele, vendo que a Gisele não estava por lá. Ele estava louco de vontade de me pegar e eu louca para dar para ele. Em um determinado momento eu disse a meus pais que iria ao banheiro. Passei rebolando na frente do Marcelo e fui para trás de um depósito de material.

– Vem cá, minha tesudinha! – disse o Marcelo me agarrando, enquanto eu verificava se alguém estava vendo a gente ali – Você não tem idéia de como eu estou com vontade de te comer.

– E estou louca pra dar pra você! – disse eu me agarrando a ele, beijando e enfiando minha lingua todinha na boca dele. 

– Então vamos, Júlia! Deixa eu te comer agora! – disse ele me agarrando por trás e apertando meus seios. Logo senti o volume enorme da sua pica na minha bundinha. 

images

– Você está louco!?!?!! – disse eu assustada – Meus pais estão aqui e meu irmão vai me procurar daqui a pouco.Nesse momento uma das mãos dele já estava apertando e massageando minha bocetinha por cima do meu biquini. Eu estava tão doida de tesão que pensei em desatar a parte de baixo do meu biquini e deixar ele me comer ali mesmo. Mas a razão falou mais alto.

– Vamos fazer assim! – disse eu tentando me controlar – Me ligue à noite e a gente sai. Mas por favor, não deixe a Gisele saber disso.

Ele concordou e resolveu me deixar ainda mais com vontade de meter com ele. Depois de verificar que ninguém estava se aproximando, ele puxou meu biquini de ladinho e enfiou um dedo na minha xoxotinha, que já estava muito molhadinha. Eu gemi e dei umas tremidinhas gostosas no dedo dele, quase atingindo um orgasmo.

– Faz isso comigo não, Marcelo!!! Por favor!! – Disse eu desesperada percebendo que não ia aguentar aquelas provocações. Mais alguns segundos e eu tiraria meu biquíni e rebolaria naquela pica até gozar.

Com muito esforço nos controlamos e voltamos para as áreas movimentadas do clube. Em seguida eu me juntei à minha família novamente e ele foi conversar com seus amigos. 
A noite ele me ligou e combinamos de ir a um motel. Eu estava um pouco nervosa e só pensava na minha amiga Gisele e no que ela ia pensar se descobrisse que eu tinha dado para o seu namorado. Mas o tesão que eu estava sentindo falou mais alto. E a culpa era dela! Quem mandou ela fazer propaganda da pica dele?

Chegamos ao motel e ele já partiu pra cima de mim, me levando para a cama e me beijando com muita vontade. Suas mãos percorriam todo o meu corpo, apertando e massageando meus peitinhos, me provocando sensações e arrepios que eu nunca tinha sentido antes.
– Tira minha roupa! – eu pedi a ele me deitando na cama. Ele veio todo carinhoso e tirou primeiro minhas sandálias, dando beijinhos nos meus pés. Em seguida abriu e tirou minha calça, bem lentamente. Ele parecia que ia babar quando viu minha calcinha.

– Você é muito gostosa, Júlia! – disse ele sem tirar os olhos da minha bocetinha, ainda coberta pela minúscula calcinha preta que eu estava usando – Você não sabe a vontade que eu tinha de meter em você.
As palavras dele me deixavam ainda mais excitada e fiquei toda arrepiada quando ele tirou minha blusa e meu sutiã. Meus peitinhos saltaram pra fora, com os biquinhos durinhos de desejo.
traicao1
– Ohhhhhh! Que gostosoo!!! – eu disse quando a boca dele tocou meu seios, chupando e sugando os biquinhos. Sua mão estava dentro da minha calcinha, brincando com minha buceta e procurando meu clitóris, o qual ele massageou bem gostoso, me arrancando gemidos de tesão. 
Em alguns segundos ele já estava descendo a boca pela minha barriga e umbigo, dando beijinhos e lambidas por onde passava. Dei um grito de prazer quando ele tirou minha calcinha e deu uma chupada super gostosa na minha bocetinha.

– Tira sua roupa! Rápido! – eu disse a ele e o ajudei a se livrar de seus tênis, camiseta e calça, deixando-o apenas de cuecas. O volume de sua pica era tão grande que um calor gostoso subiu pelo meu corpo. Massageei seu pau por cima da cueca, suspirei fundo e fui à luta. Quando ele tirou a cueca seu pênis saltou aos meus olhos, bonito, duro, grosso, pulsando de vontade de entrar logo na minha vagina. Minha buceta estava tão molhada que tive a impressão que eu já tinha gozado antes mesmo de ele me penetrar.

– Chupa meu pau enquanto eu chupo sua buceta! – Disse ele se deitando de barriga pra cima e me ajeitando em cima dele em um 69 muito gostoso. Enquanto ele beijava minhas coxas, minhas virilhas e começava a lamber minha bocetinha molhadinha eu me deliciava com o pau dele, passando minha língua na cabeça de sua rôla pra depois enfiar na boca, quase me engasgando com seu pênis maravilhoso.

– Ahhhhhh!! Issooooo, Marcelooo! Aí mesmooooooo! – não me aguentei e comecei a gemer e rebolar minha bundinha na cara dele quando o safado aproveitou uma lambida na minha xoxota e foi até o meu cuzinho, enfiando a pontinha da língua no meu buraquinho apertadinho. Quase morri de tesão e chupei a pica dele com mais vontade ainda. Minha boceta estava muito úmida e minha cabeça rodava, anunciando que eu ia gozar logo logo. Mas eu queria gozar era no pau dele.

– Mete em mim agora!!!! Meteeee!!! – eu pedia e ele continuava a me castigar ainda mais, lambendo meu clitóris e meu cuzinho enquanto dois de seus dedos entravam e saiam da minha boceta em um ritmo alucinante.
– Me come, Marceloooo!!! Por favorrrrr!! – eu já não aguentava mais e ele finalmente veio por cima de cima, em um papai-e-mamãe delicioso. Sua pica deslizou pra dentro de mim de uma só vez, me abrindo toda, quase rasgando minha bocetinha apertadinha. Eu não queria saber de nada. Podia me rasgar o quanto quisesse. Eu queria era meter bem gostoso e gozar como uma louca.

– Vou gozarrrrrr!!! Mete mais fundooooo!!! Mete tudoooo! Vaiiii! – gemi descontrolada e me agarrei a ele com todas as minhas forças, cravando minhas unhas nas costas dele e prendendo minhas pernas ao redor de sua cintura.
– Gozaaaa, Júlia!!! Goza bem gostosooo na minha pica!! – disse ele no meu ouvido quando os músculos da minha boceta começaram a apertar a pica dele. Gozei umas três vezes seguidas. Que loucura!

– Que pau gostoso, Marcelo! – disse eu depois do meu orgasmo – A Gisele tinha me falado que você metia muito bem, mas eu achei que ela estava exagerando.
– Então vocês ficam conversando sobre as trepadas que vocês dão, né? – disse ele sorrindo e me beijando.
– Claro! É assim que sabemos quais são os caras que fodem mais gostoso! – respondi.
Ficamos um tempo deitados, namorando e vendo um filme pornô que passava na TV da suite do motel.

– Você gostou mesmo de dar a boceta pra mim, Júlia? – ele perguntou depois de algum tempo.
– Sim, seu pau é muito gostoso – disse eu – Vamos meter mais um pouquinho?
– Eu estava querendo outra coisa – disse ele – Você já fez sexo anal?
Respondi que sim e que gostava muito, apesar de nunca ter tentado com um pau grande e grosso como o dele.
– Eu enfio bem devagar, Júlia – disse ele – Eu sou louco por um cuzinho, mas a Gisele disse que não gosta, aí tenho que ficar esperando ela mudar de idéia.

– Ela é boa de cama? – Perguntei curiosa.
– É sim. Ela gosta muito de meter – ele respondeu – Mas você é mais solta que ela, parece estar gostando mais. Ela é muito quietinha, goza na dela, sem fazer muito barulho. E nunca quis fazer sexo anal.
– A bocetinha dela é mais gostosa que a minha? – Perguntei começando a punhetar o pau dele.
– Claro que não, Júlia!! – Ele respondeu me dando um longo beijo na boca – A sua buceta é a mais gostosa que eu já comi.

Percebi que ele era esperto e sua resposta me deixou muito satisfeita. Bati uma punheta pra ele bem devagar, dando beijinhos na cabeça de sua rôla. Enquanto isso eu enfiava um dedo no meu cú, pra deixá-lo bem preparado pra receber aquela piroca dura como ferro.
– Esta pronto pra comer meu cuzinho? – perguntei a ele quando percebi o nível de excitação que ele estava.
– Sim, Júlia! Dá esse rabinho gostoso para mim! – ele respondeu ansioso.
– Tá! Mas eu que coloco e controlo! Seu pau está muito grande.

Ele concordou e eu pedi a ele que se sentasse na beirada da cama. Em seguida eu fiquei em pé, de costas para ele. Minha ideia era me sentar no pau dele e dar a ele uma visão maravilhosa de sua pica entrando e saindo do meu buraquinho apertadinho. Passei bastante cuspe no meu cuzinho, segurei a cabeça do pau dele na entradinha do meu ânus e fui sentando, bem devagar.
– Ahhhhhhhhhhhh! Que gostosoooo! – ele gemeu quando o pau dele foi deslizando pra dentro do meu rabinho, me rasgando toda e me causando dor até na alma. Mas eu queria dar a ele um prazer completo e aguentei tudo, até perceber que a pica dele já estava toda atolada dentro de mim.

– Ohhhhhh!!! Goza dentro do meu cuzinho!!!! Gozaaaa!! – disse eu começando a subir e descer meu corpo, deslizando meu cú na pica dele. Ele estava em êxtase, com as mãos na minha bundinha, abrindo bem minhas nádegas para ver seu pau rasgando as beiradas do meu ânus. Eu já tinha dado meu cú muitas vezes, mas aquele pau grosso e duro estava exigindo muito de mim e me dando um prazer muito mais gostoso. Comecei a esfregar minha bucetinha enquanto rebolava meu rabinho no pênis dele.

– Vou gozarrr, Júliaaa!!! Vou gozarrrr!!!! – disse ele gemendo mais alto. Eu também não estava aguentando e esfreguei meu clitóris mais rapidamente. Uma descarga elétrica percorreu meu corpo, subindo pelas minhas pernas e me fazendo tremer toda. Meu cú começou a piscar descontrolado, apertando o pau dele. Nem sei dizer quanto tempo eu fiquei gozando, só sei que minha cabeça rodou e vi estrelas quando o pau dele começou a disparar esperma quentinho bem no fundo do meu ânus. O prazer foi tanto que comecei a tremer novamente e tive mais um orgasmo devastador.

– Que loucura!!!!! Fiquei tonta! – Disse eu saindo de cima dele e me deitando na cama. Minhas pernas tremiam, meu coração estava disparado e minha pele toda arrepiada. Olhei pro pau dele, todo lambuzado de pôrra misturada com o líquido que meu cuzinho liberou devido à excitação que eu estava sentindo. O Marcelo estava exausto, deitado ao meu lado. Nos abraçamos e em poucos segundos adormecemos.
vida-de-amante
Depois desse dia o Marcelo não largava mais do meu pé, querendo por tudo me comer novamente. Mas eu sempre conseguia escapar dele. Eu só pensava na minha amiga, que era muito apaixonada por ele, e na tristeza que ela ia sentir se descobrisse que eu tinha dado pra ele e, pior, deixado ele comer meu cuzinho. Mas eu passei um tempão me masturbando pensando no pau dele. Como um cara que eu julgava sem experiência nenhuma foi capaz de me dar uma surra daquelas?

HUNSAKER.

SANTAS, SAIBAM CASAR…

36e967b46a4a81d3d33941b23fbdb6d5

Case-se com alguém que adore te escutar contando algo banal como o preço abusivo dos tomates, ou que entenda quando você precisar filosofar sobre os desamores de Nietzsche.

Case-se com alguém que você também adore ouvir.

É fácil reconhecer uma voz com quem se deve casar; ela te tranquiliza e ao mesmo tempo te deixa eufórico como em sua infância, quando se ouvia o som do portão abrindo, dos pais finalmente chegando.

Observe se não há desespero ou insegurança no silêncio mútuo, assim sendo, case-se.

Se aquela pessoa não te faz rir, também não serve para casar. Vai chegar a hora em que tudo o que vocês poderão fazer, é rir de si mesmos. E não há nada mais cruel do que estar em apuros com alguém sem espontaneidade, sem vida nos olhos.

ensaio-sensual-cris-005

Case-se com alguém cheio de defeitos, irritante que seja, mas desconfie dos perfeitinhos que não se despenteiam. Fuja de quem conta pequenas mentiras durante o dia. Observe o caráter, antes de perceber as caspas.

Case-se com alguém por quem tenha tesão. Principalmente tesão de vida. Alguém que não lhe peça para melhorar, que não o critique gratuitamente, alguém que simplesmente seja tão gracioso e admirável que impregne em você a vontade de ser melhor e maior, para si mesmo.

Para se casar, bastam pequenas habilidades. Certifique-se de que um dos dois sabe cumpri-las. É preciso ter quem troque lâmpadas e quem siga uma receita sem atear fogo na cozinha; é preciso ter alguém que saiba fazer massagem nos pés e alguém que saiba escolher verduras no mercado.

foto21

E assim segue-se: um faz bolinho de chuva, o outro escolhe bons filmes; um pendura o quadro e o outro cuida para que não fique torto. Tem aquele que escolhe os presentes para as festas de criança e aquele que sabe furar uma parede, e só a parede por ora. Essa é uma das grandes graças da coisa toda, ter uma boa equipe de dois.

Passamos tanto tempo observando se nos encaixamos na cama, se sentimos estalinhos no beijo, se nossos signos se complementam no zodíaco, que deixamos de prestar atenção no que realmente importa; os valores. Essa palavra antiga e, hoje assustadora, nunca deveria sair de moda.

slider_extensivo-730x230

Os lábios se buscam, os corpos encontram espaços, mas quando duas pessoas olham em direções diferentes, simplesmente não podem caminhar juntas. É duro, mas é a verdade. Sabendo que caminho quer trilhar, relaxe!

A pessoa certa para casar certamente já o anda trilhando.

Como reconhecê-la?

Vocês estarão rindo.

Rindo de si mesmo !

IGOR HUNSAKER.

SANTAS DE OUTROS NINHOS E SUAS LUA DE MEL…

mulher-com-virose-36991

“Meu casamento aconteceu em um domingo e optamos por viajar só na quarta-feira. Então, na terça, fomos jantar em um restaurante mexicano. Quando embarcamos para Maceió, no dia seguinte, ele já não estava bem: teve diarreias intensas, náuseas e até febre. Mal cheguei no hotel e tive que ir até o centro da cidade, procurar um hospital. Ele tomou muito soro e foi diagnosticado com rotavírus. Voltamos para o hotel, mas não conseguimos passear durante todo o período que ficamos lá. Mesmo quando melhorou um pouco, meu marido ficou com medo de abusar. Passávamos o dia todo no quarto, pedindo comida: sopinha e legumes cozidos. Com isso, não conseguimos aproveitar o hotel nem o destino. Estamos casados há um mês e já começamos a planejar uma segunda lua de mel, talvez em Maceió mesmo.

Dessa vez, para valer!”

154
“Na minha viagem de lua de mel aconteceram todos os imprevistos possíveis. Primeiro, decidimos ir para Fernando de Noronha e ficou combinado que meu pai cuidaria de tudo. Passamos as informações para ele, incluindo o número do cartão de crédito. Só que meu pai não enviou os dados a tempo e acabamos perdendo a viagem. Em seguida, decidimos ir a Cabo Frio e aí fizemos nós mesmos a reserva da pousada. Mas esquecemos de alugar o carro que iríamos utilizar lá e, quando desembarcamos do avião, não havia carro disponível. Mas o pior mesmo veio depois. A pousada em que íamos ficar era linda, mas estava em reforma. Como consequência, acordávamos todos os dias cedo com as marteladas. Os passeios também deixaram a desejar, pois a água estava fria demais. Então, decidimos ir até o Rio, para ver o Cristo. Mas nos perdemos e fomos parar em um lugar horrível, onde passamos muito medo. Quando finalmente conseguimos chegar ao ponto turístico, havia muita neblina e vimos só os pés do monumento. Na volta para casa, ainda pegamos um acidente na ponte Rio-Niterói e quase perdemos o voo. Deu tudo tão errado que foi até engraçado.” 

572778c8ebf243e58aa8405c5252d417
“Decidimos viajar de última hora e, como não conseguimos reservar nada, fomos parar em um camping em Trindade, no Rio de Janeiro. O lugar é muito tranquilo e agradável, mas o único camping disponível ficava a 5km do povoado e ainda era preciso atravessar um rio para chegar lá. Mas chegamos. No dia seguinte, como estava nublado, resolvermos dar uma volta no povoado. E estávamos lá quando ameaçou chover. Tentamos voltar rápido para a barraca, para colocar a lona de proteção… mas não deu tempo! Choveu muito e a barraca ficou encharcada. Com isso, a gente não conseguiu dormir, só fomos descansar no dia seguinte, na areia da praia. Não demorou muito e a meu marido quis voltar para casa, interrompendo a lua de mel no meio. Eu concordei e, quando estávamos retornando, vimos aquele sol maravilhoso ficando para trás, o dia estava lindo. Mas paciência: aquela era apenas a primeira viagem das muitas que ainda iríamos fazer juntos!” 

images-3

“Escolhi um hotel super chique em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, para passar a minha lua de mel. Mas tive problemas logo ao chegar. Primeiro, me disseram que o quarto não estava pronto e fomos obrigados a esperar por duas horas na recepção. Quando subimos, a champanhe estava quente e o gelo do balde, todo derretido. Até aí, tudo bem. A grande decepção foi no momento de usar a banheira de hidromassagem, um mimo pelo qual eu havia pago uma taxa extra. Por causa do racionamento de água, o hotel não estava liberando a utilização do equipamento. Só que não me avisaram sobre isso nem no momento da reserva e nem quando eu cheguei. Simplesmente tiraram a tampa da banheira do quarto. No início, achei que era um modelo diferente mas, quando liguei para perguntar como deveria usar a banheira, fizeram todo aquele discurso sobre sustentabilidade e nos deixaram na mão. Por sorte, pudemos tomar banho de chuveiro. Caso contrário, nossa viagem estaria realmente arruinada!” 

tango-experience-in-buenos-aires

“Eu e meu marido fomos para Buenos Aires na lua de mel e eu resolvi fazer tudo sozinha. Reservei o hotel pela internet e, no dia da viagem, recebi um e-mail avisando que a hospedagem havia sido cancelada. Por sorte, encontramos outro na mesma rua, mas só quando chegamos lá. Isso nos deixou bastante tensos. Na hora de embarcar, a coisa ficou pior quando percebi que não tinha comprado as poltronas uma ao lado da outra. Resultado: viajamos separados de São Paulo até a Argentina. Outro problema que nós tivemos foi com a compra das refeições. Como não falávamos espanhol e tivemos que contratar o hotel na hora, acabamos esquecendo de incluir o café da manhã. Mas esse foi o contratempo mais fácil de contornar. Acabamos conhecendo diversas cafeterias por lá, a única questão é que gastamos mais do que o previsto.

Mesmo assim, valeu a pena.”

HUNSAKER 

 

A SANTA EM LUA DE MEL NO INFERNO… (Paciente 1245)

branquinha-deitada-na-cama-levando-pau-de-um-negaoEM

Meu nome é Carla, 28 anos, loira, 1,68 de altura, 58Kg, coxas grossas, bumbum grandinho, peitinhos pequenos e cintura fina, sou recém casada em plena lua de mel, num resort próximo a Florianópolis, meu maridinho teve que voltar para nossa cidade por causa de sua mãe, por alguns dias, deixando-me sozinha, e logo no primeiro dia sozinha trepei com outro macho, o Marcelo, e no dia seguinte conheci o Milton, um mulato enorme e muito gostoso, tudo isso é muito louco, pois nunca me imaginei transando com outro homem além de meu marido, mas não resisti ao pau deliciosamente cavalar do Marcelo, e fiquei louca para saborear o pau negro do Milton.

O Marcelo percebeu meu interesse no Milton e logo arranjou tudo sem eu saber, e mais tarde quando estávamos transando gostoso no sofá da sala do seu apartamento alguém bateu na porta, pelado e com o pau duríssimo ele abriu a porta para o Milton, que já chegou tirando a roupa e exibindo seu pau que apesar de não estar totalmente duro já era maior que o do Marcelo, assim que ele se chegou perto de mim não perdi tempo já caindo de boca naquela verga morena, enquanto chupava acariciava seu corpo segurando-o para não fugir de mim.

10-loirinha-magrela-sexo-7-560x250

O Marcelo voltou a me comer a vagina, assim empalada tinha que parar de chupar aquele pauzão de vez em quando para poder recuperar o folego, logo o Marcelo deu uma pausa pra que o Milton socasse aquela jeba maravilhosa na minha vagina enquanto ele se apoderou do meu rabinho, fui a loucura tendo dois paus cavalares me devorando, suas mãos e bocas deixavam meu corpo todo marcado, eu gritava de prazer, exigia que metessem com força, fedessem com vontade sua puta, estava com a boca seca de tanto gemer, gritar, exigi que gozassem na minha boca e assim fui servida fartamente por aqueles garanhões lindos e insaciáveis, só tirava da boca quando deixava seus paus limpinhos, passamos a tarde e a noite cochilando um pouco e fudendo muito, os dois pareciam insaciáveis, e eu adorando tudo aquilo, nem me importei no dia seguinte quando fomos para a piscina do hotel, meu corpo cheio de marcas roxas e recebendo carinhos e beijos daqueles dois machos deliciosos, com certeza deixei muita gente escandalizada, mas estava realizada, assim foram os dias até a volta de meu maridinho corno, sua volta rendeu uma briga, mas tudo acabou bem e como gosto na cama, meu corno resignado e meus machos me federam várias vezes novamente.

HUNSAKER.

 

ACHO QUE O MUNDO ACABOU E NÃO ME AVISARAM…

2e749698-e8c4-4561-a369-6e47eba4f124-288-0000004d8bd7801d_tmp

Quero acordar ontem,
Saltar de dia em dia,
Contar as horas para trás,
Refazer ao relento as correrias,
Sonhar antes de adormercer
Que depois já são horas de sentir,
Quero adivinhar no fim as letras
Com que história se inicia.
E quero cantar no silêncio
E rir todas as lágrimas salgadas
E comer gelados
À colher dentro de copos entornados…
Quero que a medida do teu dedo,
Seja perfeita no meu anel
e transformar as palavras inquietas
em fitas longas de papel.
E tecer devagar o vento,
Dar ao tempo a primazia,
Ele que passe,
Que depois eu chego,
Amanhã realidade ontem fantasia…

IGOR HUNSAKER.

MÉDICO COM PACIENTE => Santos e/ou demônios ?!

286ce8b9-e873-4309-89fa-9ff53d027b08-288-00000035a795be55_tmp

Quando nos reportarmos a um passado não muito distante, lembramo-nos de como era habitual a existência de uma relação muito forte entre o médico, o paciente e os seus familiares.

7498dc08-a88a-4655-adaa-2e38aa2f94d4-288-000000371e391cd9_tmp

Aquele médico da família, que acompanhava todos os seus integrantes ao longo da vida, não existe mais.

Ou restam pouquíssimos.

cc46ce03-4813-480a-aa02-efb090cac0e3-288-0000003729794141_tmp

E, infelizmente, depois do avanço da tecnologia, alguns passaram a admitir que o computador e a ressonância magnética, por exemplo, desempenham papel mais importante do que a atuação do médico.

1a01b315-76fe-46a6-83ba-30a5ad655b18-288-000000383a5b6b5a_tmp

Qual a necessidade de conversar com a paciente quando é possível colocá-la dentro de uma máquina e enxergá-lá por dentro ???

Mas por fora…

IGOR HUNSAKER 

 

A SANTA QUEBRANDO A ÉTICA… (Paciente 737288)

301538b6-6b8b-4c1b-8aa0-d2ddf2db8599-288-0000002e525f9bec_tmp

Como faço semestralmente, já que tenho uma vida sexual bem ativa, marquei com minha Ginecologista, Dra Priscila para exames de rotina, sempre bom né. Passei normalmente ela solicitou exames para avaliar e assim fizemos. Meu nome é Camilla tenho 35 anos ou alta, 177 por 73 kilos. Sou branca, ruivinha seios durinho e bunda firme. Tenho um filho e sou separada. Na época desse relato eu tinha 30, quase 31 anos.
No dia marcado peguei os resultados de meus exames e fui mostrar para a Dra. Chegando lá a recepcionista me avisou que a Dra havia viajado por urgência e as pacientes que não deu tempo de avisa (meu caso, por exemplo) o Dr. Thiago estava atendendo para ela ou eu poderia remarcar. Como não estava sentindo nada e era apenas rotina, decidi passar com o Dr. Thiago, que na verdade eu não conhecia. De repente ouço chamar meu nome, entro na sala e para minha surpresa o Dr. Thiago era ‘o Doutor’… Um homem de uns 45 anos, mais ou menos 1,84 de altura. Cabelos um pouco grisalhos. Corpo muito atraente e um olhar que me esquentou todinha… Pronto já estava desejando o pobre medico .
Assim que entrei na porta, ele apontou a cadeira e muito cordial disse: sente-se e fique a vontade, que bom que não correu de mim. Eu sorri e disse por que doutor: eu deveria? Disse me insinuando discretamente. Ele respondeu: Não, não. É que algumas pacientes da Dra Priscila estão remarcando, acho que não gostam de passar com médicos, da pra entender.
Mas vamos lá e pegando meus exames foi logo abrindo analisando o resultado e eu olhando todo seu corpo… Olhando seu tórax, seus pêlos levemente saindo pelo jaleco, e em silêncio imaginado quantas coisas seria bom de fazer com esse médico, alias lembrei que nunca tinha transando com um médico, e sorri. Eu abaixava o olhar e percebia o Doutor olhando para mim por traz dos exames. Então finalmente o Doutor olhou para mim e percebendo que eu o olhava disse: Que bom que esta sorrindo, porque seus exames não deram nada, nenhuma alteração e isso é ótimo né. Eu estava ficando muito excitada, mas tentava me conter. Era inédito e perigoso como eu gosto. Então o Dr. Thiago disse: Camilla vai até o banheiro e tire toda a roupa, coloque o avental para que eu possa te examinar. Nessa hora percebi que meu desejo não ia dar em nada, afinal, ele estava ético demais, então respondi que tudo bem e fui me trocar… Assim que entrei no banheiro ouço o interfone tocar, era a recepcionista dizendo que eu era a ultima paciente antes do almoço e se ela poderia ir almoçar, pois estava com um ligeiro atraso. Ele disse que sim e pediu que ela batesse a porta principal, que tinha trava automática, que quando terminasse minha consulta ele também iria. Ela agradeceu e foi. Estávamos sozinhos na clinica!!!
Eu estava saindo pela porta do banheiro então vi claramente quando ele apertou seu pênis por cima da calça e esfregou, segurando o rosto com a outra mão na testa. Ele apalpou novamente seu pau e percebi que estava duro. O Doutor estava excitado e desesperado por isso. Então ele passou as duas mãos no rosto em busca de controle e eu sai do banheiro em direção a maca de exame. Ele levantou da cadeira e me ajudou- me a deitar. Tive a confirmação, ele estava de pau duro por mim. Que maravilha, pensava feliz.
Ele colocou-me deitada abriu minhas pernas e apoiou no suporte deixando na posição de exame e pediu licença para me examinar. Eu respondi sensual: Estou em suas mãos Doutor, sei que fará o melhor por mim. Olhei para ele e mordi meus lábios. Percebi que ele estava transpirando então perguntei tudo bem Doutor? Ele só sorriu e disse: pode ser que sinta um desconforto, mas tenho que introduzir um aparelho para te examinar, mas não vai doer. Então senti quando ele abriu meus lábios vaginais com seus dedos e disse: nossa você esta lubrificada. Esta excitada menina? Sem pudor disse que sim, como não ficaria, estou viva Doutor e sorri novamente quase pedindo: me coma! Então senti quando ele enfiou algo em mim, que na verdade pareciam dois dedos dele, mas mantive silêncio, quem sabe ele tomaria coragem e me pegaria ali. Que delicia seria! Então ele enfiou mais fundo e com mais força movendo dentro de mim. Virei o rosto e pude vê-lo de olhos fechado então gemi bem manhosa porque tive certeza. Ele percebendo, levantou-se como se auto-reprovasse daquilo e disse: você faz auto-exame para prevenção do câncer de mama em seus seios? Eu disse que sim. Então ele veio e apalpou meus mamilos em movimentos firmes e circulares e olhando para meu rosto pensei: é minha ultima cartada, agora ou vai ou racha. Então fechei os olhos mostrando que estava gostando muito daquilo. Ele percebendo e tentando bravamente se controlar, (afinal ele era homem e eu uma mulher gostosa me oferecendo claramente para ele, estávamos sós e meus exames ok, nada impediria dele me fuder todinha ali) ele tentou se afastar imediatamente de mim. Percebendo isso, eu segurei sua mão que ainda estava em meus seios e falei: calma Doutor eu não sou criança, termina o que começou, e mordi meus lábios novamente, sou uma mulher! Termine de me examinar e soltei sua mão olhando firmemente em seus olhos. Então ele suspirou forte e abaixando beijou-me na boca enfiando a mão em minha bucetinha já molhadinha de tesão. Você é uma mulher linda e gostosa, ele disse tocando meus seios e minha bucetinha me sentindo toda abertinha naquela posição de parto, é antiético você sabe né? Mas você esta permitindo né, perguntava ofegante desejando ouvir somente ‘sim’ para sentir menos errado. Então respondi: esquece que é o Doutor e me faz gozar, vem cá meu medico delicioso. Eu quero!
Sem pensar muito, o Dr. Thiago continuou me beijando e me tocando deliciosamente. Eu ali deitada com as pernas abertas apoiada no suporte sentia seu dedo entrar ao fundo de minha vagina toda rapadinha, sedenta para ser devorada. Ele chupava meus seios e mordia bravamente dizendo: estou te avaliando minha delicia se esta tudo bem com esses peitões durinhos e saborosos. E a cada frase me mordia e chupava mais e mais. Eu sentia que ia arrancar meus mamilos ou os biquinhos porque chacoalhava a cabeça com meus seios em sua boca… Aiii, eu gemia… Eu toda molhadinha queria mesmo e sentir seu pau me penetrando com força. Então abri o zíper de sua calça e puxei seu pau para fora para que eu pudesse chupa lo, queria mamar aquela rola, eu estava eufórica. Não tinha muito tempo mais, não sabia que horas a secretaria voltaria. Mas, quando consegui puxar seu pau para fora me surpreendi e exclamei: Uauuu, que tora é essa! Era um pênis de uns 15 cm, não era tão grande, mas estava ‘mega’ duro e tinha a grossura de meu pulso. Pensei hoje vai me arrombar, não escapo! Cai de boca naquele pau enquanto numa super manobra o Doutor tentava um 69 e chupar a bucetinha oferecidamente aberta. A cada tentativa com sucesso em me chupar a danada ele enfiava mais seu pau em minha boca que estava entupida com aquele diâmetro, nunca tinha sido penetrada por algo tão grosso. Já tive maiores, mas nunca tão grosso. Estava sufocando, mas não deixava de mamar seu pau. Foi quando o Doutor levantou de cima de mim e posicionou em minha frente. Ele enfiou os dois polegares em minha vagina molhadinha pela sua saliva e abriu bem chupando mais fundo ainda. Eu gemi alto, e toquei meus seios apertando com tesão enquanto o Doutor sugava minha bucetinha raspadinha. Eu masturbava meus seios com força e implorava para ser penetrada por aquele homem maduro e experiente. Por favor, me come! Eu pedia todo tempo para ele meter em mim, Ele gemia ofegante e fingia nem me ouvir. Então o Doutor tirou a camisa branquinha deixando aquele peito peludo a mostra e mordeu seus lábios colocando seu pau na portinha de minha danada. Eu suspirei, estava com medo e tesão. O pau dele estava muito duro e com umas veias toda assanhadas pela ereção. Ele estava ficando louco de tesão. Ele gemia me chamando de cachorra, de vadiazinha e dizia que ia meter tudinho em mim, sem dó e com força por eu estar o fazendo cometer algo antiético… Estávamos ofegantes e muito excitados. Queria meter com ele, precisava disso. Mas quando ele começou a empurrar seu pau dentro de mim, senti que ia me rasgar todinha. E ele, contrariando suas ameaças, claro, foi empurrando lentamente ajudando a abrir com os dedos, preocupado em não me machucar, mas sem deixar possibilidade deu desistir… Olhando seu pau me penetrar e vendo minha cara de cachorra ele sorriu maliciosamente e disse: esta doendo, e empurrando mais continuou: sei que sou seu medico, mas você me provocou… Você é uma delicia e eu tentei a todo custo, mas não resisti. E eu de pernas abertas no suporte da maca sentia minha bucetinha arrombar, esticando ao máximo minha elasticidade, mas sem machucar. Apenas gemia muito… Esta tudo bem Camilla? Eu dizia que ‘sim’ sentindo a delicia de ser penetrada por uma vara tão grossa e dura. E empurrando cada vez mais, porém devagar, sentia um tesão enorme e masturbando meus seios, sentia o dedo do DR. Thiago massagear meu clitóris enquanto seu pau me arrombava a vagina.
Que delícia, pensava delirando. Era uma mistura de tesão e dor gostosa demais. Ele abria bem os lábios vaginais permitindo que seu pau entrasse totalmente. Eu gemia e implorava para ele ter cuidado. Foi então que o Doutor passou a mexer firmemente me fazendoeu ver estrelas… Sentia muito tesão, então o Doutor apoiando as mãos em meus joelhos um de cada lado, metia fortemente em mim… Eu gemia e sorria acariciando o tórax peludo do Dr., e pedia mais e mais e ele respondia, dizendo para eu avisar se estivesse doendo. Ele empurrava sua vara em mim e eu uivava enquanto recebia umas dedadas em meu cúzinho que temia ser penetrado por algo assim. Ele me apertava e acariciava dizendo sempre: eu vou-te fuder gostoso Camilla, o quanto você quiser, você é muito safada né. Ele me chamava de gostosa e bombeava minha buceta num vai e vem maravilhoso. Então o Doutor tirou seu pau latejando de duro de dentro de mim e me descendo da maca me colocou debruçada de lado apoiando minha barriga sobre a maca e voltou a me comer sem perder muito tempo. Ele meteu seu pau na minha xaninha toda molhadinha foi forçando, e eu gemendo e uivando de tesão. Você é uma delicia Camilla, a tempo num metia assim… Disse forçando seu pau em mim e beijando meu pescoço e minha orelhinha. Respondi: é, mas quase não consigo que você me comesse, você estava cheio de frescura, e sorri rebolando no seu mastro rígido. Eu rebolava e mexia lentamente sentindo cada ‘cm’ daquela tora grossa arrombar minha bucetinha. Era um tesão incrível. Enquanto me comia deliciosamente, o Doutor me acariciava os mamilos não brutalidade, mas com firmeza e metia com força na minha buceta. Eu rebolava erguendo uma de minhas pernas apoiando num banquinho facilitado a penetração. Então senti a danada dilatar e engolir totalmente a tora do Doutor saindo um fio de sangue ligeralmente, afirmando que era diferente de todos que já meterem em mim. Gemi alto e tive certeza: minha buceta estava toda arrombada pelo meu medico. Eu gemia e rebolava. Gemíamos e nos deliciávamos muito. Então enlouquecida eu disse: Doutor senti meu melzinho, senti… E gemendo lentamente gozei em sua vara encostando minhas costas em seu peito peludo e suado. Eu estava tão entupida pela grossura da vara do Doutor que não saiu um pingo de dentro de mim, então bombeando mais e mais e com força ele disse mordendo minhas costas: vem minha vadiazinha, minha delicia assanhada, vou te encher de porra quente. E puxando-me pelos cabelos com um dedinho em meu cuzinho ele deu umas socadinhas mais forte e gozou tremendo todo o corpo. Eu sentia o calor do leitinho dentro de mim. Estávamos pingando suor, quando ele tirou seu pau de minha bucetinha e puxando com força disse: senta em meu colo, quero nosso amiguinho aqui espalhando nossa porra pelo meu cuzinho. Vem minha linda, quero que se sente de frente para mim. E colocando sua vara em meu cúzinho, ele forçou a entrada e disse; se doer muito me avisa. Eu mordendo os lábios sentia cabeça de seu pau tentando penetrar e segurando meus seios firmemente fui soltando meu corpo e sentindo o cuzinho dilatar recebendo algo tão grosso como nuca teve… Ai que dorzinha gostosa, eu gemia e mexia pra ajudar a penetrar de vez. O Doutor espalhava nosso leitinho enfiando o dedo na minha bocetinha e mamava meu peitinho, dando mordidinhas em meus biquinhos. Eu gritava que ele estava me arrombando e ele empurrava lentamente mais e mais até que entrou totalmente. Eu arranhei suas costas e gemi próximo sua orelhinha e de olhos fechados sentia minhas pregas abrirem. Mamando meus seios ele dizia: eu estava quieto e você ficou pondo fogo, agora toma rola para aprender se comportar. Ele beijava minha boca e mamava meus seios num fogo maravilhoso. Então metendo com força ele olhou para cima em direção ao teto do consultório e disse apertando minha bunda: Toma porra minha ruiva gostosa, toma porra de seu macho! Era isso que você queria safada. Eu respondia: vem, meu médico, que porra de ‘antiético’, sou mulher e no fundo você queria né, só te faltava coragem, e isso eu tenho de sobra. Com estocada firmes foi gozando em meu cúzinho que ele alargou. Metendo firme ele gemeu e gozou muito… Estávamos suados e ainda com seu pau dentro de mim sentia acariciando meu cabelo e beijando minha boca. Eu queria um banho agora, pensei. Então me vesti e ele também. E encostando-me na parece, beijava-me e dizia: Camilla, isso é serio. Não tenho o habito de transar com minhas pacientes e nem com as de ninguém.  É totalmente antiético. Só chegamos nisso porque você consentiu e praticamente esfregou sua bucetinha molhadinha em mim. Eu sorri e disse: coitadinho, a malvada Camilla abusou de você? Sorrimos e eu continuei. Deixa disso Dr. Thiago, não vou falar pra ninguém e a partir de hoje, você será meu novo ginecologista. Dra. Priscila agora é passado, e beijei novamente sorrindo. Sou adulta e responsável por meus atos.
Ah se ele soubesse que eu nunca contei pra ninguém e que quando resolvi falar simplesmente publiquei aqui … Mas foi ótimo.
Então me levou até a porta e puxou-me firmemente para ele e me beijou sem preocupação, abraçando-me apertado. Será nosso segredinho tá? Eu notava sua preocupação constante com a ‘tal’ moral e ética… Eu sorri e mordi os lábios balançando positivamente a cabeça e brincando para quebrar o clima: Não esquenta a cabeça tarado do consultório. Com cara de reprovação ele deu uma palmada na minha bunda e disse: almoça comigo deliciosa? Perguntei: vai ter chuveiro ou banheira, to toda suada e melada. Ele disse: verdade eu também. Então saímos do consultório em direção o carro dele. Mantendo a discrição e postura ética de médico VS paciente e partimos em direção um motelzinho para almoçarmos e ter o segundo round de nossa aventura deliciosa.

HUNSAKER.