Mês: setembro 2016

O ménage acaba com os relacionamentos ????

 

problema-sexual

A resposta é “SIM”, você não só corre o risco de gostar como já está curtindo! Mas isso não quer dizer que vá deixar de gostar de transar com mulher.

Pelos relatos que muitas fizeram, apreciaram ter relação com ambos os sexos. Algumas, quando dão asas às suas fantasias, vão, a cada dia, querendo mais e, cada vez, uma nova situação.

Só que o casal tem de estar preparado para viver estas circunstâncias diferentes. Deve estar ciente de que, daqui a pouco, um pode gostar mais de algo, mas o outro pode não aproveitar a experiência.

Muitos casais acabam se desentendendo, pois perdem o controle da situação. Nestes casos, uma das partes se sente excluída ou se decepciona com o parceiro, dividindo-o com outras pessoas.

Portanto, o casal que se gosta e deseja, de fato, manter o romance deve estar atento ao relacionamento e lembrar que o diálogo é fundamental.

Mantenham o canal da combinação aberto e conversem sempre sobre todos os desejos e “INDESEJOSO” que vocês têm…

IGOR HUNSAKER.

 

 

HOMEM E A MULHER TÊM IDEIAS DIFERENTES…

sexo-a-tres

Qualquer prática sexual torna-se viável desde que seja de acordo mútuo e que não envolva menores de idade nem provoque riscos aos envolvidos.

Às vezes, o homem e a mulher têm ideias diferentes sobre como esta relação vai acontecer.

Uma das partes pode observar, sem participar, ou todos podem agir ativamente.

Mas, se não houver acordo antes, alguém pode se sentir deixado de lado, e, assim, surgem os problemas. 

Estes ainda ocorrem quando uma das partes decide experimentar só pelo outro.

Aí, a pessoa se sente agredida na situação, passa a achar que seu par sentiu mais prazer com o terceiro e fica com ciúme. 
Quando o outro é um homem, pode rolar aquela comparação.

Por isso, é preciso estar confiante.

IGOR HUNSAKER. 

 

MÉNAGE À TROI…

c603f990d906d085f8c8b7e37f6263ec

Em se tratando de sexo, os praticantes do ménage à trois têm uma filosofia: um é masturbação, dois é bom e três é muito mais quente. O termo ‘ménage à trois” ou simplesmente “ménage” é uma expressão de origem francesa que significa, ao pé da letra, ‘afazeres a três’ e é utilizada para designar os relacionamentos sexuais entre três pessoas. Diferente do swing, ou troca de casais, a prática, em geral, consiste em um casal de homem e mulher que se relacionam sexualmente com um homem ou uma mulher.  

Para entender como funciona na prática  e quais são as regras que permeiam esta fantasia sexual quando ela vira realidade, é indispensável se entrar neste mundo SURREAL.

8020139-_sy540_

Saíram sozinhos, mas levaram ‘a caça’

Laura e Jerônimo Prado são casados há 12 anos e, desde que eram namorados, praticam o sexo a três. Nunca gostaram de frequentar clubes de swing ou realizar outras práticas sexuais consideradas ‘não-convencionais’, como sadomasoquismo ou exibicionismo. Jerônimo gosta mesmo é de ver Laura com outro homem.

“Eu sinto tesão em vê-la fazendo sexo com outro homem. Eu percebi isso quando ainda éramos namorados e ela me contou sobre um ex. De repente, me vi pedindo detalhes. Isso ficou frequente até um dia em que a vi sendo paquerada por um cara. Mais do que ciúme, senti desejo”, conta Jerônimo.
Neste dia, ele propôs à sua namorada levar ‘uma caça’ para a cama dos dois. 

“Primeiro fiquei surpresa, depois, senti uma curiosidade muito grande em experimentar. A grande verdade é que não deixamos de desejar outras pessoas porque estamos em uma relação afetiva. E topei. Fizemos a proposta ao rapaz e tive uma das melhores noites de sexo da minha vida. O melhor foi ser penetrada por um, enquanto fazia sexo oral no outro”, conta Laura.

thumb-r-660x456-0x0descubra-aqui-8-curiosidades-que-ninguem-nunca-fala-sobre-a-pratica-do-menage-a-trois-a3db59e5-c7f6-40e6-81e0-bf4f235debf7

Um homem e duas mulheres nem sempre é a regra

O mais interessante é observar que a fantasia sexual de 9 a cada 10 homens, transar com duas mulheres, nem sempre é a mais praticada ou, na verdade, os homens nem sempre são ativos no ménage à trois com duas mulheres. O que eles gostam mesmo é de ver as duas mulhers se acariciando, fazendo sexo oral uma na outra.

Só depois entram e, em geral, penetram apenas uma delas.. Em geral, as mulheres divertem-se uma com a outra e os parceiros ficam só olhando.

“Esse fetiche do homem é mais para a masturbação deles. Como se tivessem vendo um filme pornô ao vivo. Depois que a outra mulher vai embora, ele faz sexo comigo com um desejo alucinante. Não sou homossexual, mas estar com uma mulher para excitar o meu homem é minha motivação para praticar o menáge à trois”, conta a SANTA.

trisal-6

O ménage à trois: modo de fazer

Aos adeptos do sexo a três a regra primordial é o consentimento. Portanto, tanto o casal ‘oficial’ do ménage à trois quanto os participantes ‘avulsos’, homens e mulheres, devem conversar bem, enquanto ainda estão vestidos.  Depois que tirarem as roupas, normalmente valem as seguintes regras:

  • Sexo seguro.

  • O homem que não faz parte do casal usa sempre camisinha (inclusive para receber o sexo oral);

  • Mulher com mulher. 

  • As mulheres devem deixar claro se fazem ou não sexo oral em outras mulher. Há mulheres que gostam de receber, mas têm aversão fazerem sexo oral em outra mulher. Isso até vale, desde que combinado antes;

  • Homem com homem. 

  • Nem sempre o homem quer ser encostado por outro homem. Essa, aliás, parece ser a regra da maioria, quando o ménage à trois é feito por dois homens e uma mulher. Nesses casos, o costume mais comum é ambos dedicarem-se apenas ao prazer feminino e nem se tocarem. Quando o homem é bi, deve deixar claro isso ao parceiro masculino antes de partirem aos ‘finalmentes’;

  • Conhecidos ou desconhecidos?

  • Aí a regra varia. Há casais ou solteiros que acabam estabelecendo uma espécie de ‘relacionamento’, praticando o ménage à trois sempre entre eles. Mas há casas de swing onde se pode chegar e conhecer na hora os parceiros para o sexo a três;

  • Quando o terceiro vai embora. 

  • Em geral, a relação do casal adepto à prática é mais sólida do que se imagina. Após o ‘terceiro elemento’ da prática ir embora, o casal em geral faz sexo ardente, como que para selar a relação e tudo voltar ‘ao normal’ no dia seguinte.

    IGOR HUNSAKER.

 

 

A SANTA PRESENTIANDO O MARIDO … (Paciente 159654)

man and two women in bed,girls talking

man and two women in bed,girls talking

O marido da SANTA Pamela estava prestes a completar 40 anos. Ela queria um presente especial para a data. Propensa a optar por um relógio de luxo, ela achou que seria interessante perguntar o que ele desejava.

A resposta veio rápida:
– Eu quero um ménage à trois com você e outra mulher.
Ela topou.

E  nos contou tudo :

image

O pedido não me surpreendeu totalmente. Ele já falara daquela fantasia antes – assim como praticamente todos os homens que conheço. Eu disse sim. Talvez pelo peso deste aniversário ou pelo fato de que ele raramente pede alguma coisa. Talvez por estar assustada com o preço altíssimo de um Rolex. Ou sinta pena por ele ter chegado à meia-idade fadado a dormir com a mesma mulher pelo resto de sua vida. E talvez – só talvez – seja porque eu mesma ache a ideia interessante.

Uma vez dito sim, o desafio de Pâmela agora era bem mais difícil do que simplesmente aceitar.

Como organizar o sexo a três?

Como arrumar essa mulher?

Os dois não tinham um casamento aberto. Jamais tinham feito swing ou coisa parecida.

Ou seja: experiência zero neste tipo de aventura.

Por algumas semanas, eu ocasionalmente mencionava o nome de alguma amiga ou conhecida. “Você a aceitaria?”. “Com certeza”, ele respondia. No fim, praticamente todas as minhas amigas e mulheres de amigos estavam em nossa lista – incluindo as grávidas!

O humor de Pamela é o melhor do assunto. Mesmo sendo algo bastante complicado – e que pode gerar conflitos matrimoniais -, colocar em prática um ménage à trois pode ser algo extremamente engraçado. Não à toa fez tanto sucesso no ano passado o segundo filme de série Os Normais, em que Rui e Vani viram a noite atrás de uma mulher para fazer sexo a três.

Chegaram a comentar sobre o “presente” a alguns amigos. Mesmo os homens os olharam petrificados. A impressão é de que, apesar de comum, mesmo os homens ficam impressionados quando um casal “normal” tenta, de verdade, colocar a fantasia em prática. Logo Pamela percebeu que escolher alguém próximo a eles não era uma boa ideia. Um dia, num concerto, encontrou uma leve conhecida, amiga de amigos. Pensou que com ela poderia dar certo. “Que tal ela?”, perguntou ao marido. “Sim!”, ele respondeu. A impressão é de que a “sujeita” do menage pouco importava, desde que fosse minimamente atraente. Ele desejava o acontecimento.

Antes de propriamente convidar, decidiu sondar a moça. Falou-lhe sobre o desejo do marido para seus 40 anos. Para sua surpresa, porém, a mulher desandou a falar sobre o quanto detestava a simples ideia de um menage. Falou sobre as pressões de seu ex-namorado e sobre as experiências ruins de amigos. Ou seja: aquela estava fora da lista. O jeito seria começar tudo de novo.

A data do aniversário passou e Pamela não conseguiu dar o presente. Mas apesar do deadline perdido, não desistiu. Acabaram concordando que a mulher teria mesmo que ser uma profissional – algo que o marido, em princípio, não queria. “Talvez houvesse alguém nesses sites que não tenha gonorréia”, relatou Pamela. Acabou conhecendo N. Simpática e educada, divorciada, um filho, não muito nova. Encontraram-se duas vezes antes do grande dia. Na primeira vez, falaram de amenidades e questões domésticas. Na segunda, foram mais diretas.

Em nosso segundo encontro, combinamos algumas regras para o menage. Evitar que a coisa fique pornográfica demais ou romântica demais. Meu marido não faria um movimento sequer sem que nós permitíssemos. Vamos marcar no apartamento que ele usa com escritório e ele só chegará quando estivermos prontas. “Você acha que ele vai concordar com estes termos?”, N. perguntou. “Ele ficaria agradecido simplesmente por estar ali”, eu respondi.

Marcaram a data.

Mas a segunda parte do assunto ainda não saiu.

Ela deve retornar ao consultório este mês…

IGOR HUNSAKER.

 

blog-aguia-1024x682

POR FAVOR…

01: Lembrem-se que esse é um LIVRO genérico e pessoal… 

02: Eu não uso entorpecentes…

03: Não tenho nada contra quem usa…

04: Desde que esteja longe de mim… 

05: O que você faz da sua vida não é da minha conta (desde que não interfira na minha vida)… 

06: Se algo que eu disse (escrevi) nos cinco itens anterior te incomodou leia o próximo item… 

07: Me ignore !

IGOR HUNSAKER.

AS SANTAS EM SUAS VIAGENS COM SEXO!

 aeromoca-serve-agua-para-passageiros-da-primeira-classe-1369436818763_615x300

Vamos ser honestos, esta é uma parte importante da experiência de viajar sozinha ou com os amigos em uma viagem aventureira. Não é obrigatório, claro. Mas é bem comum. E se você tiver oportunidade, por que não?

Independente da sua idade ou se tem ou não companhia, viajar é uma experiência formidável. Seja ela de mochila ou de mala de rodinha. Não importa. O que eu sei, é que as coisas acontecem numa intensidade absurda quando estamos na estrada.

Agora tentem imaginar: lugares incríveis, conhecendo pessoas do mundo inteiro, álcool, entorpecentes (em alguns casos) e uma sensação de liberdade indescritível. Uma loucura não? Podemos dizer que essa experiência para algumas, é no mínimo, excitante.

E vocês sabem qual será o resultado disso?

Eu diria que dá para imaginar.

Há estudos científicos (um deles do centro de Saúde da Austrália, um pouco antiguinho mas relevante) que dizem que as viajantes independentes (mochileiras) tendem a ser promíscuas. E talvez seja por causa de toda essa facilidade, liberdade e desprendimento que sejam considerados assim. Mas independente destes estudos, qualquer SANTA que já caiu na estrada pode contar alguma experiência sexual pessoal ou próxima, comprovando este fato.

Existem inclusive diversos artigos na internet de guias de “como fazer sexo em hostels“, onde blogueiros famosos dão dicas sobre isso. O que comprova que fazer sexo durante essas viagens, é mesmo um fato.

E por se tratar de um fato, é necessário então reforçar alguns cuidados que apesar de estarmos cansados de saber (sobre cuidados meio óbvios), as vezes vacilam e esquecem.

30094913850018

Cuidados

Você pode até ter ido viajar sem ter essa pretensão (de fazer sexo), mas você está sujeito a encontrar alguém e ter relações (provavelmente, você terá relações). Então, sendo assim, não importa se você é SANTA ou NÃO SANTA, tenha preservativos na sua mochila/necessária. Aconselho que compre antes de viajar, afinal, você nunca sabe qual será a facilidade de adquirir no lugar para qual você está indo. Caso você precise providenciar preservativos fora do Brasil: em inglês se diz condom e em espanhol é condón.

O segundo cuidado que você deve ter é com quem irá se relacionar. Você não sabe quem é a outra pessoa, por mais linda, simpática, interessante e saudável que ela possa parecer. Na estrada muita gente conta o que quer, muita gente se permite ser o que deseja ser. Uma coisa que é bem comum na Europa são pessoas lindas te abordando, te seduzindo para depois te furtarem. E existem, diversas formas de fazer isso (cuidado com bebidas!). Na Rússia é mais comum ainda.

 

Closeup of woman crying

Outro ponto bem importante sobre ter relações com desconhecidos é ter uma certa cautela quanto aos convites feitos por desconhecidos. No ano passado, em Agosto, o Portal das Comunidades Portuguesas divulgou uma nota as viajantes mulheres que iam para a Índia, sobre o aumento de agressões sexuais contra as mulheres. Vale a pena conferir o portal e consultar se existe alguma nota referente ao país que você pretende ir visitar.

Agora se deu alguma coisa errada quanto ao uso do preservativo, apele para algum método contraceptivo de emergência. Ao menos desse modo evitará uma gravidez indesejável e uma dor de cabeça desnecessária.

preservativo-feminino

No Brasil e em Portugal não é preciso receita médica para comprar o contraceptivo, sendo possível adquirir em qualquer farmácia. Mas talvez tenha dificuldade de conseguir em alguns países que são contra o aborto.

Vale a pena ficar atento quanto a isso!

Portanto, já sabem quais são os cuidados que devem ter para que sua diversão não vire dor de cabeça: preservativos devem fazer parte dos itens indispensáveis que um viajante/mochileira deve carregar, ok?

No mais, é só aproveitar. Mas esteja preparado!

Sexo é ótimo, prevenido… melhor ainda!

casal_na_-cama_-lencol_de_cetim-copia-4

IGOR HUNSAKER.

 

 

 

 

AS SANTAS (ALGUMAS…) SABEM VIVER !!!

Viver A Vida

artedeviver

Ame Alguém como se não Houvesse amanhã,

Queira viver como não houvesse vida, sofra sem a dor, viva sem rancor.

Use palavras do coração para compreender as da mente.

Corra do perigo, voe como águia seja livre como um pássaro.

Vidas livres tem alma liberta, cada momento de sua vida é uma trajetória

percorrida sem mesmo saber o caminho.  

Caminhe sem direção sem ter pra onde ir.

Logo a frente está aquele que te ama que te quer bem,

Não precisa mais procurar, não precisa mais ser como a águia para observar.

Não precisa correr do perigo, pois aqui está o seu abrigo.

Para que subir na montanha se ela está a sua frente.

IGOR HUNSAKER.

 

A SANTA MOSTRANDO SEU PODER… (Paciente 784512)

10866826_924917774194824_601059473_n

 A viagem tinha sido péssima.

Um casal estava com um bebê no voo que chorou durante todo o percurso da França até São Paulo. Não sei como uma criança consegue chorar tanto e não ficar sem água em todo o seu corpo ou sem ar em seus pulmões. E, para completar, os pais tem essa mania estranha de falar com aquela vozinha com os filhos, achando que eles vão gostar e parar de chorar. Na verdade, acho que eles choram ainda mais. De desgosto.

Eu já estava trabalhando em uma agência de modelos há quatro anos, então dava para sentir certa saudade. Aqui no Brasil meus pais tinham uma rede de Hoteis e foi num desses, o mais luxuoso deles que resolvi passar alguns dias. Assim que cheguei no quarto, que era imenso e bem iluminado larguei as malas em um canto e joguei minhas roupas para outro. Eu queria sentir-me livre e tirar aquelas roupas que me lembravam da viagem pavorosa. Liguei a banheira, onde fiquei por um bom tempo, relaxando. Deixando a água tirar aquele estresse do meu corpo. Estava muito melhor, mas ainda faltava alguma coisa, foi só quando deslizei as mãos pelo meu corpo  e encontrei minha buceta quente que um sorriso se formou em meu rosto. Eu sabia exatamente do que eu precisava para relaxar…

Saí do banho e me enrolei em uma toalha. Minha mente trabalhava nos meus novos planos de sair na noite Paulista e ligar para um dos meus antigos conhecidos: matar a saudade e foder a noite inteira. Eu tinha bons contatos para esse tipo de coisa.

Peguei o interfone e pedi que mandassem servir um lanche para mim em meu quarto, enquanto procurava na agenda do meu celular o alvo da minha noite.

Gosto de ficar de toalha e foi assim que abri a porta para pegar meu lanche. Mauricio, como pude ler escrito em seu uniforme era o nome do rapaz que arregalou os olhos e fez uma das expressões mais engraçadas que eu já vi em toda a minha vida, sua expressão era um misto de timidez,  surpresa, e por que não, curiosidade.

Gostei de deixa-lo surpreso, e enchi o peito de ar, para aumentar ainda mais o destaque dos meus seios. Provocar e me fazer parecer ainda mais bonita e sexy para os homens em geral era meio que inerente a minha personalidade, eu fazia até mesmo sem querer ou sem pensar. Adorava sentir e ver o poder que a minha beleza exercia sobre os homens. Mas no caso dele tinha algo mais.

Eu, como modelo, era alta e magra, mas tinha sido agraciada com seios fartos, que estavam redondos e em forma. Minha bunda também estava, pois a rotina de treinos para manter a forma é bem intensa. Eu era realmente, sem falta modéstia, uma delicia como diziam meus amigos.

Afastei-me da porta e pedi que ele colocasse o lanche sobre a mesa. Avaliei bem o que eu estava vendo. Ele usava uma camisa branca com gravata preta e uma calça social também preta. Era mais alto que eu e tinha os cabelos castanhos, arrumados para parecer casualmente bagunçados. Pude notar também que sua camisa escondia o volume de seu peito e de seus braços fortes.

Minha mente costuma trabalhar bastante rápido e foi nesse momento que meus planos mudaram e antes que ele pudesse sair, chamei-o inocentemente:

– Antes de ir, você poderia me ajudar com uma coisa?

– Claro. O que a senhora gostaria? Ele estava formalmente posicionado perto da porta.

– Primeiro, que não me chame de senhora! Passei por ele e fechei a porta em suas costas, rodando a chave.

Em seguida, abri minha bolsa de mão e peguei um creme de pele que sempre carrego. Eu estava sorrindo de maneira inocente quando entreguei o frasco na mão do rapaz, confuso e nitidamente abalado. Ele tentava não me olhar. Tentava mirar para outros cantos, mas eu conseguia perceber como estava desconcertado. E como isso me agradava. Como me deixava excitada e me divertia.

– Você pode me ajudar com esse creme? Falei, levantando os cabelos e me virando de costas ? Tenho certa dificuldade em espalhar bem nas minhas costas e meu ombro está doendo um pouco…

– Senhora, eu…

– Por favor?! Falei com uma voz doce e meio que imitando uma criança pedindo um brinquedo…

Escutei seu suspiro, vencido, enquanto destampava o creme e o colocava em suas mãos. Ele deslizou as mãos por cima da linha da toalha em minhas costas e avançou pelo pescoço e pelos ombros. Eu sentia suas mãos trêmulas e nervosas. Eu não conseguia conter o sorriso de satisfação por coloca-lo nessa situação. Aquilo me deixava maluca.

Foi então que tive uma excelente ideia,  soltei o ar de meus pulmões, diminuindo o volume de minha caixa torácica fazendo com que a toalha de repente caísse no chão. Foi engraçado como mesmo que não estivéssemos conversando antes, quando a tolha caiu era como se de repente tudo tivesse ficado em silêncio.  Sem tirar as mãos de meus cabelos e sem me virar pude perceber que ele havia dado um passo para trás. Não saber qual seria a sua reação fazia meu coração disparar. Ela estava muito constrangido. E ele literalmente não sabia o que fazer.

Demorei alguns segundos para virar. Sabia que ele estava olhando para a minha bunda, queria deixa-lo olhar por um pouco mais de tempo. Quando me virei, segui seus olhos subindo pelo meu corpo e teimando em me olhar nos olhos e não nos seios. Eu apenas sorri e fiz com a cabeça, algo do tipo “acontece”! Soltei mais um sorriso de canto de boca e em um tom autoritário emendei:

– Vamos, agora me ajude com o creme na frente!

– Senhorita, eu… Eu realmente… Ele estava engasgando. Estava hiperventilando e seu rosto estava um pouco vermelho.

– Vamos, você estava fazendo um bom trabalho. É só uma ajuda! Tentei parecer casual e desinteressada. Tentei mais do que tudo não mostrar que estava me divertindo com cada expressão atônita dele. Confesso que isso era o mais difícil!

– Eu preciso voltar para o meu posto… Eu realmente não posso…

– Se você não me ajudar vou ter que reclamar com o gerente… Falei, colocando um dedo  na boca e forçando uma entonação pesarosa.

– Não senhora, eu. Meu Deus do Céu…Ele não sabia sequer argumentar.

Soltei meus cabelos sobre minhas costas e segurei sua mão com a palma virada para cima, onde coloquei mais um pouco de creme. Em seguida, guiei-o até meu tronco, um pouco abaixo de meus seios. Eu podia sentir que ele ia estourar de tensão. Tensão e tesão. Mas ele não queria demonstrar isso.

Soltei sua mão e deixei que ele esfregasse o creme sozinho, ainda cheio de receio.

– Agora um pouco mais para cima e posso dizer à gerência que você está atendendo muito bem os hóspedes do Hotel.

Ele ergueu os olhos, não movimentou as mãos. Novamente usei as minhas mãos para colocar as dele sobre meus seios. Uma em cada um. Percebi o momento em que ele se arrepiou. Seus dedos queriam fazer o contrário do que sua consciência mandava. Eu podia sentir pequenos momentos em que ele estava oscilando entre se manter profissional ou apertar meus peitos.

– Você não está fazendo um bom trabalho aí. Dedique-se mais! Falei.

Ele movimentou suas mãos sobre meus seios e seu corpo estava respondendo a plenos poderes. Massageou-os com cautela até que seus movimentos foram se tornando mais urgentes. Mordi meu lábio inferior contendo um sorriso ao perceber que seu pau já estava aparente sob sua calça. Dava para vê-lo se impondo contra o tecido. Seus dedos agora acariciavam meus seios de maneira mais atrevida, meus mamilos alertas, sensíveis.

Foi então que encarei a marca em sua calça como uma pessoa faminta encara um prato de comida. Vi a curvatura de seu pênis cada vez mais convidativa, eu olhava sem vergonha ou pudor alguma té que uma hora ele percebeu, seus olhos nessa hora ardiam e podia sentir que o esforço que ele fazia pra se manter no controle.

 Percebi que ele suava  e foi então que decidi que era hora de deixa-lo ainda mais a vontade…

– Sinto que preciso te agradecer por essa ajuda! Falei num tom de brincadeira. Colocando minhas mãos em seus ombros, empurrei-o até sofá que não estava muito longe. Quando ele caiu sentado, passou suas mãos pelo próprio cabelo, confuso. Atordoado.

– Você sabe quem sou eu??? Perguntei, afastando seus joelhos um do outro.

– Amanda Lancelo ?  Ele respondeu gaguejando e fechando a mão sobre o sofá, nervoso.

– Exatamente. Eu mando em tudo por aqui, sabia? Sorri e me ajoelhei entre suas pernas. Deslizei minha mão esfregando seu pau por cima da calça.

Ele tampou o rosto com as mãos, visivelmente perturbado. Ele estava prestes a explodir e parecia um fantoche em minha mão. Ele sabia que uma palavra que eu desse, ele estaria na rua e não conseguiria outro emprego no ramo de hotéis desse País.

O poder era bom, afinal.

Abri sua calça e toquei seu pau com minhas mãos. Sua respiração estava irregular e isso me divertia muito. Gostava de perturbá-lo e vê-lo decidir entre seguir seus instintos ou seguir sua consciência. Puxei seu pau para fora da cueca e, confesso, fiquei maravilhada. Nem em qualquer telefonema eu arrumaria um cacete tão apetitoso. Era grosso. O tamanho me parecia ser ideal, não era totalmente exagerado, mas sabia se impor. Ele precisava ser bom na utilização e eu queria testar isso.

Deslizei minha mão por seu pau por alguns segundos e o vi deixar a cabeça cair para trás, incapaz de resistir ao que seu corpo queria. Quando passei minha língua pela cabeça de seu pau, ele tremeu. Escutei um suspiro de desejo, como alguém que está em uma espera totalmente difícil, e coloquei-o inteiro na boca. Lambi toda a sua extensão, apertando meus lábios em volta da cabeça, pressionando seu pau com minha língua. Chupei e punhetei seu pau alternadamente e agora ele só conseguia gemer. Um gemido que, no fundo, ele sabia que era o sinal de sua fraqueza. Puxei sua calça mais para baixo e me peguei brincando com minha língua em suas bolas, enquanto minha mão deslizava por toda a extensão de seu pau, antes de voltar a toma-lo na boca e forçar até o máximo que minha garganta aguentava.

– Senhorita Lancelo?  le falou entre dentes e entre suspiros ? Pare! Eu sabia que ele estava anunciando que ia gozar.

Apenas olhei para cima, sem tirar seu pau da minha boca. Senti sua mão agarrar meus cabelos por trás da minha cabeça e agora ele estava mais determinado e menos temeroso. Estava mais solto.

– A senhorita não manda em mais nada! Disse ele numa voz firme.

Levantou-se do sofá, deixando a calça e a cueca no chão e tirando rapidamente sua camisa e gravata. Puxou-me para cima junto com ele, pelos cabelos que ele voltou a entrelaçar em seu pulso, forçando minha cabeça para trás e meu queixo para cima. Invadiu minha boca com a sua língua e levou sua mão para entre minhas pernas. Afastou-as e depois encontrou-me encharcada de tesão. Massageou meu clitóris enquanto chupava minha língua de maneira feroz.

Ele estava totalmente entregue. Seu corpo estava mandando agora e eu estava tão excitada que poderia me desfazer em chamas. Sem soltar meu cabelo, que mantinha minha cabeça em seu controle, me afastou até chegarmos à cama. Enquanto andávamos, sentia seu pau batendo em minhas coxas e isso estava me deixando maluca.

Deitei-me de barriga para cima e, antes que pudesse entender ele deslizou dois dedos para dentro da minha buceta, deitando-se a meu lado e chupando meus seios. O entra e sai de seus dedos estava fazendo meu quadril remexer e agora minha respiração estava falhada e cortada por suspiros. Ele começou a alternar movimentos rápidos e lentos com seus dedos e usou seu dedão para deslizar sobre meu clitóris da mesma maneira. Quando meus gemidos ficavam mais intensos, ele diminuía a velocidade. Desgraçado. Estava me torturando. Eu estava enlouquecida e agora era eu que estava totalmente à mercê.

Quando eu já não aguentava mais esse ritmo, ele percebeu que eu estava explodindo de tesão. Sua expressão agora não era mais tímida e constrangida. Ele estava seguro de si. Certo de que fazia aquilo melhor que ninguém e estava disposto a me mostrar isso. Ele se colocou entre minhas pernas, mantendo uma na cama e levantando a outra até meu pé passar por seu ombro. Posicionou-se e senti quando me penetrou. Nem muito rápido e nem muito devagar da primeira vez, mas as vezes seguintes adquiriram um ritmo certo e marcado. Ele estava metendo com uma certeza do que estava fazendo que era afrodisíaca. Era forte, rápido. E cada vez mais rápido. Eu podia escutar o barulho de nossos corpos se chocando com a força das estocadas que ele investia em mim.

Eu estava ficando louca. Meus gemidos viraram pequenos gritos e súplicas de que ele não parasse. E como se fosse ligado em uma bateria de alta potência, ele não parou. Seus movimentos ficavam cada vez mais fortes e eu sentia meu corpo todo começar a tremer, meus músculos responderem a esses estímulos. Gozei. Meus olhos escureceram tamanho prazer e minha respiração estava completamente ofegante. Mas ele não estava satisfeito.

Minutos depois ele tirou seu pau e me virou de quatro. Eu era o fantoche na mão dele agora. E ele não tinha fim. Meu corpo estava extasiado. Me apoiei sobre meus cotovelos, empinando a bunda no ar, e ele imediatamente estava engatado em mim, fundo. Agora não havia mais movimentos lentos. Eu o sentia meter e gemia nesse ritmo implacável. Ele voltou a puxar meus cabelos, tendo isso como um apoio para investir mais e mais e mais e mais. Eu gozaria de novo, eu sentia os espasmos de prazer se espalhando pelo meu corpo.

Escutei-o gemer mais alto e ele estava metendo mais rápido, cada vez mais rápido. Eu sabia que ele estava prestes a gozar e ouvi o gemido derradeiro, quando ele tirou seu pau da minha buceta e senti sua porra sobre minhas costas. Virei-me imediatamente e enfiei todo o seu pau na minha boca, engolindo o restante que jorrava em jatos fortes.

Sua respiração também estava ofegante. Era como se tivéssemos acabado de chegar de uma maratona. Ele levantou meu queixo novamente, puxando meus cabelos para trás e chupou minha língua que tinha acabado de encaminhar o resto de seu sêmen para minha garganta.

Descansamos por alguns minutos. Eu estava, finalmente, relaxada. Confesso que quando minha mente decidiu provocar esse rapaz, eu não fazia ideia de que ele assumiria qualquer tipo de controle e do quanto isso renderia um sexo totalmente incrível.

Depois de um tempo, ele se levantou, pegou suas roupas e vestiu. Sua consciência parecia voltar a mandar em seu corpo e ele assumiu uma postura mais rígida, porém, com uma dose de ironia.

– As ordens, Senhorita Lancelo! Falou sério se dirigindo à porta.

– Ei!!! Chamei, tentando parecer que estava com uma voz firme. Olhei no relógio e era 13h da tarde, olhei novamente para ele e disse num tom forte: Quero o jantar às 21h  em ponto, ok! Vou querer língua.

– Prontamente senhora. A sugestão da casa é que seja acompanhada de cu.

Vi um pequeno esboço de sorriso em seu rosto sério, e ele saiu deixando-me sozinha com a promessa das próximas horas. Sozinha com minhas fracas gargalhadas incrédulas. Foi tão incrível que eu me sentia a mais perfeita protagonista de um conto erótico.

HUNSAKER.

SANTAS INDO AO INFERNO DE AVIÃO…

1sdde00374jp-1

A aspecto sócio-antropológica que trata de turismo discute a oposição entre o caráter de massa atribuído ao olhar dos turistas contemporâneos e o caráter individual vinculado à “viagem”. Este texto dialoga com argumentos presentes nessa oposição, a partir da análise etnográfica de relatos de viajantes à procura de sexo que freqüentam pontos do circuito internacional de turismo sexual. Centrando-se em narrativas de algumas SANTAS  recentemente publicado, os relatos de viagem de outras e histórias contadas por SANTAS à procura de sexo, no marco de uma pesquisa sobre turismo sexual internacional no Brasil, o texto estabelece esse diálogo considerando as noções centrais presentes nesse conjunto de relatos atravessados por gênero: exotismo, sexualidade e autenticidade.

unnamed

“Apesar de bem pequenos, os banheiros da aeronave acabam sendo bastante procurado por casais aventureiros para consumar o ato. Contudo, muitos não sabem a dificuldade que é entrar acompanhado no lavatório sem ser notado. Lembro de uma moça SANTA, entre 19 e 20 anos, viajando com seus pais para Los Angeles. Ela foi pega três vezes no toalete, com três parceiros diferentes, em um voo de 11 horas, conta Paciente 62354, autora do relato em que revela os bastidores de seu trabalho por 12 anos como aeromoça da Virgin Atlantic.

“Como era muito persistente, a tripulação precisou ficar de olho na moça porque era um voo diurno e havia muitas crianças a bordo”.

IGOR HUNSAKER

 

A SANTA INDO AO INFERNO DE ÔNIBUS… (Paciente 21543)

3e565607f3105f9b2caf70eea505d388-13

Sou branca,olhos castanho claro,cabelo um pouco abaixo do ombro castanho claro,baixa(1,60),gordinha,hoje estou com 21 anos,prestes a fazer 22 anos.
Tudo começo quando eu e meu namorado (agora ex) planejamos nossa viajem para o Paraná,combinamos que iriamos de ônibus no fim da tarde e assim foi, no dia combinado fomos até a rodoviária e entramos no ônibus, assim que saímos da rodoviária conversamos muito com trocas de carinhos e beijinhos aliais eramos namorados e eu ainda tinha meus 18 anos,ficamos conversando no ônibus até todos pegarem no sono, resolvi que também iria dormir, abaixei o meu banco e em seguida Eduardo abaixou o dele e colocou um cobertor fino em cima de nós, pois estava frio, fechei meus olhos para dormir quando percebo a mão de Eduardo levantando meu vestido indo em direção a minha boceta, fiquei surpresa na hora, mas sabia que Eduardo que teria a surpresa, quando Eduardo tocou seus dedos em minha boceta percebeu que eu estava sem calcinha, abri um pouco minhas pernas para seus dedos se aprofundarem em minha boceta. Eduardo colocou seus dedos em meu grelinho fazendo com que eu gemesse bem baixinho pois os pouco passageiros que estavam no ônibus não poderiam acordar, Eduardo ao perceber que eu estava excitada começou a estimular meu grelinho me deixando molhada fazendo com que seus dedos se deslizassem até a entrada de minha boceta, Eduardo enfiou seus dois dedos bem fundo fazendo movimentos de vai e vem, naquele momento eu estava louca para colocar sua rola inteirinha em minha boca, mas não tinha como, pois não podíamos fazer movimentos bruscos,coloquei uma de minhas mãos em sua rola e comecei bater uma para ele, enquanto sentia seus dois dedos dentro de mim, já estava toda aberta para ele, um de meus pés já estava no corredor do ônibus, e seu pau estava duro querendo encontrar um lugar quente para entrar, podia sentir a cabeça de seu pau molhada de tanto tesão que Eduardo estava.
Virei de lado colocando uma de minhas pernas em cima dele, ainda com a mão em seu pau, Eduardo aproveitou que naquela posição, minha bundinha estava bem abertinha e deslizou seus dedos até meu cuzinho, ele fazia que enfiaria seu dedo e voltava para a bucetinha, depois deslizava seu dedo até meu cuzinho, fez isso repetidas vezes até meu cuzinho ficar molhadinho,então ele colocou seu dedo dentro do meu cuzinho me fazendo vibrar, logo após se ajeitou colocando seu pau na entrada de minha boceta, aos poucos foi colocando para não fazer barulho, com seu dedo todo enfiado em meu cuzinho foi me puxando ao seu encontro até seu pau entrar por inteiro em meu cuzinho, Eduardo então começo a fazer movimento de vai e vem, enfiando e tirando seu pau de dentro da minha boceta, sentia sua rola me invadir por inteiro enquanto seu dedo entrava e saia de meu cuzinho. Eu estava louca para gemer, gritar, dar meu cuzinho para Eduardo ali mesmo, mas isso não seria possível, Eduardo continuou a foder minha boceta com calma para não fazer barulho, a sensação de medo e prazer por ter meus dois buraquinhos sendo invadidos me deixavam louca, sentia meu corpo estremecer com o pau dele enquanto ele enchia minha boceta com sua porra, seus dedos já não se movimentavam no meu cuzinho mas permaneciam dentro do meu cuzinho, enquanto seu pau saia da minha boceta todo melado do seu gozo e do meu, Eduardo tirou seu dedo do meu cuzinho, em seguida colocou sua bermuda enquanto eu procurava uma forma de me limpar. Nos ajeitamos nos acentos trocamos uns beijinhos e quando olhamos para um dos acentos que tinha logo atras do nosso só que do outro lado do corredor pudemos avistar um passageiro que não parava de nos olhar e movimentar suas mãos entre as pernas,acho que ele viu tudo e estava se masturbando não sei. Logo após isso dormimos e só acordamos quando chegamos em nosso destino, que posso adiantar que foi uma viagem muito prazerosa.

HUNSAKER.

 

 

AS SANTAS E A SÍFILIS…

1

Muitas SANTAS infectadas com sífilis não apresentam sintomas por anos, mas ainda assim estão sob o risco de complicações posteriores se não forem tratadas. Embora pareça que a transmissão ocorra através de pessoas com feridas que estão no estágio primário ou secundário, muitas vezes essas feridas não são reconhecidas. Desta forma, muitas vezes a transmissão se dá através de pessoas que não sabem que estão infectadas. 

2
Estágio primário.

O estágio primário da sífilis é geralmente marcado pelo aparecimento de uma única ferida (chamada de cancro), mas também pode haver feridas múltiplas. O período de tempo entre a contração da infecção e os primeiros sintomas pode variar de 10 a 90 dias (a média é 21 dias). O cancro é geralmente firme, redondo, pequeno e sem dor. Ele aparece no local onde a sífilis entrou no corpo. O cancro dura de 3 a 6 semanas e sara sem tratamento. Porém, se tratamento correto não for administrado, a infecção progride para o estágio secundário.

3

Estágio secundário. 

O estágio secundário é caracterizado por erupções na pele e lesões na membrana mucosa. Esse estágio tipicamente começa com erupções em uma ou mais áreas do corpo. As erupções geralmente não causam coceira e podem aparecer enquanto o cancro está sarando ou várias semanas depois. Algumas vezes as erupções do estágio secundário são tão leves que não são notadas. Além das erupções, os sintomas do estágio secundário da sífilis podem incluir febre, dor na garganta, dor de cabeça, perda de peso, dores musculares e fadiga. Os sintomas do estágio secundário da sífilis sumirão com ou sem tratamento. Porém, sem tratamento a infecção progredirá para o estágio latente mais avançado 

4

Estágio terciário 

O estágio latente da sífilis começa quando os sintomas secundários desaparecem. Sem tratamento a pessoa continuará a ter sífilis ainda que não apresente sintomas. Nos estágios avançados da sífilis ela pode danificar órgãos internos incluindo cérebro, olhos, nervos, coração, vasos sanguíneos, fígado, ossos e articulações. Esses danos internos podem aparecer muitos anos depois. O sintomas do estágio avançado da sífilis incluem dificuldade de coordenar os movimentos musculares, paralisia, cegueira gradual e demência.

Os danos podem ser sérios o suficiente para causar a morte.

HIGOR HUNSAKER.

 

 

 

A TODAS VOCÊS MINHAS ADMIRÁVEIS SANTAS…

image

Mais um mês de Setembro que esta se findando, com seus saldos positivo e negativo, queira engavetar os momentos difíceis (deixe no passado), e leve consigo nesse mês que surge: as alegrias, as conquistas, as amizades (sempre fortalecidas), e não se esquecendo da esperança, sua fiel companheira, para um futuro esplendoroso, e que nada e ninguém ofusque o brilho desse caminho que Deus prepara para ti.

IGOR HUNSAKER.

A VOCÊS, TODAS AS SANTAS…

image

Aprenda a não economizar amor, elogios, encontros.
Aprenda a tentar não viver simbioticamente.
Você precisa saber quem és dentro e fora das relações.
É preciso ter um lugar para voltar sempre.
E esse espaço você deve criar dentro de você mesmo…
É A ÚNICA OPÇÃO SEGURA…

 

HUNSAKER.

 

O PRAZER MESMO SENDO EREMITA…

 

image

Alivio do estresse, melhoria da líbido, prevenção da incontinência ou diminuição das cólicas e câimbras durante a TPM são alguns dos benefícios da masturbação para a mulher. 
A masturbação é um ato natural e saudável onde a mulher através do estímulo dos genitais dá prazer a ela mesma, onde é possível ficar a conhece melhor os limites e necessidades do próprio corpo. 

image

Benefícios da Masturbação Feminina 
Alguns dos benefícios importantes da masturbação feminina incluem:

1. Alivio do estresse
A masturbação cria um momento de calma e tranquilidade onde a mulher pode se isolar e esquecer os problemas que a preocupam, reduzindo, até, os problemas de insônia.

2. Previne o surgimento de infecções
O orgasmo ajuda no alongamento dos músculos do colo do útero, liberando e eliminando muco cervical. Isto faz com que possíveis bactérias patogênicas que podem causar infecções vaginais sejam eliminadas com maior frequência, o que acaba por prevenir o surgimento de infecções. 

3. Previne contra a incontinência
A masturbação ajuda a mulher a exercitar os músculos do pavimento pélvico, fortalecendo-os e evitando o surgimento de incontinência urinária. No entanto, é recomendado manter a prática regular de exercícios de Kegel.

4. Diminui as câimbras da TPM 
O exercício provocado pelo orgasmo no pavimento pélvico ajuda a aliviar as cólicas e câimbras que surgem durante o período pré-menstrual.

5. Melhora a Líbido
Durante a masturbação a mulher vive uma experiência sexual que a permite observar seu corpo despido, permitindo o surgimento gradual de conforto com o próprio corpo e aumento da auto-estima e da líbido. 

image

Além disso, a masturbação feminina é uma forma natural de conhecer o próprio corpo com o objetivo de atingir o orgasmo. O orgasmo atingido através da masturbação não é diferente daquele da relação sexual compartilhada, tanto em intensidade e duração e, por isso, ajuda a mulher a perceber como pode atingir mais facilmente o orgasmo durante o contato íntimo.
No entanto, a masturbação excessiva pode ser sinal de uma doença chamada Ninfomania, por isso falaremos (escreveremos) sobre os sintomas desse transtorno.

image
A masturbação também pode ser útil para ajudar a tratar problemas sexuais como dispareunia (já escrito alguma coisa) e vaginismo, que podem ter causas físicas ou emocionais. A dor durante o contato íntimo pode ser diminuída com a masturbação antes da penetração, uma vez que durante este ato a mulher fica mais relaxada e a vagina mais lubrificada, facilitando a penetração.
Além disso, para melhorar a relação sexual existem técnicas como o Pompoarismo, que fortalecem os músculos do assoalho pélvico e aumentam o prazer sexual.

HUNSAKER.

A SANTA COM MEDO DO INFERNO… (Paciente 74876)

image

Eu sempre fui o tipo de garota exemplo “A SANTINHA” que todas gostariam de ter como filha, mas existe um lado de mim que apenas eu conheço e que me faz sentir auto repulsa.
Quando novinha uma amiga minha um pouco mais nova do que eu disse que ia me ensinar como brincava de mamãe e papai, eu acho que era mais inocente que ela, ela me fez tirar a roupa e entrar no guarda roupa com ela (ambas nuas) e começou a tocar diretamente na minha vagina, a minha tia estava em casa cuidando de mim entrou no quarto e abriu o guarda roupa e nos pegou no ato, eu lembro que me envergonhei muito daquilo, por ser com uma menina, então cortei o vínculo de amizade que tinha com ela. Mas eu já estava marcada e apesar de tentar esquecer eu jamais poderia, então, a partir dos meus treze anos comecei a visitar sites pornô a procura de vídeos, assistindo os vídeos eu me masturbava e o pior é que eu sentia prazer, neste mesmo período eu virei evangélica e mesmo ativa na igreja eu não conseguia parar eu me sentia muito culpada e sabia que Deus deveria me odiar e mesmo sendo evangélica cheguei a eu mesma tirar minha virgindade com uma cenoura, então neste ano decidi sair da igreja por achar que eu já não poderia manter esse disfarce, ninguém entendeu porém eu já não poderia continuar.

No entanto, mesmo fora dos compromissos cristãos eu me sinto mal todas as vezes que me masturbo.

HUNSAKER.

AS SANTAS COM SEXO E MENSTRUAÇÃO …

image

É seguro ter relações sexuais durante a menstruação, desde que se utilize preservativo, de forma a evitar as doenças sexualmente transmissíveis e infecções, se mantenha uma boa higiene íntima e desde que o casal se sinta confortável.
As relações sexuais na menstruação podem até ajudar a aliviar os sintomas da síndrome pré-menstrual, conhecida por TPM, pois durante o contato íntimo são liberadas substâncias que podem ajudar a aliviar as cólicas menstruais, dores de cabeça ou irritabilidade.
No entanto, as relações sexuais durante a menstruação devem ser feitas sempre com preservativo porque:
* Há um maior risco de contaminação com HIV ou outra doença sexualmente transmissível.
* Há maiores chances de desenvolver infecções genitais.
O risco de desenvolver estas infecções ocorrem devido ao fato de, durante a menstruação, o colo do útero permanecer aberto e ao aumento do pH e aumento da umidade vaginal.

image

É possível engravidar menstruada?

É possível engravidar menstruada, apesar do risco ser muito reduzido e acontecer em muitos poucos casos. No entanto, caso a mulher tenha relações sexuais sem proteção durante a menstruação, ela pode engravidar porque os espermatozoides podem sobreviver dentro do corpo da mulher por até sete dias.
Este risco é maior nas mulheres que sofrem com menstruação irregular, mas pode ser menor se as relações acontecerem nos últimos dias do período menstrual. Contudo, a melhor maneira de evitar uma gravidez indesejada é utilizando algum método contraceptivo, como o preservativo, a pílula anticoncepcional ou o DIU.

HUNSAKER.

 

A SANTA SANGRANDO NO INFERNO…(Paciente 42178)

image

Tenho 40 anos, 1,60 cm, e uns 70 kg bem distribuídos (na bunda!!), seios grandes, divorciada, filhos já adultos e minhas histórias são verídicas.
Reencontrei o Roberto (nome fake), um engenheiro, que conheci pela internet em 2002, esse ano de 2012, após ter ficado alguns anos sem vê-lo e muitos mais sem transar com ele.
Bom, em março, na nossa penúltima transa (não nos encontrarmos mais depois disso, mas estamos com muito tesão um pelo outro) eu estava menstruada.
Disse a ele, mas o tesão era tanto que fomos para o motel mesmo assim.
Chegando lá, ele começou a beijar meus pés (ele tem tesão pelo meu pé, diz que é lisinho) e elogiar minha pele macia. Passou em seguida para os seios, reclamando que não poderia chupar minha buceta e meu cú.
Tirei o pau dele da cueca e comecei a chupa-lo com gosto. Nosso tesão foi a mil e ele me jogou na cama e começou a socar o pau na minha vatina exarcada, de tesão e de sangue. Gozei muito gostoso e ele, então, me virou de quatro, meteu dois dedos para relaxar e meteu o pau no meu cú, socando gostoso. Gozamos juntos e nos deixamos cair na cama, extasiados.
Ao nos levantarmos para ir ao banheiro, vimos que o lençol, a cama, os travesseiros estavam enxarcados de sangue!! Começamos a rir e nos preparamos para ir embora, prometendo voltar assim que a menstruação acabasse para que ele pudesse me chupar gostoso!!
Bom, era uma sexta feira e na segunda nos encontramos de novo. A menstruação não tinha acabado de todo, mas disse a ele que tinha acabado.
Tava louca que ele me chupasse, pois a língua dele é uma loucura!!!
Ele veio até a casa do meu filho onde eu estava hospedada e ao entrar já me agarrou e foi em beijando na boca com muito tesão.
Como meu filho não estava em casa, começamos os amassos na sala mesmo.
Ele tirou meu shorts e minha calcinha e foi em chupando gostoso, sendo que gozei umas três vezes seguidas só nas chupadas e nos dedos que adentravam minha buceta, meu cú…
Fomos então para o quarto, onde ele tirou a roupa e me deu o pau para chupar o que fiz com muito gosto, pois o pau dele já não endurece tão rápido mais (ele está com 47 anos), deixando-o no ponto, duríssimo!!!!
Ele então vem por cima de mim e enfia o pau na minha buceta.
Mas como eu gosto de cavalgar, virei-o e subi no pau delicioso, gozando mais umas 4 vezes sem parar!!!!!!!!!!
Ele então, ao me ver satisfeita, me colocou na beirada da cama, chupando minha buceta e meu cú mais um pouco e após lubrificar bem meu cuzinho, meteu o pau duro nele, socando gostoso nele até gozarmos juntos, enchendo a camisinha de porra!
Muito bom e depois disso, não mais voltei à capital para ve-lo.
Ele prometeu vir à cidade onde vivo e se hospedar no hotel que moro.

HUNSAKER.

COMO SE CONQUISTA UMA SANTA…

image

Me encante da maneira que você quiser, como você souber.


Me encante, para que eu possa lhe dar.


Me encante nos mínimos detalhes…


Saiba me sorrir, aquele sorriso malicioso e gostoso, inocente e carente.


Me encante com suas mãos, gesticule quando for preciso, me toque…
 quero correr esse risco!!!
Acarinhe-me se quiser, vou fingir que não entendo, que nem queria esse momento.


Me encante com seus olhos, me olhe profundo, mas só por um
segundo, depois desvie o seu olhar,
como se o meu olhar, não tivesse conseguido lhe encantar….


E então, volte a me fitar, tão profundamente, que eu fique perdida sem saber o que falar…


Me encante com suas palavras, fale-me dos seus sonhos,
dos seus prazeres, me conte segredos, sem medos …
e depois me diga o quanto eu o encantei.


Me encante com serenidade, mas não se esqueça, também tem que ser com simplicidade,
não pode haver maldade.


Me encante com uma certa calma,
não tenha pressa, tente entender a minha alma.


Me encante como você fez com a primeira namorada, sem subterfúgios, sem cálculos,
sem dúvidas, com certezas.


Me encante na calada da madrugada,
na luz do sol ou embaixo da chuva.


Me encante sem dizer nada ou até dizendo tudo,
sorrindo ou chorando, triste ou alegre …
 mas me encante de verdade, com vontade …


Que depois, eu te confesso que me apaixonei
e prometo lhe encantar todos os dias,
pelo resto das nossas vidas.

HUNSAKER.

A SANTA INSACIÁVEL…

image

Eu tenho 20 anos e meu namorado tem 28, nós adoramos transar um com o outro mas tem um problema: é que eu fico sempre com vontade de mais, e ele não faz mais na grande maioria das vezes. Uma vez eu sugeri a gente fazer uma noite inteira e ele falou que ele precisava dormir, uma noite toda não dava. Ultimamente eu sinto um pouco de frustação, porque quero mais e ele não e não fico totalmente satisfeita com o que fazemos, quero sempre mais. Como posso fazer para ele conseguir e querer transar o tanto que eu quiser?
Mas sem comprimidos ou estimulantes.

HUNSAKER.

A LANÇADORA …


image

O homem se deita de costas com as pernas abertas e ligeiramente flexionadas de modo que seus joelhos sirvam de apoio a mulher, que estenderá seu corpo sobre o amante. A mulher deve estar para frente, com as mãoes apoiadas no chão e as pernas estendidas, com os tornozelos apoiados sobre os ombros do amante. Quando começar a penetração, ele podera se levantar um pouco e acariciar os glúteos da mulher. A penetração tem de ser rítimica e coordenado…

image

HUNSAKER.

AS SANTAS NO CÉU…

Quando o fim de semana se aproxima, começamos a pensar em mil atividades para aproveitar bem os dias de folga: bar com as amigas, cinema com aquele paquera, reuniões de família… O problema é que às vezes todos parecem desaparecer e tudo o que resta é ficar sozinha em casa em pleno sábado à noite.

Quer uma dica? Não se desespere, é possível se divertir e aproveitar o tempo para fazer todas as coisas que você sempre deixa para lá. Confira nossas sugestões:

Sabe aquele filme que você sempre teve vontade de assistir, mas tinha certeza de que ninguém mais ia gostar? Ou aquela série que dá um pouquinho de vergonha de gostar, mas você não deixa de assistir? Aproveite esse sábado em casa, estoure um saco de pipoca e curta a sessão.

Essa é a hora de testar aquela receitinha que você sempre deixava para depois. Não precisa ser algo elaborado, pode ser seu prato preferido ou uma receita nova. Coloque a imaginação para funcionar e se divirta! Uma mousse de chocolate pode ser uma ótimo opção para acompanhar o filme que vai passar na televisão.

Aproveite a noite de folga para fazer um ritual de beleza. Coloque em dia a depilação atrasada, faça uma esfoliação, teste o novo creme de hidratação, faça as unhas… Cuidar de você mesma vai ajudá-la a se sentir melhor e mais bonita.

Pegue o livro esquecido na estante, leia as matérias que você deixou para depois ou vasculhe sites na internet que falem de assuntos do seu interesse. Você pode se entreter tanto que nem vai ver a hora passar.

Procure por artistas e músicas novas, veja quais sons mais te agradam e aproveite para atualizar as músicas do seu celular. Muitas vezes deixamos as playlists desatualizadas por pura preguiça, então essa é a hora de colocar tudo em dia.

Organize seu armário, caixa de maquiagens, a gaveta que vive cheia de tranqueiras. Essa é uma boa oportunidade para checar quais roupas não usa mais e separá-las para doação. Além de fazer um bem a alguém, seu guarda-roupa fica mais limpinho e pronto para receber peças novas.

Abra tutoriais de maquiagem e experimente novas maneiras de se produzir. Tire fotos de si mesma para atualizar os perfis do Facebook e Instagram, teste combinações de roupas diferentes com peças antigas. Além de trabalhar sua autoestima, você economiza tempo na próxima vez em que for sair.

HUNSAKER.

SER HUMANO …

enfer

A partir de uma revisão da literatura, busca-se discutir a relação médico-paciente, apresentando abordagens antropológicas e comunicacionais, vivências de médicos enquanto pacientes, concepções fundamentais da medicina que indicam a necessidade de humanização e algumas reflexões teórico-filosóficas, principalmente relacionadas a hermenêutica. Este panorama possibilita afirmar que já se observa uma série de possibilidades para execução das propostas de humanização da medicina a partir de bases teórico-filosóficas.

Faz-se necessário sistematizá-las, publicá-las e avaliá-las.

HUNSAKER.

 

A SANTA E SEU MÉDICO INFERNAL (Paciente 32195)

8_4301353

Sou bem casada e tenho 33 anos. Serei breve e objetiva

Há oito anos me consulto com um médico 17 anos mais velho, e, não tão bonito e irresistivel. Claro que já fantasiei transando com médico, assim como a maioria das mulheres.

Há dois anos atrás ele me surpreendeu com algumas perguntas de ordem pessoal nas minhas relações sexuais. Respondi todas, sem maldade. Afinal de contas ele é um médico e pensei que fazia parte. 15 minutos após a consulta, levanto-me pra ir embora quando surpreendentemente levantou-se para me levar até porta, me abraçou de pau duro. Sem graça, pediu-me pra olhar o que havia feito a ele. Meio sem-graça e sem saber o que dizer e fazer, pegou minha mão e fez alisar seu membro duro por cima da calça por uns dois minutos. Fui embora ao perceber que botaria o pau pra fora.

Do consultório até em casa, fui pensando o ocorrido me deixou toda molhadinha.

Chegando em casa. Fiquei a noite toda com isso nacabeça, até que não aguentei e me masturbei gostoso imaginando a cena. Logo meu marido chega, fomos pra cama e transei com ele imaginando que mamava o pau do meu médico, mesmo não sabendo como era. Como minha próxima consulta já estava marcada para 30 dias após, fiquei na expectativa e me masturbei sempre imaginando cenas que eu não tinha certeza de acontecer.

Os trinta dias chegaram e lá vai eu para minha consulta, ansiosa e sem saber o que poderia acontecer. Chegando ao consultório percebi que após a minha consulta ainda tinha mais dois paciêntes. Isso me relaxou por achar que não tentaria nada por conta disso. Mas me enganei. Assim que entrei, ele tranca a porta e vem me agarrando de pau duro e pegando nos meus peitos. Relutei um pouco, mas não adiantou. Conseguiu colocar meus peitos pra fora e começou a mamar. Pedia-lhe pelo amor de Deus para parar. Olhei pra baixo e vejo seu pau super duro, pra fora. Não resisti e peguei nele. Tava muito duro! Colocou-me sentada na cadeira e me fez mamar. O pau dele não é muito grande e deve ter uns 16 cm. Mas fica muito duro, que é bom pra mamar. Relaxei e aproveitei. O filho da mãe gozou em minha boca e fez engolir sua porra. Tudo isso em 15 minutos. Ficamos nesse dia, só nisso.

Chegando em casa, a mesma coisa, transei com meu marido imaginando a mamada que dei.

O safado marcou outra consulta para 15 dias após. Percebi que ficou doido pra me comer e eu pra dar.

Fui a consulta. Nesse dia, não me agarrou logo. Deitei-me na maca enquanto me examinava. 3 minutos após começou as sacanagens. Só que dessa vez ficou peladão e eu também, Mamando seu pau na maca enquanto mamava meus peitos e enfiava o dedo na minha xoxotinha. Aí o safado me tira da gaveta um consolo. Me assustei! Mas acabo deixando ele brincar com ele na minha xoxotinha.

Me põe de quatro e enfiou sua rola com toda força, me chamando de ninfeta e putinha. Fiquei louca de tesão. Fiz um escandalo!

Tiro seu pau da minha xotinha e enfiou com toda força no meu rabinho. Gozamos gostoso. Tudo isso em 30 minutos.

Conclusão:

Já fazem três anos que todo o mês, na consulta, se não fuder me põe pra mamar.

Amo o meu marido mas quero continuar com essas sacanagens.

Aliás, isso vem apimentando mais minha relação em casa. Sempre no dia da consulta, fodo com meu marido e ele nem imagina que me tornei uma putinha do meu médico. Putinha até porque ele me trata como tal e eu gosto. Ah, nunca nos beijamos de lingua. Por isso que me sinto uma verdadeira putinha.

HUNSAKER

A SANTA NO AMBULATÓRIO DO INFERNO… (Paciente 95645)

orgasmo_feminino

Eu confesso que sou uma mulher casada, sempre fui fiel ao meu marido, mas na ultima semana não consegui resistir. Não estou querendo ser convencida, mas me considero uma mulher bonita e atraente, e todo mundo sabe que mulher bonita tem de saber lidar com assédios no dia dia.
Tenho um médico ginecologista, frequente ele a mais de anos, e ele sempre me galanteou, mas de uma forma gentil e educada, que eu sempre levei como elogios e não com segundas intenções. Na semana passada eu e meu marido havíamos discutido e no outro dia eu tinha um preventivo marcado.
Meu horário foi o ultimo da agenda e ele dispensou a secretária e ficamos só nos dois no consultório. Ele disse que estava tudo certo comigo, disse ainda que gostou do meu perfume e adorou o modelito da calcinha, dando um leve sorrisinho.
Não sei o que deu na minha cabeça, que eu correspondi ao elogio dele, e disse que se ele quisesse poderia sentir meu perfume mais de pertinho, virei de ladinho e mostrei que minha calcinha tinha rendinha atras também.
O resultado foi óbvio, ele começou a me acariciar, na hora meu coração disparou, ele entrelaçou os dedos puxando minha calcinha de ladinho, me agarrou e começamos a nos beijar. Agente transou em cima da mesa dele duas vezes, ele gozou tudo em mim, mas disse para eu não me preocupar, pegou um remedinho na gaveta e pediu para eu tomar para não correr risco de engravidar.

Não me sinto culpada, na verdade tenho vontade de repetir.

HUNSAKER

A TODAS AS SANTAS…

image

Não tenha medo de Amar…

É importante ter coragem

para correr o risco de

viver um verdadeiro AMOR…

O Amor é um exercício continuo da vida.

Não procure ser diferente,

seja apenas você.

A razão de viver é a

Emoção de poder sentir, e o

Objetivo de sentir é a certeza 

de poder viver

SATISFEITA!

IGOR HUNSAKER.

OUTRA SANTA COM O CUNHADO (Paciente 43567)

image

Sou casada tenho um filho amo meu espozo, mas infelismente, não paro de penssa no irmao deli, que tambe é casado! Em fim eu noto que eli me acha bonita e gostosa as vezes, pois eli olha para meu corpo e quando ve que estou olhando, desfia o olha. acho que o interresse vem so de min mesmo! Sinto tesão até mesmo em uma festa de familia, se eu fica olhando pra eli! Eu quero que eli perceba, tenho medo deli pensar muito mau de min, ou acha que e algum teste, ou, rincha mesmo, ja que a espoza deli nao se da comigo, ela e gorda… em fim hoje na festa eu comentei pra eli que achei um tanto de foto no celula do meu espozo, eli pego riu e disse é normal o pessoal do servisso tambem vive  mandando essas fotos, de mulher pelada mi esitei na hora… pode paresse ridiculoo mas pressizo  saber o que fazer, nao tiro eli da cabeça!

HUNSAKER.

A SANTA E O CUNHADO… (Paciente 74356)

image

Gente vocês não sabem o quanto é difícil sentir uma coisa e não saber se vai acontecer e é isso que tá acontecendo comito, eu estou a cada dia que passa, desejando ficar com meu cunhado, ele sabe que eu sinto algo por ele mas não faz nada em relação a isso e eu não sei como controlar. O pior é sempre ver ele e não poder fazer nada porquestra tenho em mente que namoro com o irmão dele, mas o desejo continua sendo sempre forte, já me disseram que isso é fogo de palha… Que se acontecer, logo vai acabar e eu vou me arrepender, mas algumas pessoas dizem que só sabe quando tenta. E tô com medo de me arrepender se fizer alguma coisa, sempre que a gente se encontra rola algo.

Um olhar diferente ou um puxão de cabelo.

HUNSAKER.

AS SANTAS SEM PRECONCEITOS…

image

Há diversos fatores que tornam as mulheres brasileiras únicas e mais livres sexualmente, e vamos citar somente alguns, do contrário a lista não acabaria nunca. Podemos citar um dos mais importantes: o jogo de cintura e bom humor.

Ainda vivemos em um mundo machista que ainda não aceita as mulheres que conseguem se manifestar livremente: seja sexualmente ou mesmo em seus valores. E, mesmo assim, vemos exemplos de superação entre as mulheres que estão perto de nós ou ficamos sabendo de outras histórias surpreendentes daquelas que estão do outro lado do mundo.

Em alguns lugares do mundo, como na Europa, essa liberdade faz com que a imagem da mulher brasileira seja deturpada. Não é porque a nudez das mulheres acontece tanto na avenida no Carnaval que todas nós estamos disponíveis para o sexo.

Porém, com a exibição dessas imagens à exaustão, não é difícil de entender que esse seja o costume na Europa, onde o comportamento feminino é bem diferente – pode parecer crime declarar que gosta de sexo.

É o mesmo raciocínio das pessoas que defendem a teoria de que quem suas roupas curtas e justas têm culpa de ser estuprada. Se as mentes dos homens e até de algumas mulheres pode chegar a pensar isso, não é de se estranhar que as mulheres brasileiras ainda assustem homens pelo mundo.

Apesar de estarmos em 2016 ainda precisamos nos justificar, e fazer entender, que na vida a satisfação sexual e o livre exercício de sua sexualidade, e do que faz feliz comprovadamente pela ciência inclusive, ainda parece tabu.

Se você é homem e chegou até neste texto e concorda , sinta-se excluído da massa que ainda prefere se reprimir em vez de desfrutar uma vida plena de amor e prazer com uma mulher que sabe o que quer para seu próprio prazer e felicidade.

IGOR HUNSAKER.