Mês: agosto 2019

Acha que está apaixonada??

AMOR E/OU TESÃO

Basta o coração dar aquela acelerada e pronto: a gente confunde tudo! Acha que está apaixonada, quando na verdade pode ser apenas uma atração sexual que se resolve com uma amizade colorida. Ambos os sentimentos são arrebatadores e a sensação física é bastante parecida! A questão é como aprender a diferenciar um e do outro e fugir das ciladas.

Há mulheres que encaram o sexo como um fator essencial ao relacionamento, enquanto outras não colocam a transa na lista de prioridades. Basta juntar um grupo de mulheres para perceber: enquanto algumas são mais ligadas ao próprio prazer, outras só querem agradar o parceiro. E há as mais emocionais, as dependentes…

Pensando nisso, analisei os casos de muitas de minhas leitoras e mapeou diferentes comportamentos sexuais. Baseado nisto, talvez possa ajudar como vocês podem conhecer melhor sua sexualidade – e a do parceiro – para ser realizada na cama.

ME PERGUNTE E LHE RESPONDO.

IGOR.HUNSAKER@GMAIL.COM

Tempo durante o dia…

PACIENTE 29819-2

Sou enfermeira e trabalho a noite, então tenho tempo durante o dia e me nomearam sindica do meu prédio, o que foi ótimo para proteger minhas aventuras, pois, os funcionários do prédio agora fui eu que escolhi (outra hora lhe conto esses detalhes).

Um casal novo estava se mudando para o condomínio, e como boa sindica, esperei eles se instalar, chegaram com suas mudanças no sábado, então, no domingo a noite, chamei meu marido e fomos fazer uma visitinha aos novos moradores, fiz como vejo nos filmes, levei um bolo para eles como presente de boas vindas, conversamos alguns minutos, expliquei as regras de boa convivência, recebi as informações que precisava, a esposa trabalhava em horário comercial, e o marido, tinha uma ocupação que as vezes trabalhava de dia outras vezes a noite, e minha gana de puta já se mostrou interessada, peguei os telefones deles e os adicionei ao grupo do prédio.

Dia seguinte encontrei o homem no elevador, ele um pouco mais alto que eu, cerca de 1,7 m, pele branca, magro, jovem cerca de 25 anos, eu estava com uma blusa vermelha justa e com decote e uma calça preta que deixava minha bunda bem em destaque, ele brincou: Atleticana? Sorri e disse que não, notei que os olhos dele me percorriam, sorri, perguntei se tinham gostado do bolo, ele consentiu, já eram 16 horas e eu precisava me arrumar pra trabalhar, falei pra ele que estaria de volta amanha por volta das 9 e que se precisasse de alguma coisa poderia me chamar no watts a qualquer momento.

Fui trabalhar, no outro dia cedo, meu tio mandou mensagem perguntando se podia ir me buscar, respondi que naquele dia não queria, esperto como sempre me respondeu: Esta de esquema já, biscatinha? Respondi com risos e perguntei como ele sabia, e a resposta foi: você recusar sexo só se tiver outro na frente, disse que sim, mas, se não desse certo ia chamar ele pelas 10 da manhã.

Cheguei em casa, mandei uma mensagem pro novo vizinho: Bom dia, tudo bem? Está tudo certo por aí? Ele respondeu, está sim, precisa de algo? Perguntei: a esposa ta aí? Ele: Não já foi trabalhar. Perguntei: já comeu tudo o bolo? Quer vir aqui comer uma rosquinha?

E mandei um nude da minha bunda pra ele.

Respondeu: Adivinhou que eu tava com fome. Um minuto depois chegou no meu apartamento, fui receber de corpete branco, ele gostou, já me agarrou e arrancou o pau pra fora me fodendo na cozinha mesmo, fomos entrando tirei a camiseta dele, derrubei no sofá só então que vi o cacete dele, grande e grosso com a cabecinha bem rosada, abocanhei aquele mastro e comecei a engolir, punhetar, morder, eu escutava os urros baixinhos dele, e olhava pra ele com a minha cara de puta, ele continuava gemendo, tirei a boca do pau dele e falei, me chama de puta vai, eu gosto de ser vadia,

Me xinga, aí sim começou a brincadeira de verdade, me deu um tapinha na cara, e disse chupa meu pau vagabunda, era isso que você queria ser minha puta então agora você vai ser, continuei chupando mais um pouco e ele louco de tesão, mandou eu ficar de joelho no sofá e sem tirar minha roupa foi fodendo minha buceta, dando tapa na minha bunda, puxando meu cabelo, mordendo meus ombros, dando uns tapinhas na cara como eu adoro, eu gemia gostoso rebolava e pedia mais, mete esse pau gostoso em mim vai, enfia tudo, me fode vai, ele continuou mais um pouco, tirou o pau da minha buceta colocou na portinha do meu cu e falou vou comer seu rabo agora, eu disse vai e mordi os labios olhando pra ele.

Vai com vontade, então entrou com tudo no meu cuzinho foi de ver estrelinhas quando aquele nervo entrou em mim, eu gritei baixinho isso é uma delicia, adoro da o cu, vai, fode meu rabo agora, come meu cu gostoso, vai, não para, e foi, disse que ia gozar eu falei vem goza na minha boca, veio punhetou na minha cara e foram jatos pra dentro da boca outros pra minha cara, me deixando melecada, peguei o pau dele e espalhei aquela porra pelo meu rosto e chupei um pouco até amolecer na minha boca.

Conversamos mais um pouco ele disse que tinha gostado da sindica e que iria vir me visitar sempre, alertei pra perguntar primeiro que as vezes podia estar ocupada, ele perguntou com outro, eu concordei com a cabeça, ele disse você é muito puta mesmo, e nisso o pau dele levantou de novo, demos mais uma rapidinha e ele foi embora.

Tirei uma foto da minha cara gozada e mandei pro meu tio, ele disse que estava esperando aquela foto.

Nos pegávamos no sexo e na porrada…

PACIENTE 29819

Em um dia comum meu ex namorado e eu (na época namorando) aviávamos brigado, mas independente do que acontecia não podíamos nos ver que já nos pegávamos (no sexo e na porrada) e dessa vez não foi diferente, só teve um porém, em momento algum consegui tocar nele.

Estávamos deitados, eu de costas pra ele, foi quando senti ele colocar o dedo no meu cuzinho, fiquei ali sentindo aquela sensação estranha e fiquei esperando por mais.

Então ele colocou a mão na minha buceta e eu já toda molhada fui me virar pra ele, mas ele não deixou.

Me segurou firme e enfiou seus dedos com tudo no meu cu, foi a dor mais intensa que já senti.

Eu forçava pra me soltar e chupar aquela pica do jeitinho que eu sei que ele gosta, passando a língua das bolas até a cabecinha.

Mas ele não me deixava virar e aquele poder de posse me deixava ainda mais excitada.

Ele socava no meu cu com força e bem rápido, fazendo com que eu gozasse por várias vezes.

Ele perguntava se eu queria que ele parasse e eu muito medrosa falava que não e ele enfiava cada vez mais sem pena alguma.

Ficamos ali por alguns instantes, ele fodendo o meu cu e eu querendo gritar de prazer, mas não podia, porque a mãe dele conseguia ouvir da casa dela.

Então ele anunciou que iria gozar ali mesmo no meu cuzinho.

Quando ouvi aquilo me deu um alivio do caralho que gozei junto com ele.

EM RESPOSTA A INÚMERAS PERGUNTAS SOBRE AS EDIÇÕES DE FOTOS NOS ENVIADAS POR LEITORAS.

Essa vulnerabilidade muitas vezes tem consequências perigosas. Um corpo nu exposto (e a vergonha muitas vezes ligada a ele na sociedade atual) pode prejudicar ligações profissionais, relacionamentos pessoais e laços familiares. “Existem vários relatos de garotas que cometeram suicídio quando sua selfie nua circulou. A vergonha que acompanha isso; como envergonhamos as pessoas por causa de seus corpos nus… É realmente uma coisa estranha.”

Esse tipo particular de imagem, tão comum e, no entanto, tão precário, serviu de inspiração para mim. “Foi quando eu tive a ideia de começar a solicitar as imagens e, então, colocar no sit. 

O site com mais de 40.000 nudes não contém vestígios de ironia ou consciência pessoal. Pois todas tem conhecimento prévio das origens do site, ela veria apenas uma série interminável de mulheres comuns — algumas de lingerie ou nuas — segurando seus celulares diante dos corpos em pose para tirar a foto perfeita. Somente com uma análise mais acurada a pessoa começa a perceber que todos os rostos dessas estranhas despidas parecem conhecidos. Enquanto muitas parecem aceitavelmente realistas.

“Quando comecei a imaginar o futuro do sits, pensei que estamos dizendo a essas pessoas para cortarem fora suas cabeças, para se decapitarem, porque elas serão traídas. No futuro esse conselho poderá se transformar em: ‘se você vai mandar para alguém uma foto de si mesma nua, talvez tenha de considerar enviar um monte de corpos’ — dessa maneira a autenticidade já é abordada como uma questão. Ou aplicar Photoshop no corpo de certas maneiras, distorcendo-o para que não seja realmente você. A autenticidade importa na identidade? É isso que eu acho mais interessante.”

Os 40.000 nus do sit dissecam as propriedades e os efeitos bizarros da selfie de nudez, sem oferecer qualquer moral ou conclusão final. Em vez de censurar (ou elogiar) a cultura da selfie, podemos revelar as leis incríveis que construímos para proteger nossas identidades enquanto nos expomos.

IGOR HUNSAKER

Espero que venha mesmo!!!!!!!!!

PACIENTE 21819-2

Eu e meu marido estávamos de férias e fomos a um parque aquático perto da nossa cidade, era uma quarta-feira resolvemos ir nesse dia porque tem pouca gente e poderíamos ficar mais tranquilos. Mas chegando lá encontramos um amigo do meu marido que havia trabalhado com ele a algum tempo atrás, conversamos bastante demos muitas risadas, depois eu queria brincar na água meu marido não queria ir (ele não gosta muito de ficar em piscina) o amigo dele falou vamos então…eu não vi nenhum problema e meu marido também não então fomos…

Nadamos bastante brincamos com boias o lugar era bem grande de repente quando percebi estava bem longe do meu marido com o amigo dele que eu mal conhecia ele também percebeu isso e começou a me olhar de um jeito diferente com olhar de safado, quis voltar para perto do meu marido mas ele disse…vamos continuar brincando esta gostoso!

De repente ele passou a mão na minha bunda por dentro da água eu fingi que não percebi, ele me abraçou por trás e falou vamos brincar e colocou a mão por dentro do meu bikini eu falava para ele parar mas ele continuava…eu olhei para todos os lados e não tinha ninguém, eu estava sozinha com um homem praticamente estranho que estava se aproveitando de mim, ele pegou na minha mão a colocou em seu pau que estava duro, e falou bate uma pra mim!

Por incrível que pareça aquela situação foi me dando tesão e ele percebeu tirou a parte de baixo do meu bikini e enfiou o dedo no meu cú, eu falava para,para mas ele socava o dedo no meu rabo eu nem me toquei mas ele estava amaciando meu cuzinho, me posicionou na borda da piscina e enfiou o pau no meu rabinho, estocava no meu cuzinho como meu marido nunca havia feito eu queria me segurar mas estava adorando aquilo tudo, comecei a falar to gooozaaando!

Ele disse… puta safada eu sabia que vc era vagabunda logo quando te vi, vem aqui que eu quero comer sua buceta, e comeu mesmo até gozar, depois voltamos pra perto do meu marido que não percebeu nada, logo seu amigo disse que tinha que ir embora mas pediu nosso endereço para poder nos visitar.

Espero que venha mesmo!!!!!!!!!

E nessa excitação foi até meu próprio marido…

PACIENTE 221819

Olá sou a Maísa, sou casada e tenho 27 anos e amo meu marido, mas a minha vontade era igual a muitas casadas, fazer o amado de corno, então por mais que eu o amasse eu tinha meu fetiche de mulher e na hora que ele chupasse minha boceta é fácil. Eu abriria a boceta e diria, chupa a minha boceta corno.

Porém e eu não tinha ideia real que ia ser vagaba quando recebi o sobrinho e ele ia passar um ano a título de estudos e nos primeiros meses tudo correu normal e ele nunca me desrespeitou, porém havia uma particularidade que acontecia sempre.

E acontecia na hora de fecha a casa, todo santo dia eu olhava por perto do quarto dele e qual foi minha surpresa? Meu sobrinho se deliciando numa gostosa punheta e aquilo me excitou, porém como ele não me viu, sair do quarto, e resolvi no dia seguinte e já com segundas intenções ouvir mais.

E me aproximo à porta do quarto e mais surpresas ouvir gemidos do sobrinho… Tia Maísinha vem aqui, bate uma pro teu sobrinho, vem tia como uma boa putinha que tu és, e batizar tia vagabinha o pau do sobrinho e depois tu vais me dar à boceta e bunda e vou gozar titia rabudinha que eu sei que tu chupas pica e dá a bunda eu quero meter no teu cu apertado e vou foder teu cuzinho titia patinha rabuda.

E ao ouvir isso foram duas coisas que me aconteceu; na hora fiquei com raiva, meu sobrinho batendo uma, me chamando de piranhazinha e por isso eu ia entrar, porém percebo que na verdade já chequei a porta excitada e segundo; eu tinha a mão na boceta e eu me tocava ouvindo ele se masturbar me chamando literalmente de tia de cara de puta de zona do cuzinho apertadinho.

Porém eu resisti à tentação e fui pro quarto foder com meu marido e meu pensamento ao abri as pernas pra ele era pensar no meu sobrinho batendo uma e ejacular em minha face e enquanto me masturbo com um dedo na boceta e ao mesmo tempo enfiando outro dedo no meu cuzinho e chequei ao orgasmo, pensando nisso: que ele me chama de tiazinha que bate punheta pra gozar no rosto dela.

E confessos a vocês, era como uma mensagem subliminar, pensar em ele ejacular em meu rosto e por isso eu ia trabalhar e voltava com a boceta úmida só pensando em bater uma pra ele, mas faltava coragem pra encarar, e por isso em casa passo a usar shortinho pra provocar e um dia tive sorte, ele chegou bem porre e meu amado dormia que roncava e me sentir excitada e tirei uma de ir a sala colocar lençol e um ventilador.

E tudo pronto e vejo que ele usava um short largo. Quer oportunidade melhor? E sento ao lado, passei a mão nele, e disse acorda e ele não acordava, e passei a mão bem devagar por dentro do short indo pega na rola e seguro com dois dedos e levemente no sobe e iniciei uma pequena bronha pra ele e o negócio foi endurecendo e mesmo sentindo medo passo a mão ao redor do pau e aí sim começou a aumentar e começo a falar bem baixinho.

– Eu vou tirar este teu leite seu safado, eu quero bater punheta pra ti e não conta nada ao meu maridinho, aquele corno foi dormir e eu venho aqui bater punheta, que a tia é putinha e a tia vai ordenha você, a tua vara gostosa e não disseste que a titia é rabudinha?

Pois então a titia é uma patinha rabuda ela o cuzinho dela sim, e ela é viciada numa rola no cu dela. E me excito com minhas próprias palavras, levantei mais o lençol e vejo a manjuba apontada pra cima e me abaixei e beijei a cabeça e sentir o odor do membro e por um curto momento extrapolei de excitação, e sem medo comecei a punheta lo rápido e aproximei a boca e recebo uma grande quantidade de leite de esperma no rosto, na boca e alguns bobordões de porra nos lábios que cai gotas e mancha o lençol de esperma.

E na hora me sentir muito envergonhada e pra completar espermas na minha mão e esfreguei a mão na roupa e ao corri para o banheiro, louca para lavar a mão, pensando o que foi que eu fiz? Porém uma vez dentro eu olhei minha mão, olhei para o espelho e vejo golfadas nos cabelos e a face lambuzada com esperma e lambi dedo por dedo e me masturbei.

E assim lá estava eu. Uma mulher casada que possuía o fetiche em fazer o marido de corno e na calada da noite estava no canto do banheiro passando e recolhendo com os dedos o excesso de esperma do rosto e alternando os dedinhos se masturbava e o gozo foi metendo todos os dedos na boceta e foi um dos mais forte que tive.

Mas, o interessante é que chego ao quarto, meu amado dormia de pau duro e o punhetei lá mesmo, e claro, ele acordou pelo menos eu achava isso e depois tive relações sexuais e eu não sabia que ele sabia que foi corno. Mas nos seguimentos dos fatos ele ainda não entra na historia.

E o que vou fazer com meu sobrinho? E ele passaria um ano em casa á estudos. Nos primeiros dias eu mal olhava pra ele, porém em oportunidades chequei a flagra ouvido pela porta os mesmos gemidinho me chamando de titia chupeteira e punheteira de rola, entre outras coisas.

Isso só me levava a ter relações com meu marido e eu fazia questão na hora da relação amorosa lamber meus dedos e foi ele mesmo que saiu um dia e fui ao quarto e eu sabia que meu sobrinho era frequentador assíduo de vídeos de tia fodendo com sobrinho e foi difícil flagra, mas era só ele sair e pronto um dia flagrei.

E todos sabem, quando a mulher quer ela arma tudo, e por isso entrei de surpresa no quarto dizendo que precisava usar o notebook dele, e  precisava ser assim, no estilo rápido e inocência. E assim falei, deixa rápido, e inocentemente sentei no colo e entrei num site de culinária com a desculpa de uma receita, coisa que demorou um tempo, porém tempo suficiente pra esfrega a bundinha nas coxas dele e fechei o site e mais inocentemente levo o mouse até o histórico dizendo, eu coloco pra você onde estava e pronto lá estavam vídeos de tia se deliciando em rola.

E fico olhando e sem falar nada passo a mão por cima do short dele e fico por alguns segundos alisando o pau dele e começo a passar o dedo entre o short indo pega o pau que já estava duro e com a outra mão eu mesma puxei um pouco o short dele

E na maior inocência digo… Que isso, porque teu pau tá duro? E aqui neste vídeo só tem pica grossa e se eu assisti contigo você não conta pro meu marido? Claro que resposta foi sim, e fiquei olhando o vídeo e sem olhar pra dele comecei a punhetar-lo devagar e sem falar nada eu levantei e levanto a saia e calcinha para o ladinho e sem pressa fui sentando devagar na vara e o pau foi abrindo a boceta e bem devagar fiquei subindo e descendo.

Até que a inocência por assim dizer tinha que de acabar e como se eu fosse vacinada com agulha de vitrola tagarelei a falar e disse esta gostando de foder à tia? Eu sei rebolar que é uma beleza e nisso fui acelerando e ele a estocar, que eu subia e voltava e minha bunda batia forte nas coxas dele e foi como uma devassa que pedi leite na boceta. E nunca poderia imaginar a gozada forte que dei ao dizer em voz alta que é só o corno nunca saber que a tia foder com você e sei que você quer me comer.

Eu sei que você me acha uma vagabunda e agora experimenta cachorro a boceta da tia e vamos fazer, vamos fazer meu marido de corno vai, vai logo meter todo o pau na bocetinha e faça logo meu maridinho aquele corno e neste palavreado veio o esparmos de gozo de uma esposa fazendo o marido de corno e ele como se quisesse isso há muito tempo encheu minha boceta de esperma e dei lhe um beijo e lembrei a ele, é segredo nosso.

Tenho relações com ele já um mês, tempo que me sentir confiante e foi quando ele fodeu meu cuzinho, só que eu fui experta e mandei antes meu marido ir comprar lubrificante com a desculpa que eu ia da pra ele e mentira era pra usar primeiro com meu sobrinho e ele gosta que eu fique de quatro e ele soca com força e dei tanto o cuzinho que ficou ardidinho.

E não resta duvida que experimentasse o prazer em se puta e dou como uma puta; Rebolo no pau e que eu mais gosto é eu mesma pincelar o pau dele no meu cuzinho e eu mesma meto pra abri a argola e faço questão de eu mesma ir pra frente e pra trás e aperto com as pregas e enfio mais um pouco, e o resultado final de dar como uma puta? Ora, muita gala na rosquinha.

E fiquei viciada em bater punheta pra ele ao mesmo tempo em que ele me masturba. Mas nosso estilo mudou ao contar pra ele o que fiz quando ele dormiu porre e ele passou a meter o dedo na minha bunda enquanto eu me masturbava.

Agora é vez de o meu marido entrar na historia, ele sabia e me contou no dia que ele estava me comendo e disse que viu quando chupei o pau dele e quando corri ao banheiro, ele foi deitar e por isso quando cheguei ao quarto ele estava de pau duro e que ele gostou muito do que viu e se fosse só pra ele tudo bem, mas eu não devia dar pra mais ninguém… E você pode pergunta por que só ele?…É dentro de casa e meu marido sabe que é corno, não preciso sair pra foder a as pessoas saberem que sou puta e adora fazer o marido de corno.

E meu amado sempre viaja e sabe a esposa que tem e vou foder dentro de casa, mas meu marido não deixa no meu quarto e vou pra quarto dele e passo a noite dando a boceta e antes de ir pro meu quarto dou o cuzinho pra ele que é nosso ápice quando ele fode e enche meu cuzinho de leite.

E como falei antes sou a Maísa, tenho 27 anos e estou na flor da idade e meu marido sabe que preciso de leite e demorou até revelar que meu marido sabia e disse isso há três meses antes dele ir. Porém eu estava proibida de dar no quarto.

E o bom era em dia de jogos os três sentados no sofá e eu sentava no pau de um, e claro ser forçar, e um deles não gozar logo, e ia ao pau de outro enquanto eles tomavam cervejas. E nessa excitação foi até meu próprio marido levar nós dois pra mesma cama e fodemos vendo TV no bendito jogo e meu marido viu tudo, e umas das cenas que mais me marcou na cama, foi meu marido me empurrando pra fica em cima do outro e montei e tive relações sexuais na frente dele.

Eu sempre gostei de usar shortinhos curtos em casa…

PACIENTE 15819-4

Ooi gente, vou compartilhar com vocês uma das minhas melhores férias.. Meu nome é Júlia tenho 18 anos, sou morena tenho 1,55 de altura, meu cabelo é grande castanho e liso, tenho bastante peito e bunda, e coxas grossas q chama muita atenção e isso me deixa mais tímida ainda as vezes. Eu tenho um primo de 20 anos chamado Lucas, ele é moreno claro, alto 1,70 mais ou menos, muuuito gato…

Ele veio de SP depois da 2° semana de maio, sempre tivemos só um relacionamento familiar nada de mais, até ano passado quando fiz 16, ele ficou um pouco mais atrevido do q de costume..

Eu sempre gostei de usar shortinhos curtos em casa, e blusinhas de alcinhas, mas nada tão curto e colado no corpo pra ser chamativo demais, mas mesmo assim deixava claro minhas curvas nas roupas, ele observava bastante e fazia brincadeiras bobas nada de mais nem sempre levava na malícia também, eu sempre gostei de dançar arrumando a casa ouvindo funk e as vezes até dançando quando fico sozinha, uma vez ou outra ele me olhava do quintal, na cozinha dançando distraída.

Eu estava tão ansiosa, já tinha chegado o mês do meu aniversário e eu tava querendo muito ir pra praia, até porque é um ótimo lugar pra ir quando se está de férias.. Um amigo do meu irmão comprou uma casa a uns meses, com 3 quartos lindo e uma piscina incrível é bem linda a casa, eu e a filha do amigo do meu irmão ficamos em um, minha mãe e a mãe dele em outro e meu irmão, o primo e o amigo no outro.

Depois de se acomodar, eles foram pra praia, as duas mães saíram pra andar na praia e depois comprar algumas coisas pra fazer o jantar e ficou eu e a minha amiga na casa bebendo e experimentando os biquínis… Mais aí ela saiu com uma amiga que se mudou pra lá então fiquei sozinha, aproveitei e coloquei uma música e fui tomar banho, mais esqueci de trancar a porta.. Teve um momento que eu senti como se tivessem me observando.

Enfim, fui pro quarto coloquei o meu biquíni e um vestido curto meio soltinho, com decote não tão grande e de alcinhas e fui olhar na mochila do meu irmão pra ver se ele tinha pegado o protetor solar que eu pedi e fui no quarto que eles estavam, quando eu cheguei meu primo tava deitado na cama mexendo no celular e só de bermuda.. tomamos um susto mais eu acabei ficando um pouco excitada pela dúvida se foi ele me observando no banho…

Ele me olhou dos pés a cabeça deu um sorrisinho, disse “Julinha Julinha” de um jeito malicioso, eu dei risada e pedi o protetor pra ele e ele perguntou se eu queria ajuda pra passar eu falei q não precisava mais virei pra ele de novo e disse “Mudei de ideia.. vou querer sim, passa nas minhas costas Lucas por favor?” ele aceitou e eu tirei o vestido joguei em cima da cama e fui fechar a porta, ai acabei escutando ele falar sozinho “Que isso bb”

Levantou, pegou o protetor e começou a passar nas minhas costas, eu fiquei toda arrepiada, as mãos dele estavam muito frias e meu corpo tava ficando cada vez mais quente.. virei um pouco a cabeça e vi ele sorrindo quando me arrepiei de novo, então ele foi descendo a mão passando na minha bunda e apertou eu acabei dando um gemido baixo eu tava amando isso, minha buceta já devia estava toda molhadinha eu sentia ela pegando fogo como eu queria sentir o pau do meu primo todo dentro dela.. percebendo meu estado começou a beijar minhas costas subindo pro pescoço, perto do meu ouvido disse excitado “Poxa Júlia” e encostou aquele corpo atrás de mim então senti o pau dele na minha bunda e as mãos na minha cintura comecei a rebolar devagar sentindo ele ficar mais duro enquanto beijava meu pescoço todo.. ele colocou uma mão no meu peito por baixo do biquíni e ficou apertando na ponta do meu peito enquanto eu dava leves gemidinhos pq estavam muito sensíveis e a outra ele foi desamarrando o biquíni me chamando de gostosa enquanto eu soltava a bermuda dele, antes de virar ele sussurrou no meu ouvido – Porra prima olha como vc me deixa.

Me virei pra ele e fiquei impressionada quando vi aquele volume todo que tava se esfregando na minha bunda começamos a nos beijar e ele me jogou na cama dele e veio sugando e mordendo meus peitos enquanto uma mão foi pra minha buceta por cima da calcinha eu gemia baixinho o nome dele..

Depois ele tirou minha calcinha devagar me observando como se tivesse perguntando se eu tinha certeza do q eu queria, então sorri meio tímida e ele abriu minhas pernas e ficou observando minha buceta passando o dedo nos lábios como se tivesse fazendo carinho, seus olhos brilhavam, então começou a beijar ela toda e disse “Não imaginei q fosse tão linda assim” então ele abaixou e passou a língua nela toda de um jeito tão ritmado e começou a sugar meu clitóris me deixando louca e disse quando eu me segurei pra não gemer alto – Que gostosa essa bucetinha carnuda minha priminha tem- chupou mais e colocou dois dedos dentro ela, enquanto ele sugava meu clitóris eu gemia cada vez mais “hmm.. aai Lucaas.. q delícia” quando eu comecei a apertar mais o travesseiro e tentar segurar os gemidos altos ele disse “Isso prima goza pra mim goza bb” , e ele endureceu a língua e enfiou fundo na minha buceta, me fazendo gozar nela..

Depois ele ainda ficou passando a língua de leve no meu clitóris que ainda estava totalmente sensível, disse “Doce q nem a dona” eu disse q queria fazer ele gozar na minha boca tbm, ele deitou na cama e eu fiquei de quatro nas pernas dele e segurei seu pau era de dar água na boca fiquei alisando lambi ele todo.

Fiquei admirada com aquela cabecinha rosinha rsrs.. coloquei meu cabelo pro lado e segurei aquele pau grande e meio moreno, fiquei olhando para o Lucas e fui colocando a cabeça na boca, passei ela nos meus lábios e fui colocando na boca e dps chupando devagar indo e vindo com a cabeça e alisando, comecei a passar a língua e chupar a cabeça, ele não tirava os olhos de mim e respirava pesado aí ele segurou meu cabelo pra ajudar, então abocanhei até onde o pau cabia na minha boca e chupei com mais vontade sentindo as veias pulsarem na minha boca, as vezes tentava fazer entrar mais só q me engasgava, ele empurrava minha cabeça e tentava foder minha boca mais eu não deixava e ia devagar pra torturar um pouco, ele me xingava e eu adorava ouvir então parei de gracinha com ele e chupei tudo…

Não demorou muito ele disse q ia gozar (fiquei meio tímida nunca tinha provado isso) então ele começou a gozar na minha língua, eu coloquei a cabeça na boca dnv então fui mamando ela enquanto ele gozava.. foi tão excitante ouvir ele gemendo rs… Quando ele terminou eu ainda continuei.

Deitei do lado dele pra respirarmos um pouco, durante o banho rapidinho só nos beijamos e conversamos, ele terminou de passar o protetor em mim e eu nele e fomos para praia antes q alguém chegasse na casa e o clima ficasse estranho… Mas claro, chegamos lá separados e dps encontramos com todo mundo

Bem não somos tão somente amigos assim..

PACIENTE 15819-3

Enfim. O que vou contar aqui é uma história que aconteceu ano passado com um amigo que era casado… Bem não somos tão somente amigos assim..

Nos pegamos algumas vezes, mas nada sério. Até que uma vez, em uma quarta feira, ele veio ate minha casa pois estava de passagem na cidade onde eh moro. Ele chegou batemos um papo e comemos.. muito agradável. Depois me deitei na rede e como estávamos a sós, ele sentou perto de mim e começou a me cheirar.. eu disse pra parar pois não era adequado, já q ele era casado… E eu bem, estava solteira na época.

Ele disse q não tinha nada demais, só estava me cheirando… Ele começou a me alisar e me cheirar de forma mais intensa e nossa… Fiquei muito excitada. Até que levantei e ele me agarrou, com aqueles braços fortes me segurou c forca.. tinha um cheiro de macho sem igual, fiquei louca de tesão.

Ele me botou no colo e fomos pro quarto. Ele me fez um massagem e depois começou a passar a mão na minha bunda. Minha buceta já tava latejando por rola. E ele começou a massagear minha buceta com as mãos e depois me chupou sem igual… Metia a linguá e o dedo e eu gemia que nem uma puta. (Afinal era isso que eu tava sendo. ) Ele começou a chupar meus peito e eu deleitada de tanto prazer nem me mexia.

Depois ele ficou em pé, e eu sentada na cama comecei a chupar o pau dele que estava super duro, um pau delicioso, não muito grande mas grosso e quentinho. Chupei até quase ele gozar na minha boca. Ele pegava no meu cabelo e pressionava minha boca contra o pau dele. Dizia q eu era gostosa e que queria me comer…. Eh fui a loucura. Subi em cima dele, arranhei ele todinho, mordi e esfreguei minha buceta na cara dele.

Fiquei de 4 e ele me comeu sem dó. Cada estocada era um mix de prazer. Depois fizemos um papai e mamãe bem intenso até cairmos morto de gozo na cama. Ele foi embora e depois disso nunca mais nos falamos…. Quem sabe numa próxima oportunidade.. aí eu conto tudinho para você.

MEU VIZINHO…

PACIENTE 15819-2

Somos quase vizinhos, moramos no mesmo bairro, nos víamos as vezes mais sempre atarefados não trocávamos olhares, quando um dia por obra do destino eu ir fazer uma compra em sua loja.

Chegou o dia da entrega, eu esperava aqueles cabra fei, fedido e desorientado de sempre, mas não, lá estava ele, imponente, cheio de si, daí, já gostei, não vou mentir, mas sou uma mulher casada, séria, reprimi o desejo como sempre,deixei passar, mais ai, parece que ele me notou,sou uma morena alta 1.70, não vou mentir sou bem gostosinha,

Alguns dias depois uma solicitação no face, no outro uma mensagem no whats, começamos a conversar, dessa vez não ignorei, sei lá oque me deu, realmente não esperava.

Ele é alto, loiro, grandão, do tipo que não da pra passar despercebido, mas também é casado, isso, nunca é tão fácil sair da rotina, conversamos, ele parecia interessado, e eu tava besta com tudo aquilo, mais o desejo prevaleceu, trocamos nudez, sim, trocamos rs, fiquei mais empolgada ainda, daí marcamos de então chegar nos finalmente, mas não deu , será se essa é mais uma historia como muitas contadas? 

Minha história começa ha 5 anos atrás…

PACIENTE 15819

Olá, meu nome é Sonia tenho 30 anos, casada ha 3 anos, ainda não temos filhos.

Minha história começa ha 5 anos atrás, em 2014 quando estava no inicio do namoro com meu marido.

Trabalho em escritório de advocacia. Apenas um advogado, eu e um jovem adolescente.

Tem um cliente, seu Carlos um coroa na época com uns 59 anos. Inteiraço, cheiroso, inteligente e muito amigo do Dr.

Sempre que vai lá conversamos muito, ele conta piada, um coroa super bacana.

Um dia o Dr pediu pro rapaz levar uns documentos em um cliente e depois poderia ir embora. Falou pra mim que iria ao fórum e saiu, passou assim meia hora me ligou dizendo que não voltaria mais, pra eu fechar o escritório as 17h30.

Pois bem, era por volta das 14h quando me ligou. Eu fazendo meu trabalho normalmente, quando chega seu Carlos, todo sorridente como sempre, muito educado, conversamos um pouco, contou uma piada e perguntou do Dr. Disse que não estava e não voltaria mais. Ele me perguntou se do envelope, disse que não sabia de envelope. Ele me falou que o Dr tinha preparado um documento pra ele e que já estava pronto. Falei que ele não havia deixado comigo, e como estava no fórum não dava pra ligar, é uma regra dele, de la só ele liga. Então eu disse:

– espera um pouco seu Carlos, vou ver se esta na mesa dele, vai ver que esqueceu de me entregar.

Levantei e fui. Neste dia, quente de setembro, estava com um vestido de alça regata, florido, bem soltinho. Entrei na sala e comecei a dar uma olhada na mesa do Dr. Quando de repente, sinto um abraço forte por trás.

– O que é isso seu Carlos? Fiquei imóvel nos braços dele, que me prendiam.

Ele sussurrou em meu ouvido:

– Esperei muito por essa oportunidade.

E me encochando, eu presa em seus braços. E ele continuou;

– quero você agora, deixa eu te dar um prazer gostoso.

E beijando minha nuca, fui sentindo seu pau cada vez mas duro, não resisti, ele percebeu e começou a aliviar a força dos braços e começou a levantar meu vestido, eu meio que gostando, meio sem saber o que fazer, lembrei “relaxa e goza”.

Então ele me virou de frente pra ele e me beijo e seu pau cada vez mais duro. Nos beijamos mais e ele com a mão dentro da minha calcinha sentindo o quão molhada estava, tirou o dedo da minha buceta e me fez chupar e disse:

– sinto como você tá com vontade.

Depois me beijou novamente e me virou de costas pra ele.

Puxou minha calcinha pro lado e de uma só vez meteu seu caralho em minha buceta por trás. Dei um grande gemido, e ele começou com estocadas e as vezes parava dentro.

Nossa foi muito gostoso, que coroa. Depois me virou de frente e meteu novamente (ele estava só com o pau pra fora), e me beija, metia metia até que gozou e falou pra mim:

– Fica tranquila que fiz vasectomia aos 40 anos.

Me beijou e disse:

– você é mais deliciosa do que eu imaginava.

Eu sorri e disse:

– O senhor é porreta!!!!!

Ele me abraçou e rimos juntos. Ele me perguntou se eu havia gostado, disse que sim, ainda mais da maneira que foi, pega de surpresa. Foi então que ele me disse:

– Se eu pedisse você não me daria, quando vi a oportunidade hummmm ataquei, rsrsrsrs

Ele me perguntou se estava tudo bem, o que respondi que sim, ele me beijou mais uma vez, alisando minha buceta sobre o vestido, e se despediu.

Ele saiu eu fiquei sem acreditar que tinha dado pro coroa cheiroso e gostosão. Terminei o dia super bem. Fechei o escritório e quando passei na portaria, me despedi do seu Milton, o porteiro, que me disse:

– Até amanhã dona Sonia,

e mais baixinho me disse:

– Eu fui levar a correspondência mas, não quis incomodar. A senhora entendeu? Depois podemos conversar a sós?

ESTOU APAIXONADO.

Fiz muitos planos, mas me apaixonar por você não era um deles…

Imagem relacionada

O amor vem inesperadamente. Vem quando você acha que não está pronto. Vem quando você ainda está ferido e superando alguma coisa no passado. Ele entra em sua vida abalando tudo o que você achava que sabia. E antes que você possa entender o que está acontecendo, já está de cabeça para baixo, caindo rapidamente, esperando e rezando para alguém estará lá para te pegar ou, melhor ainda, cair com você.

Eu não planejava me apaixonar. Na verdade, tudo sobre você entrar na minha vida não foi como eu planejei.

Eu não queria conhecer alguém, e jurava que estava melhor sozinho.

Havia tantos fatores e razões para eu não me apaixonar por você.

Esse é um fato sobre o amor, nós pensamos que é uma escolha.

Nós pensamos que escolhemos quem amamos. Mas a verdade é que o amor nos escolhe, nós gostando ou não.

Acho que acordei um dia e percebi que era você. Sempre foi você.

Eu acordei e percebi que se pudesse ter você ao meu lado todos os dias, eu seria a pessoa mais sortuda do mundo.

Existe um momento, antes de perceber que é amor, em que você flerta com a ideia de brincadeira, conforme ela se torna um pensamento mais frequente. Então, essa ideia te atinge profundamente. Depois disso, não há volta.

Talvez seja um olhar no qual você não costumava pensar muito, mas agora te faz cair de joelhos. Talvez seja uma conversa que te deixava em dúvida, mas que agora você sabe com certeza. Talvez seja o tom que sua voz assume quando você fala nessa pessoa, então você percebe que procura qualquer razão para falar sobre ela. E as pessoas veem isso em seus olhos. O olhar de alguém que se apaixonou completamente sem querer. Então, você pronuncia essas três palavras, primeiro admitindo-as para si mesmo, em seguida, para os outros

Essa realização, de repente, ocupa cada pensamento. Cada primeira conversa que você quer ter quando acorda. Cada última conversa antes de dormir. Essa realização torna todo mundo invisível ao seu redor. E não importa quem você encontre, amar essa pessoa coloca-a em um nível que supera até a maior das pessoas que você pode conhecer.

Porque a arte de amar alguém transforma uma pessoa normal em perfeita. Amar alguém faz você descartar cada falha que ele possa ter e substituí-la por uma aceitação. Amar alguém ensina oque significa ser altruísta.

Amar alguém vem com o risco de saber que essa pessoa pode destruí-lo completamente, mas se arrisca de qualquer maneira,com mais esperança do que medo.

Isso é o que o amor realmente é, uma esperança e uma fé em alguém que não seja você mesmo.

Então não, eu não planejava me apaixonar por você, mas uma vez que aconteceu, não havia como negar o que era verdade.

Não havia nenhuma tentativa de esconder um sentimento óbvio.

Eu não escolhi isso. E não sei a quem agradecer por isso, mas eu penso em você todos os dias e fico feliz por estar vivo, apenas sabendo que tive a chance de amar alguém como você. Minha esperança e minha oração é que o sentimento seja recíproco.

NINGUÉM SABE TUDO…

Ensine ao seu homem o que ele talvez não saiba fazer com você…

Resultado de imagem para sexo duvidas

Acabamos de comemorar o “Dia do Orgasmo” e nada melhor do que levar seu parceira a lhe dar delírio! Desvendar os mistérios do teu corpo feminino exige tempo e dedicação. Para lhe dar prazer é necessário prestar atenção nos detalhes, observar suas reações – os gestos fazem toda a diferença. Transfira para seus homens nossas dicas de sexo oral  e torne-o um expert com prazeres infalíveis! 

Apenas siga as regras…

01. Admire

Resultado de imagem para sensual

Olhe profundamente nos olhos dela e repare em casa pedacinho do seu corpo, nada é tão excitante quanto receber olhares de desejo. É como se todo o tesão desse momento estivesse apenas em apreciar seu copo e fazê-lo delirar de prazer…  

02. Domine 

Resultado de imagem para sexo oral nas mulheres

Mostre que você está no controle da situação, deixe ela bem à vontade e comece (boca, língua e etc…). Coloque ela deitada sobre a cama ou sofá, segure seus punhos, beije pescoço, orelhas, desça até os seios percorrendo todas as curvas do corpo. Aí então, toque de leve entre as pernas da parceira. 

03. Esquente

Imagem relacionada

Esse é o momento de deixá-la com muito tesão! Faça o seu próprio caminho até a região do púbis, enrole um pouco até começar a chupar de vez. Dê um beijo grego e sinta a lubrificação dela, com o clitóris inchado será mais fácil o contato da língua.  

04. Encontre o Clitóris

Imagem relacionada

Brinque de leve com a sua língua sobre o clitóris dela, ela provavelmente vai começar a gemer quando você chegar lá. Certifique-se de que você está no local exato, errar o ponto pode tornar a brincadeira bastante entediante.

05. O estimule

Resultado de imagem para sexo oral nas mulheres

Não deixe a sua língua dura demais. Faça vibrar sem parar, em algum momento sugue o clitóris para dentro da boca, apertando levemente. Mostre que você realmente gosta do que está fazendo lambuzando o rosto (isso é super excitante).  

06. Não pare

Resultado de imagem para sexo oral nas mulheres

Evite quebrar o clima fazendo paradas bruscas. No momento que achar o ponto, jamais pare o que está fazendo. A hora é agora! Quando a parceira estiver bem animada, tente não diminuir seu ritmo ou mudar a língua de lugar…  

07. PENETRE

Resultado de imagem para sexo gif

Introduza o dedo na vagina dela mexendo como um sinal de “vem cá”. Ali está o famoso ponto G! Continue com a língua, sem pressa acompanhando a excitação dela: gritos, tremedeiras (quando ela atingir o orgasmo você vai saber). Agora é a hora da penetração.  

Aproveitem e divirtam-se! 

MAS…

SE ELES NÃO FIZEREM DIREITINHO…

MUDE DE PARCEIRO.

Férias gostosas….

PACIENTE 7819

Acho que não contei aqui pra você, mas apesar de parecer uma mulher que sempre viveu na cidade, no meio de muita gente, carros e prédios, eu passei uma boa parte da adolescência na fazenda, em uma cidadezinha pequena do interior. Finalmente as férias do trabalho haviam chegado, guardei as planilhas e o notebook. Queria relaxar na natureza, visitar minha família. 

Era verão, fizeram dias quentes, então, coloquei na minha mala apenas roupas curtinhas, leves, e botas, para andar à cavalo. Malas prontas, peguei o avião e fui, até uma cidade maior que ficava por perto, depois continuei a viagem de carro, com meus pais, depois de algumas horas, chegamos na fazenda, que lugar alegre, leve, me sentia livre.

 Depois de descarregar as malas, notei que algumas coisas estavam diferentes, tinham mais cavalos, mais gado, e mais pessoas trabalhando também. Também não pude deixar de reparar em dois rapazes altos e fortes, eram os veterinários que meu pai havia contratado, os cumprimentei de longe, discretamente.  Aproveitei os dois primeiros dias para ficar com minha família, depois, queria aproveitar aquele lugar, relaxar, cavalgar, nadar… 

Geralmente, depois do almoço, meus pais iam para a cidade, tratar de negócios, ir ao mercado, essas coisas, e desde mais nova, eu ficava sozinha. E foi exatamente isso que aconteceu naquele dia, almoçamos juntos, depois eles saíram, dizendo que passariam a tarde fora.

Não perdi tempo, calcei minhas botas e fui para o celeiro pegar o Raio, meu cavalo. Apesar de não ser um cavalo de raça, ele parecia um, estava bem cuidado, pelo brilhante, crinas escovadas. Eu estava quase acabando de encilha-lo, quando ouço:

– Cavalo bonito o seu Stephany, mas nos deu um trabalhão! (risos). Prazer, meu nome é Alex, seu pai sempre falou muito de você.

– Prazer, Alex. Fico feliz que meu garotão tenha sido tão bem cuidado. Quer cavalgar comigo?

Ele nem pensou para responder, já foi pegando a Amélia uma égua antiga da fazenda. Os dois cavalos estavam devidamente encilhados, montamos, e saímos andando em direção a cachoeira. Em poucos minutos parecíamos íntimos, conversando e contando piadas. Der repente, aparece o outro veterinário bonitão, Fabiano, segurando um laço. 

– Boa tarde moça, muito prazer. Alex, onde vai com a filha do patrão?

– Nós só estamos… 

Interrompo:

– Ah, meus pais foram até a cidade, vão demorar para voltar. Estamos indo até a cachoeira, vamos? Suba no meu cavalo. 

Ele me olhou surpreso, com a proposta, notei que ficou na dúvida, mas aceitou. Subiu no cavalo e ficou sentado atrás de mim, de modo que ficava bem coladinho, e a cada passo que o Raio dava, minha bunda ia roçando no seu colo.

A cara de Alex não era das melhores, acho que ele não gostou muita da aproximação. Tadinho, mal sabia ele, que apesar dessa minha cara de boa moça, já estava imaginando os dois me beijando todinha, roçando aquela barba no meu corpo, beijando minha bundinha. Mas eu precisava me controlar, afinal de contas, não sabia, se eles iriam gostar da ideia.

Ouvi o barulho da água caindo, finalmente havíamos chegado na cachoeira, com aquele calor, eu precisava mergulhar. Amarramos os cavalos e fomos, nós três até a queda d’água, era um lugar lindo, com pedras grandes e grama pra todo lado. Tirei as botas, as meias, e depois o vestidinho, fiquei só de calcinha e sutiã, rosinha transparente. Era engraçada a forma como os dois me olhavam, parecia que iam me comer ali mesmo, mas o medo do meu pai falava mais alto. O podia ver o pau deles duro, no fundo sabiam, que da minha parte havia malícia. 

Eles entraram primeiro, depois eu fui. A água estava muito gelada, era uma mistura de prazer com adrenalina. Fui chegando perto dos dois, e perguntei:

– E então, vocês já comeram uma garota juntos?

Notei que ficaram extremamente e sem graça, disseram que não. Então Alex foi chegando mais pertinho de mim, dizendo:

– Mas aposto que seria uma delícia! 

Deixei que ele se aproximasse de mim, começou a beijar minha boca, e segurar minha bunda, ele pegava com força. Fabiano ficava observando de longe, então chamei:

– Vem, eu quero vocês dois!

Então ele se aproximou, encostando o corpo no meu. Enquanto um beijava minha boca, outro beijava meu pescoço. Saímos da água, e estendemos os pelegos da sela ali mesmo na grama. Eu havia transado com dois caras uma vez, mas foi muito diferente, aqueles dois veterinários gostosos não tinham experiência, mas fazia tão gostoso, tão carinhoso.

Fiquei de quatro em cima do pelego, e pedi pra que Fabiano ficasse na minha frente, ajoelhado, empinei minha bunda e comecei a beijar aquele pau grandão, mal cabia na minha boquinha. Alex? Ele estava me chupando inteira, lambia meu cuzinho, metia os dedos na minha bucetinha e ao mesmo tempo batia uma, que perfeita sintonia! Quando parecia que não poderia ficar melhor, ele mete em mim, me pegando de surpresa, e com uma mão pressionava meu clitóris, então eu aviso: 

– Se continuar gostoso assim eu vou gozar!

Eu passava minha língua na cabecinha daquele pau molhado, e descia até em baixo, quando chegava nas bolas, chupava, de leve, e voltava, coloca todo na boca. E quando Fabiano se deita embaixo de mim, pra chupar minha bucetinha enquanto Alex mete gostoso, não tem jeito, e gozo. Meus braços apoiados na grama tremiam, de êxtase! Logo em seguida, os dois gozam também, enchendo minha boca e minha bucetinha! 

Tivemos que mergulhar novamente, depois de tanto suor, nos vestimos e voltamos pra fazenda, rindo da situação, e já desejando mais. Era tarde, meus pais já haviam voltado. Recolhemos os cavalos, conversando, como se nada tivesse acontecido. 

Como alguém vem para uma festa e fica o tempo todo praticamente no celular?

PACIENTE 1819

Foi um Dia muito louco, meus amigos tem o costume de juntar o pessoal para fazer pequenas reuniões, quase todos os finais de semana, e a cada “reunião”, o numero de conhecidos aumenta, pois o amigo do meu amigo, trás uma amiga, que na próxima trás outra amiga… e assim uma constante.

O de hoje não foi diferente, marcamos de nos encontrar na casa de kimberly, então ficou combinado para cada um levar uma bebida, e um petisco pronto assim, não fica pesado para ninguém, todos bebem e come bem.

Antes de sair de casa me arrumo e preparo a mochila, pois não tem hora para acabar, possivelmente passaria a noite fora de casa, então verifico o estoque de cigarros para levar, gosto de sair prevenida com mais de uma troca de Roupa.

Tomo banho escovo os cabelos, a Roupa escolhi um shorts jeans, uma blusinha regata meio solta na cor preta, presa a frente no shorts, com um tênis também na cor preta, os cabelos deixo solto com ondas marcadas quase natural, e a maquiagem bem básica nos olhos, e como sempre o batom bem destacado dessa vez um vermelho (“Quebre as regras”),Chamo um Uber e saio de casa, no caminho duas paradas pois rachei com mais dois amigos, Théo e Margaret vulgo Nicole Bahls, vulgo Xaquira, ou quem ele quisesse ser na noite (um travesti).

Chegando na casa de kimberly, a maioria do pessoal jaz havia chegado, o som estava alto, um LED piscando, não dava para ver quem estava lá, sei que tinha bastante gente bebendo dançando tentando conversar, outros fumando maconha, e uma no canto no celular.

Oi? como alguém vem para uma festa e fica o tempo todo praticamente no celular?.

Essa era Mayara, uma sapatão de cara amarrada e marrenta, ela era mais alto que eu, aparentemente 1,70 metros, vestida com roupa masculina, um camisão escuro e por baixo uma camiseta branca, com uma calça preta e um tênis fila diruptor branco, cabelo cortado nas laterais a parte de cima maior liso jogado de lado, e um corpo… tudo bem distribuído com exceção nos peitos, eles eram grandes e deliciosos, Nossa ela é muito linda, mas porque estava ali no canto sozinha e no celular ?

-Thalitaaaa!, vem dançar ?

Grita “a” Cadu, nosso amigo viado dançarino, aquele que fica responsável pelo som, sempre tem um lançamento e nunca deixa a musica parar, me junto a eles para dançar Margareth já estava aproveitando da musica para sarrar em Cadu (rs), logo menos na roda chega Dora com a maconha e Paty com o Goró.

A noite foi passando, dançamos bebemos e fumamos, formei alguns casais durante a noite eles héteros, gays, e trisal, o quarto de kimberly foi bem frequentado, a lavanderia, e até a laje uma pegação total, e o interessante que eu estava ali sem par e cheia de tesão vendo tudo isso, no caso eu e Mayara, mas a diferença é que ela era comprometida e por algum motivo sua parceira não veio, confesso que foi uma decepção porque de longe notava minha atração por ela, e quando percebi que atrás daquela cara marrenta, tinha uma pessoa divertida que gosta muito de beber e um sorriso encantador, fiquei molhada só de imaginar nos duas.

No fim da festa, tinha poucas pessoas acordadas a maioria estavam bêbados e jogados pela casa, não tinha espaço para dormir, além de mim e Mayara tinha mais 5 pessoas acordas, ou meio acordas, e chegamos a conclusão que não teria lugar para ficarmos.

Próximo a casa de Kimberly tinha um motel, então resolvi ir para lá para dormir, convidei o restante, mas eles iriam para outro rolê, menos Mayara, ela estava cansada com o celular descarregado( essa foi a desculpa dela), então demos entrada no motel e fomos para o quarto, sem ela perceber eu pedi um com hidro, eu amo e ja que estava ali não podia perder.continua depois da publicidade

Dentro do quarto observo o ambiente, bem aconchegante, o papel de parede parecia um lindo parque de diversões com uma roda gigante em destaque, cheio de luz, e a hidro a parte melhor, eu e Mayara estávamos conversando como se fossemos melhores amigas a anos, ela sabia bem como manter a conversa, falamos de tudo um pouco inclusive de sua parceira, mas eu desviava o assunto, queria que ela nem lembrasse dessa ai, (mania de ter ciúmes do que não me pertence).

Antes de dormir acendo um cigarro de maconha, e encho a hidro, Mayara não fuma, e Também não queria entrar na banheira, tiro minhas roupas ficando apenas com o conjunto de lingerie preto com vermelho de renda, Mayara também estava a vontade, tomou banho e ficou enrolada no roupão, eu não consegui ver nada e isso atiçava ainda mais o meu tesão, ela deita na cama e liga o celular e começa a jogar, a essa altura eu já estava bem louca até achei que tinha mais gente próximo de nos, mas era apenas as vozes no jogo online de Mayara, ela falava xingava, parecia ser boa no jogo, e assim ja tinha se passado 2 horas que estávamos ali, e ela não me dava nenhuma abertura. Resolvo sair da banheira, tiro o sutiã, ficando apenas com a calcinha de renda mesmo molhada.

Percebi que Mayara estava com um olho no jogo e outro em mim, então fui me aproximando lentamente deixando a toalha cair, apaguei as luzes do quarto deixando apenas os LEDs e liguei o som, escolhi uma play list de Lana del Rey, ela sem entender ou fingindo não saber, continuava com o celular na mão interagindo com os outros online, então fui pelo pés subindo com as mãos alisando suas pernas, ela me olha assustada e pedindo para parar, eu sem pensar em parar peço a ela que continue jogando, como se nada estivesse acontecendo e assim foi, enquanto ela jogava eu comecei a chupa-la, vira e mexe ela soltava um gemido, e não deixei ela desligar o áudio do jogo, fui chupando, lambendo de baixo para cima movimentos entra e sai com a língua em seu buraco, deixando ela cada vez mais louca, sentia escorrer o seu melado de tanto tesão, fiquei por alguns minutos chupando ela, até que ela desliga o celular e me puxa para cima, me dando um beijo quente e fogoso, segura meu queixo e Diz:

– Eu sou comprometida!

e eu respondo colocando meu dedo indicador na sua boca.

– fica quieta no que depender de mim ninguém vai saber.

De repente ela segura minha cabeça e pede para eu chupar mais, e completa dizendo.

– então não conta… não conta que hoje sou passiva.

Não poderia ser melhor, então obedeci tirei a calcinha jogando -a longe, e voltei a chupar fazendo ela se retorcer na cama e gritar ainda mais quando eu passava meus peitos em sua vagina, subia e chupava os peitos dela, voltava chupando sua buceta com a mão fazendo pressão e movimentos circulares no clitóris, e logo estava com dois dedos dentro dela, entrando e saindo até que subo em cima dela deixando nosso sexo colados um no outro se esfregando eles escorregavam com facilidade de tão molhada que estávamos, viro de costa e sem desgrudar nosso sexo, começo a rebolar, com as mãos ela segurava minha bunda apertando contra ela e de vez e quando dava um tapa, me fazendo gemer, percebo que ela me observava pelo espelho do teto.

Segundo ela tinha uma visão perfeita vendo as curvas do meu corpo, desenhado com meus cabelos negros cumpridos, e quando estávamos perto de gozar, subo um pouco colocando minha buceta em sua boca em posição de “69” ela com as mãos abria minha bunda chupando desde minha buceta ao ânus, eu não conseguia nem faze-lá, não tinha o controle do meu corpo que se retorcia em sua cara, ate que de repente meu corpo estremece eu seguro firme apertando suas coxas, e sinto um intenso orgasmo, seguido de um gemido de alivio, ela me empurra rapidamente colocando novamente nossos sexos juntos e puxa meu corpo contra ela apertando minha cintura se esfregando cada vez mais forte e rápido, e não demora muito goza, gemendo em um tom mais grosso, se aliviando também, eu sentia sua buceta pulsando na minha e aos poucos foi soltando meu corpo me deixando relaxar, me deito ao seu lado e não demora muito a gente adormece.

VOLTEI

Imagem relacionada

MINHA FEBRE ACABOU…

A semana passada foi uma daquelas semana que me sentia inútil.

Me sentia doente fisicamente e mentalmente.

Meu corpo doía.

Minha mente doía.

Sem vontade de escrever.

Só queria ficar deitado em posição fetal.

Estava tão desanimado para fazer qualquer coisa.

Solicitava almoço e janta pelo telefone, eu tinha que comer.

Bem, eu tinha que comer. 

Animo, animo….precisava.

Queria gritar

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Mas talvez, eu me tarjava de louco por isso.

Deixei eu fingia ser saudável, fingia que anda tudo bem… fingir que estava feliz.

Sorria para todos que me visitavam como se eu não fosse quebrado em febre.

ESTOU DE VOLTA !