Mês: novembro 2017

MEU COMENTÁRIO SOBRE OS COMENTÁRIOS (E-MAILS) AO TEXTO DE 22 DE NOVEMBRO…

Resultado de imagem para SEXUAL“Num mundo desnaturado que confunde genitalidade e sexualidade, depois sexualidade e erotismo, o (verdadeiro) erotismo ou melhor o Erótico, permanece reservado, hoje como ontem ou hoje mais do que ontem, há um elite. O Erótico não é este desespero que muitos confundem com Amor quando lançam cegamente uma ponte sobre o seu próprio vazio, para não enfrentar a sua ausência, em relação a uma imagem que eles próprios criam sem nisto terem consciência  do que realmente seja…”

Igor Hunsaker

E-MAIL TAMBÉM RELACIONADO AO TEXTO DE 22 DE NOVEMBRO…

Sou casadinha há 23 anos e meu maridinho adora ser corneado por mim. Quando li seu texto sobre os que os homens querem pensei…
Já experimentei homens de várias idades, calibres e taras. Tenho um amante, o Sérgio, de 48 anos, casado, que adora me comer. Ele é tarado por meu cuzinho. Todas as vezes que saímos ele me come o bumbum pelo menos duas vezes. Da última vez ele quis que eu me exibisse numa grande loja de materiais de construção daqui de Curitiba. Resolvi caprichar e coloquei sobre o corpo nu apenas um vestidinho bem verão, leve, curtinho, com um belo “sideboob”, em bom português, decote lateral, apenas o bico do seio ficava tapado, mas dependendo do movimento revelava tudo. Ele estava me deixando louca de prazer, e minha xana de tão melada escorria por minhas coxas de tanta vontade de ser fodida. Procurávamos ansiosos por um canto mais discreto para podermos pelo menos dar uma rapidinha, descarregando um pouco de nosso tesão, que nessa hora estava extravasando. A bolinação corria solta. Ele acariciava minha xana, meu cuzinho, roçava seu pauzão em meu corpo todo, e eu retribuía masturbando seu pau guloso. Nesse frenesi achamos um canto mais discreto e sem preliminares, ele me fez ficar de quatro sobre uma pilha de madeira e cravou seu pau delicioso na minha xana de uma socada só.
Gemi gostoso, reclamei, exigi que ele me fodesse gostoso, e diminuísse o fogo que me queimava. O mundo poderia acabar mas de modo nenhum ele poderia deixar de me comer gulosamente, apertando meus seios, beijando-me com vontade, tirando meu ar, socando com força seu pau na minha xana faminta de pau, preenchendo minha grutinha toda com vontade, deixando meu corpo mole de tanto gozar.

E-MAIL RECEBIDO RELACIONADO AO TEXTO DE 22 DE NOVEMBRO…

Meu namorado tem 18 anos e se chama Anderson. Certa vez fomos convidados pra ir no aniversário de 15 anos de minha prima. Então, no dia do evento, combinamos que ele estaria nos esperando às 14:00hs em sua casa. Ao chegarmos na casa do meu namorado eu vi ele com uma camiseta que eu amava, pois deixava seus músculos bem à mostra. Nossaaaaa!!! Já deu tesão na hora. Aí saí do carro dos meus pais e passei para o do Anderson. Ainda na frente da casa dele, ele me olhou de cima a baixo. Só de olhar pra o Anderson eu me derretia toda de tesão. Minha bucetinha já estava toda meladinha de desejo. Mas eu tinha que esperar um pouco mais. Então me ajeitei no banco e começamos a conversar, assim o corpo voltou ao normal. Então fomos até o carro, e comecei a tirar a roupa e ele me ajudava, já com segundas intenções, é claro. Tirei o vestido e meu sutiã, fazendo leves provocações. Me encostei no banco e ele veio e começou a chupar meus peitos, bem forte, me deixando louca.
Então percebi que o carro estava bem perto da janela do salão e a gente corria o risco de alguém nos ver ali. Saímos… De repente o Anderson, que até então estava concentrado em dirigir, me olhou e disse:
– Amor, tá me dando sono… vamos ter que fazer algo pra ele passar, neh?! – ele falou e já colocou a mão na minha xoxotinha, toda molhadinha, por cima da minha calça.
Na hora eu fiquei toda arrepiada e coloquei a mão em cima do pau dele. Nossaaaaa!!! A pica dele estava dura como nunca e aquele volume todo me deixou muito curiosa e babando de vontade de trepar.
– Abre minha calça… abre! – ele pediu.
Não pensei duas vezes, abri a calça dele e a minha. A pica enorme dele saiu de dentro de sua calça e eu a agarrei com muita vontade, e comecei a punhetar loucamente. Enquanto isso o Anderson, com a mão dentro da minha calcinha, esfregava o dedo no meu grelinho, me arrancando gemidos e gritos. Que tesão mais gostoso eu estava sentindo. Me abaixei e abocanhei aquele pau enorme, lambendo e chupando tudo aquilo.
Ele continuava firme na direção, sendo chupado pela minha boquinha deliciosa e enfiando os dedos na minha xoxotinha.
– Vamos transar? – o Anderson me perguntou.
– Mas como?… a gente não pode parar aqui! – eu respondi.
– Senta aqui no meu colo… vem!! – ele falou e achei aquilo muito arriscado.
Como o carro dos meus pais ia na frente e a gente ia logo atrás, eu pensei que meu pai poderia nos ver pelo espelho retrovisor.
– Amor, tá escuro… ninguém vai ver nada… não dá pra ver… vamos! – meu namorado falou e acabou me convencendo.
Desliguei o som, tirei minha calça e minha calcinha e ele abaixou a calça dele o máximo que pôde. Peguei aquele pauzão gostoso e comecei a lhe masturbar, pra ele ficar com mais tesão ainda. Ele gemia e me dizia:
– Gostosa… vem… vem logo que já tô louco!!
Então me levantei do meu banco, virei de costas para ele e fui, cuidadosamente, me posicionamento em cima daquela pica, ficando entre meu namorado e a direção. Com uma das mãos eu encaixei a cabeça do pau dele na entradinha da minha bucetinha e soltei todo o meu peso.
– Ahhhhhhhhh!!… senta… vaiiii… senta bem gostoso nessa rola!! – meu namorado gemeu quando a pica dele deslizou pra dentro de mim.
Que loucura!!! Apoiei meu rosto no painel do carro para não atrapalhar a visão dele e rebolei gostoso, subindo e descendo, pulando cada vez mais forte.
Cada vez que o carro batia num buraco ou o Anderson desviava de um, a penetração era mais funda, e eu gritava e gozava, me mexia num vai e vem delicioso e ouvia o Anderson no meu ouvido:
– Vai, gostosaaaaa!! Ahhhh… que bucetinha mais apertadinha… mais molhadinha… goza… vai… pula nessa pica…. pula… quer mais… quer?… toma mais pica nessa buceta!!
Nossaaaaa!! Meu namorado falava essas putarias no meu ouvido e me apertava naquela pica grande, grossa e dura. Eu já estava gozando novamente quando ele não aguentou e gozou também. Ainda bem que a velocidade do carro não era tanta, pois fiquei com medo de batermos no momento que ele virava os olhos pra gozar juntinho comigo. Saí de cima dele e demos uma pausa, ficando numa conversa quente, relembrando nossas transas indecentes e em lugares loucos. Pouco depois nosso tesão aumentou tanto que acabamos repetindo tudo de novo. E gozamos muito juntos.
O fim da viagem foi com ele dirigindo e eu deitada em seu colo com ele me dizendo repetidas vezes:
– Eu te amo!!!

COMENTÁRIO AO TEXTO DE 22 DE NOVEMBRO

Eu tenho um namorado fofo, que é um amor de pessoa.

Tenho um relacionamento tranquilo.

Ele é uma graça.

Mas sexualmente é pobre.

Quando li se texto meu fogo explodiu…

E foi que investi no Fred, um rapaz claro, de 35 anos, cabelos castanhos, uns 1,82m de altura, distribuídos em 79 quilos de muita gostosura e charme.

Eu parecia um vulcão de tão quente, e ele aos poucos me levou ao êxtase.

Não aguentando mais tomei a iniciativa…

– Fred, quero dar pra você!!

Aqui mesmo na boate! – falei e me levantei.

Ele me seguiu bem coladinho, para ninguém reparar o volume para fora da calça.

A gente foi para um canto da boate.

O jogo de luzes nos dava ainda mais vontade e ele me deixou de costas, passou os dedos na minha bucetinha encharcada de tanto tesão e começou e enfiar a cabeça do pau dele, bem devagar.

– Ohhhhhh!!! Coloca tudo, Fred!! Por favorrrrr!! – pedi gemendo no ouvido dele.

Ele me segurou firme pela cintura e enfiou seu cacete grande, duro, grosso em mim com toda vontade.

Que delicia!!!! 

Senti um tesão tão grande que não resisti às caricias dele e gozei bem gostoso!!

Amoleci em seus braços e para recompensar, sentei no chão e comecei um sexo oral alucinante.

Comecei a lamber a cabecinha da pica dele, e fui beijando cada centímetro, chupei as bolas, voltei ao pau e me deliciei com o tamanho e grossura.

Nunca pensei que seria tão bom transar com um desconhecido.

Desfalecida de prazer beijei sua boca.

O QUE NÓS GOSTAMOS E NÃO TEREMOS PEDIR….

O que os Homens gostam na hora H e não querem ter que pedir? 

Quais são as preferências masculinas na hora do sexo?

Claro que cada pessoa têm suas prioridades, porem existem algumas fantasias sexuais que qualquer Homem (com raríssimas exceções) sempre gostarão quando se trata de sexo.Resultado de imagem para Mulheres confiantes no sexo
É importantíssimo saber o que o parceiro ou parceira deseja e no caso do Homem, fica mais interessante ainda receber o que se gosta sem ter que pedir. Quanto mais dicas de como deixar um Homem louco por você melhor, concordam? Pode parecer estranho, mas todo Homem gosta de receber certos agrados por livre espontânea vontade, sem ter que forçar nada. Fica muito mais excitante receber uma fantasia sexual sem ter que pedir! Portanto meninas, não deixem de aprender essas 8 dicas sobre o que os Homens gostam na hora H. Tenho certeza que será esclarecedor e garanto que vocês surpreenderão seus parceiros com esses pequenos segredos sexuais!

Os Homens querem Mulheres seguras no sexo
Imagem relacionada

Uma Mulher confiante SEMPRE será sexy! Infelizmente muitas delas – não importando o quão atraentes elas sejam – são inseguras quando se trata de sexo. São Mulheres que têm baixa autoestima e nunca se acham atraentes o suficiente. Mulheres assim geralmente têm uma autoimagem bem diferente daquela que elas mesmas vêm no espelho e que os Homens veem quando estão nuas. Deixe de lado suas inseguranças e inibições e seja você mesma na hora do sexo, aceite-se como é e explore o que tem de melhor esquecendo os pequenos defeitos. Os Homens amam Mulheres que têm confiança para mostrar seus corpos antes e durante o sexo, pois nós Homens amamos observar a nudez, e quanto mais exibicionismo melhor. Já tivemos algumas matérias relacionadas a confiança que podem ajudar muitas Mulheres a ter um pouco mais de segurança no sexo…

Os Homens querem Mulheres que tomem o controle
Resultado de imagem para Mulheres confiantes no sexo cavalgada

Muitas vezes os Homens querem ter as rédeas da transa, mas em outras, eles querem que a Mulher tome o controle. O que eles querem mesmo é poder relaxar e aproveitar o sexo sem ter que se preocupar com a performance. Em momentos assim, nós Homens queremos apreciar cada centímetro do corpo feminino, se deleitar com o nosso prazer e de nossa parceira e curtir o momento ao máximo. Mulheres que têm uma tendência a dominar a transa, se dão muito bem neste quesito. Uma sugestão: em uma noite qualquer, surpreenda-o amarrando-o a cama e fazendo sexo oral do jeito mais criativo possível. Deixe-o só observar e aproveitar sua performance. Depois, pule em cima dele e pratique uma das muitas posições em que a Mulher fica no comando da transa como a Cavalgada (ótima para apreciar e manipular os peitos seios) ou a Cavalgada Invertida

Os Homens querem Mulheres que falem e façam safadezasResultado de imagem para Mulheres confiantes no sexo cavalgada

Quem quer transar com uma freira? Duvido que exista um Homem (normal) que queira uma Mulher super conservadora que só topa Papai e Mamãe. Seja sem vergonha, seja uma Mulher desinibida, fale umas putarias safadezas no ouvido dele e principalmente coloque em prática essas putarias safadezas. Coloque um belo salto alto e uma bela lingerie, jogue-o na cama e peça para ele fazer coisas indecentes com você. Putaria Safadeza nunca é demais e todo Homem curte uma Mulher espontânea que curte falar e principalmente fazer umas sacanagens. 

Homens querem Mulheres que façam na frente do espelhoResultado de imagem para Mulheres confiantes no sexo cavalgada

Nós Homens, somos seres visuais, nós gostamos de assistir. Assistir os seios balançando, observar o pau pênis penetrando deliciosamente na buceta vagina. É por este motivo que os Homens gostam de assistir pornografia, nós gostamos de ver e apreciar e o quanto mais explícito melhor. Transe na frente do espelho, mostre tudo que você tem para ele. Não tem espelho em casa? Então vá para um motel e aproveite para pegar uma suíte com uma baita cadeira erótica e com um grande espelho no teto. Filme a transa de vocês nas mais diferentes posições e depois mostre para ele. Ele vai pirar e assim que vocês assistirem o vídeo juntos, não vai demorar muito para estarem transando novamente. Ele vai adorar transar se observando na tela da TV. Ah, mais uma sugestão, TRANSE DE LUZ ACESA, nós adoramos ver tudo nos mínimos detalhes!

Homens gostam de Mulheres que se masturbem na frente deles
Imagem relacionada

Você acha que sabe o que os Homens gostam na hora H? Se sabe mesmo, já se masturbou para ele ver! Muitos caras não têm o menor problema para dar o melhor e mais forte orgasmo que uma Mulher pode ter, mas muitas vezes eles querem que ela facilite o seu trabalho. Se você estiver gostando da transa, mas se ainda não estiver chegando lá, por que não dar uma ajudinha? Ou melhor, um dedinho? Muitos caras (tá bom, a maioria) amam assistir uma Mulher se masturbando e se isso fizer com que você chegue mais rápido ou mais vezes ao orgasmo, melhor ainda. É muito quente assistir uma Mulher se masturbando, então não perca essa oportunidade de se exibir e fazê-lo delirar. Faça exatamente como você gosta de fazer quando está sozinha, ele vai curtir muito! Não curte se masturbar? Então precisa aprender muito… Peçam ajuda!

Os Homens querem Mulheres que façam sexo selvagem
Imagem relacionada

Todo Homem curte um sexo um pouco mais selvagem, mas poucos deles dirão isso espontaneamente. Primeiro porque eles não querem parecer brutos e segundo porque eles não querem eventualmente machucar suas parceiras. Se você gosta de um sexo um pouco mais visceral (que não significa necessariamente sexo violento), não deixe de dizer isso para o seu parceiro. Da próxima vez que forem transar, proponha-se na Posição Cachorrinho e insinue que você quer que ele faça rápido e com força. Uns tapinhas na bunda, umas mordidas e umas puxadas no cabelo também serão muito bem vindos. Mas tome cuidado com fantasias mais intensas, pois elas podem sair do controle. Se não aguenta pressão, não inventa moda…

Homens querem Mulheres que façam o boquete perfeito

Imagem relacionada

Quando o assunto é sexo oral, a maioria das Mulheres sabem o que os Homens gostam na hora H. O problema não é saber fazer, o problema é gostar de verdade de fazer, afinal, você já ouviu falar em Homem que não gosta de sexo oralAlgumas garotas são verdadeiras joias raras quando o assunto é boquete e geralmente essas são aquelas que fazem com vontade. O sexo oral provavelmente está em primeiro lugar na lista de fantasias sexuais masculinas (fora a penetração em si), então na hora que estiver fazendo, certifique-se de que ele saiba que você está gostando. Faça sons de prazer enquanto você chupa e lambe e não se esqueça de fazer contato visual (olhe nos olhos dele). Ele realmente vai apreciar este nível de envolvimento sexual e intimidade e se puder, ENGULA! Lembre-se, em qualquer boquete perfeito a Mulher sempre engole!

Homens querem fazer sexo anal sem ter que pedir

Imagem relacionada

Com certeza, no topo de nossa lista “O que os Homens gostam na hora H” está o sexo anal. Não somente sexo anal bem feito, mas sexo anal sem ter que pedir. Todo Homem (com raríssimas exceções) vai curtir sexo anal e se você der isso a ele sem ele ter que pedir, melhor ainda! Se você quiser realmente agradá-lo e surpreendê-lo, insinue durante a transa que você quer que ele coma o seu cuzinho, é garantido que ele ficará aos seus pés sempre querendo mais uma oportunidade para te comer.

Não sabe fazer sexo anal? Ele ira adorar lhe ensinar…

Bem…

É isso aí queridas, essas foram minhas dicas para vocês arrasarem com seus Homens.

Espero que elas sejam úteis!

O que vocês acharam?

Faltou algum item importante?

Perguntem quem sabe eu aumente o texto…

Igor Hunsaker.

 

…uma solidariedade verdadeira…

Resultado de imagem para orgasmo feminino” Depois de ter passado mais de 4 anos escrevendo textos tendo as mulheres como principais temas, fico surpreendido com os e-mails (que recebo) relatando as histórias de desenfreada mudanças comportamentais entre as mulheres, e ao mesmo tempo, a saudade por uma solidariedade verdadeira de sentimentos NOBRES e SINCEROS. “

Igor Hunsaker 

Não preciso dizer…

Resultado de imagem para orgasmo femininoNão preciso dizer

O quanto eu quero

E o que eu quero com você….

Sei que você quer também

O mesmo que eu…

Agora neste momento

Temos o mesmo desejo…

A mesma tara nos queimando

O tesão toma conta do nosso corpo…

Quero sexo…

Quero você

Na cama…

Nua me chamando…

Quero sentir seu calor

Desejo o seu corpo

Como nunca desejei outra…

Seu beijo

Seu gosto

Vamos delirar de prazer

Juntos no mesmo ritmo

Vamos gozar…

Como nunca gozamos

Quero te ver gozar,

Quero te ouvir gemer

Quero lhe ouvir gritar…

Preciso de você agora

Me dando prazer!!!

Quero gozar com você!

Igor Hunsaker

Quando ele está em casa, eu sou mulher de um homem só…

Imagem relacionadaEu estava muito tensa, afinal, depois de quatro anos de uma longa espera, eu iria finalmente realizar o meu grande sonho: me casar com o Rodrigo, meu primeiro e único namorado.

Foi com ele que aprendi tudo sobre sexo. A cada toque seu eu me sentia eletrizada, cheia de emoção e de tesão. O Rodrigo era um competente e requisitado engenheiro e logo naquele momento, às vésperas do nosso casamento, ele tinha sido convocado para assessorar seu patrão numa missão no Japão.

Já completavam 20 dias que eu não o tinha em meus braços e isso me deixava muito tensa. Fiquei com a missão de terminar a decoração do nosso apartamento e não pensei que isso fosse me trazer tanto trabalho e novidades.

Faltava apenas a colocação das cortinas, e eu já estava exausta de tantos detalhes. Resolvi então contratar os serviços de uma empresa especializada. No dia combinado chegaram dois rapazes, o Adriano e o Rogério.

Tive um calafrio ao vê-los. Como eram lindos e charmosos. No momento me dei conta do quanto eu estava carente, mas me lembrei de que faltava pouco para o Rodrigo chegar. Respirei fundo, tomei uma dose de whisky e readquiri o controle da situação.

O Adriano e o Rogério pareciam bons profissionais e me tratavam apenas como mais uma cliente. Não sei porque, mas isso mexeu com meu orgulho feminino. Ora, eu era uma menina linda, com meus 22 anos, corpinho bem magrinho e cheio de curvinhas. Não era justo aqueles dois não me notarem.

Passei então a provocá-los. Enquanto eles estudavam o projeto das cortinas, eu fui ao quarto e troquei a roupa comportada que eu estava usando por um minúsculo short e uma camiseta cavada. Eu estava sem sutiã e meus seios durinhos se destacavam muito.

Isso fez um efeito incrível nos dois gatos. Os rapazes reagiram de uma forma incrível e não mais tiravam os olhos de mim. Eles pareciam me comer com os olhos. Enquanto eles trabalhavam eu coloquei um CD, comecei a dançar e continuei a provocá-los.

Quando me dei conta do que eu estava fazendo, eu já estava só de calcinha, dançando, com os dois rapazes me bolinando, me explorando. Eu não conseguia mais pensar direito e nem sabia se eu tinha bebido dez doses de whisky em vez de uma, ou se era o meu tesão mesmo que tinha assumido o controle.

O Adriano beijava e chupava meu seios enquanto o Rogério praticamente mamava na minha boca, sugando minha saliva e fazendo a lingua dele brincar com a minha. Que loucura!! Eu gemia e soltava gritinhos, enquanto os dois faziam um sanduiche comigo no meio.

De repente senti um pau enorme no meio das minhas coxas, por trás, e minha calcinha estava tão enfiadinha na minha bunda que minhas nádegas sentiam o calor gostoso do pênis do safado que estava me encoxando.

– Vem aqui, Kelly!! Nós vamos dar o que você precisa!! – O Adriano falou e me segurou pelos cabelos. Não pude fazer nada quando ele me arrastou até o sofá e me deixou sentada, olhando surpresa para aquelas duas rôlas a poucos centímetros do meu rosto.

Não tive outra opção a não ser chupar os dois grandes e deliciosos pênis daqueles dois gatos. Eu alternava a minha boca entre as duas picas. Enquanto eu chupava um, eu massageava e punhetava o outro. O Rogério e o Adriano eram muito safados e suas mãos percorriam meu corpo, apertavam meus seios e puxavam meus cabelos, me deixando completamente perdida.

Logo o Adriano se sentou no sofá e me fez ficar de quatro, com a bundinha bem empinada. Enquanto eu chupava o pau dele, o Rogério veio por trás de mim, tirou minha calcinha e começou a lamber e chupar minha bucetinha. E o tarado chupava muito gostoso, lambendo, e enfiando a lingua na minha entradinha.

– Ahhhhhh!!! Meu deusssss!!! Vou gozarrrrrrrrr!! – soltei um grito desesperado quando senti um calor intenso me invadir. O banho de lingua que eu estava recebendo e o pau do Adriano pulsando entre meus lábios me fez gozar loucamente. Minha bucetinha pingava de tão molhadinha que eu estava.

– Agora chupa o pau do Rogério!!! – o Adriano disse e trocaram de lugar.
O Rogério se sentou e comecei a mamar na pica dele, ainda de quatro e completamente empinadinha. O Adriano foi por trás de mim novamente.

– Ahhhhhh!!! O que é isssooooooooo??? Você está me comendooooooo??? – falei espantada quando senti um pau grosso e duro como ferro deslizar pra dentro da minha buceta de uma só estocada. Puxa vida!!! Nem tive tempo de fazer nada. Eu achava que o Adriano ia chupar a minha xoxota também e o safado resolveu foi enfiar sua espada em mim. 

Os dois safados pareciam loucos de fome. Enquanto eu chupava a pica do Rogério, ele puxava meus cabelos sem dó, me arrancando gritinhos. O Adriano estava por trás, e fodia minha buceta sem qualquer piedade. E eu estava adorando. Eu estava tão molhadinha e escorregadia que o pau dele entrava e saia deslizando, de uma forma incrivelmente gostosa.

– Agora quero ir por cima de você!! – falei para o Rogério. Na hora o Adriano saiu de trás de mim e eu me sentei na rôla do Rogério. Logo eu comecei a subir e descer no pau dele, totalmente descontrolada. Não demorou muito e gozei como louca, o que me deixou fraca e confusa. Eu via estrelas e não conseguia nem raciocinar direito.

– Meu deussss!!! Não façam issooo!!! Estou noiva!! – tentei falar mas acho que a minha voz nem saiu. Eu estava tão fraca sentada na pica do Rogério e quase desmaiada em seu ombro, que nem senti quando o Adriano veio por trás e enfiou sua rôla enorme no meu cuzinho, me deixando totalmente entalada entre os dois machos.

Que safadeza era aquela!!! Era a minha primeira vez com dois homens e os dois tarados estavam acabando comigo naquela dupla penetração. Eu nem acreditava. Uma noivinha, novinha, magrinha e delicada, e que só tinha tido um homem até aquele momento, entregue nas mãos de dois cavalos, que estavam me massacrando, metendo em mim como se eu fosse uma boneca.

– Kelly, minha gostosa!!! Você está curtindo sua despedida de solteira?? – o safado do Rogério falou no meu ouvido.
A voz dele veio carregada de tesão e me fez arrepiar todinha. Senti minha bocetinha palpitar no pau do Rogério e meu cuzinho piscar, apertando a rôla do Adriano.

– Vocês não tem dó de mim não?? Vou me casar!! Deixem um pouco pro meu marido!!! – falei toda safadinha.
Eu já estava novamente toda acesa e queria curtir aquela putaria com aqueles dois homens maravilhosos e a artilharia pesada que eles estavam disparando na minha xoxotinha e no meu rabinho.

– Temos dó não, Kelly!!! Não é todo dia que a gente consegue pegar uma belezinha igual a você!! – o filho da puta do Adriano falou no meu ouvido, me fazendo dar um gemido gostoso e rebolar como uma louca na pica dos dois.

– Seu maridinho vai ser um corno muito feliz, Kelly!! Eu também queria me casar com uma gostosinha como você!! – o Rogério falou, me apertando mais contra ele.
Meu deussss!! Quando ouvi o Rogério falar a palavra “casar”, eu me arrepiei todinha.

A ficha caiu. Meu noivo estava no Japão e eu, uma moça tão comportada, estava me acabando de tanto meter com dois caras safados e muito bons de foda. Por um momento senti um certo arrependimento. Mas não tinha mais volta. Liguei o “botão de foda-se” e me deixei levar. Dei mesmo, e com muita vontade.

Passei a tarde toda metendo com o Adriano e o Rogério. Fizemos de tudo e os danadinhos se revezaram, preenchendo, alongando e arrombando todos os meus buraquinhos. Descobri muitas formas de fazer amor e senti prazeres jamais experimentados.

Finalmente meu noivo voltou do Japão e nos casamos. Quando ele está em casa, eu sou mulher de um homem só. Mas, basta ele viajar que eu corro para os braços do Adriano e do Rogério. Juntos ou separados eu realizo com eles todas as minhas fantasias….

…eu me distraia na net foi ai que conheci meu amante…

Imagem relacionada

Sou casada a 2 anos mais já faz 9 anos que estou com meu marido, no começo do nosso namoro era tudo perfeito, ele me dava muito carinho e eu também. Passado alguns anos engravidei do nosso primeiro filho, foi ai que tudo mudou. Ele já não me procurava mais me rejeitava de todas as maneiras, só me procurava quando queria fazer amor ; como eu o amo sempre me entreguei sempre declarava meu amor a ele passando alguns anos tivemos outro filho. Como ele me ignorava muito eu me distraia na net foi ai que conheci meu amante eramos amigos conversávamos sobre tudo até que um dia rolo o primeiro beijo depois o sexo na primeira vez me senti mal pois não queria fazer aquilo com meu marido que era um homem bom mais me tratava mal me ignorava agora estou muito realizada com meu amante que também é casado ele me trata maravilhosamente bem me sinto uma adolescente com frio na barriga, porém meu marido mudou seu comportamento esta me tratando bem amo ele mas não consigo ficar longe do meu amante o que devo fazer ?

…ela tem namorada, eu sou casada…

Resultado de imagem para lesbicasOi sou mulher tenho 25 anos, sou casada tenho 2 filhas, sempre me relacionei com homens, na verdade eu beijava algumas amiguinhas, a primeira foi na escola com 7 anos, foi no banheiro, ela era bem safadinha, mais velha que eu, me mandou lamber a xoxota dela, depois dela beijei outras, mais tinha uma que gostava se esfregar xota com xota, mais paramos nos afastamos com o tempo, desde então só tenho me relacionado com homens, mais agora 10 anos depois da última vez, pensei que tinha sido só uma fase, mais conheci uma garota, muito legal e estou gostando dela, ela tem namorada, eu sou casada, estamos nos falando no whatsapp, vamos marcar de sair, mais estou receosa, e o meu marido? E se ele descobre? Mais é muito desejo envolvido. Não sei o que faço…

…não posso contar pra ninguém que eu conheço….

Resultado de imagem para lesbicasOlá! Resolvi lhe escrever, porque não posso contar pra ninguém que eu conheço sobre isso…
Eu sou perdidamente e loucamente apaixonada por minha ex melhor amiga. Precisei me afastar dela quando comecei a perceber isso, porque por mais que eu à ame, eu não sou homossexual. Além disso, ela tem um namorado. Eu penso nela quando acordo, quando tomo banho, quando estou assistindo um filme, sonho com ela, almoço pensando nela… Me masturbo inúmeras vezes por dias pensando nela.
Quando eramos melhores amigas, eu suava frio, minhas mãos tremiam e eu gaguejava. Piorava quando ela vinha dormir na minha casa. Eu achava ela tão sexy e quando estudávamos juntas e ela sentava colada em mim para explicar a matéria eu não conseguia prestar atenção em mais nada a não ser nela e em seus movimentos, era algo impulsivo. Eu ainda tenho ciumes de ver ela falando com outras pessoas e quando ela falava do namorado pra mim me dava tanta raiva, mas eu sempre me controlava e mandava uma carinha feliz. Nunca foi algo saudável, o que eu sinto por ela é paixão e eu preciso esquecer isso, até porque ela nunca me fez bem. Ela tem tantas coisas negativas, mas devido a essa paixão eu sempre ignorava e fingia que estava tudo bem, porque era difícil me irritar com ela. A verdade é que eu poderia ficar aqui dizendo todas as coisas que eu amo nela, suas qualidades e perfeiçoes, poderia sim. Mas eu não posso, preciso esquece-la e colocar um ponto final nisso. Como dizem, não se pode sentir saudades por aquilo que nunca tivemos…

Tudo cuidado é pouco…

Todo o cuidado é pouco nestas veredas da vida.

Seres que se achegam e nos apartam de nós.

São como Duendes da Desatenção.

A princípio, charmosos e eloquentes, e logo reviram as moléculas nos afastando do essencial.

Da trilha da vida.

Da Nossa Trilha.

São pequenos sorvedouros de água, Água Anímica.

Igor Hunsaker .

E-MAIL TAMBÉM RECEBIDO NA SEGUNDA…

Imagem relacionadaOlá! Meu nome é Carolina e tenho 28 anos. Sou morena, 1,69m de altura, peso 58kg, tenho os seios médios e bumbum avantajado. O que vou revelar para você aconteceu há uns três meses.

Morávamos em casa eu, minha mãe e meu padrasto. Nunca tive pai, e minha mãe sempre me criou sozinha, até que ela começou a namorar o Roberto, meu padrasto. Foi um namoro rápido, e depois de poucos meses ela trouxe o Roberto para morar com a gente.

Fui contra o casamento, até porque ele não trabalhava e vivia enfiado nos bares da vida. Eu e minha mãe trabalhávamos e sustentávamos a casa. Eu falava muito pouco com ele, pois eu saia muito cedo para trabalhar e depois logo ia pra faculdade.

E o pouco que a gente se via, o desgramado não tirava o olho do meu corpo, me secava dos pés à cabeça, mas eu fingia que nada acontecia. Um dia eu estava com minha mãe fazendo as contas das despesas do mês. O Roberto, pra variar, não estava em casa.

Fazendo as contas, notamos que faltariam 80,00 reais pra cobrir a despesa da TV a cabo. Vendo minha mãe nervosa eu falei:
– Na próxima vez a senhora não paga a conta do seu marido no boteco! Aí vai sobrar pra pagar as despesas, porque sustentar vagabundo é muito complicado.

Eu falei com a cabeça quente, e depois pedi desculpas pra ela e tudo ficou numa boa. Mas, mal sabia eu que o mau caráter estava na garagem e escutou o que eu disse. Bom, se passaram alguns meses e o que vou relatar a vocês aconteceu uns quatro ou cinco meses depois.

Era uma segunda-feira e minha mãe me ligou dizendo que teria que ficar até mais tarde no serviço. Ela trabalhava em um buffet e a festa acabaria por volta das 4:00hs da manhã. Mas ela pediu pra eu ficar tranquila que uma amiga a iria trazer em casa.

Bom, fui pra faculdade normalmente, cheguei em casa mais cedo, era umas 22:00hs e o mala ainda não tinha chegado. Tomei um banho, coloquei minha camisola e me deitei. Não demorei muito e peguei no sono.

De repente senti algo encostando em meus lábios. Acordei assustada e percebi que o nojento estava colocando o “pinto” em minha boca. Logo levantei e disse:

– Seu nojento desgraçado!!! O que você pensa que está fazendo? – gritei, com muita raiva do meu padrasto.

Ele, visivelmente embriagado, começou a dar risada, e eu percebi que o som estava meio alto. Aí o Roberto me disse:
– Hoje você vai ser minha putinha por uma noite!! Vai mamar meu caralho e eu vou foder sua bucetinha deliciosamente!! E hoje também você vai se arrepender de ter me chamado de bêbado e de vagabundo, sua piranha ordinária!!!
Me levantei da cama e dei um tapa no rosto dele. O filho da puta deu mais risada ainda e revidou o tapa, com muita força, me atirando na cama. Comecei a chorar, pedindo pelo amor de deus pra ele não me machucar.

Ele veio dando risadas e me disse:

– Você pode chorar, gritar, espernear, que ninguém vai te ouvir!!!
Realmente ninguém ia me ouvir, pois morávamos nos fundos e na frente morava um homem sozinho, que trabalhava à noite.

O Roberto era muito forte, era moreno “escuro” e alto. Ele me pegou pelos cabelos com muita força e me fez ajoelhar e novamente tirou o pinto pra fora dizendo:
– Vai, sua vagabunda!!! Agora você vai mamar este cacete assim como a safada da sua mãe faz!! Mas eu quero que chupe com vontade, sua vaca!!!

Eu não tinha mais o que fazer. O Roberto começou praticamente a estuprar minha boca, até que abocanhei seu pinto. Era um pinto enorme e muito grosso que mal cabia a metade em minha boca. Ele fazia movimentos muito fortes e praticamente fodia minha boca.

O tarado gemia muito alto:
– Vai, safadaaaa!! Chupa meu cacetee!! Chupaa, sua vadia!!
Eu estava com muito nojo ao ponto de quase vomitar com aquele cheiro nojento de pinto sujo. Mas eu estava torcendo pra que aquilo acabasse logo e resolvi me comportar, fingindo que estava ficando com tesão.

Ele forçou minha cabeça, fazendo eu enfiar o pau inteiro na minha boca. Eu sentia a cabeça do seu pinto latejar de tanto tesão que ele sentia, até que senti um jato de porra descer pela minha garganta. Era tanta porra que escorreu pelo meu pescoço.

Ele segurou minha boca com a mão e falou:
– Se você cuspir, eu mato você a facadas!!!
Que homem mais doido!!! Eu não pensei duas vezes e engoli toda aquela porra nojenta.

Ele mal me deixou eu me limpar e já me jogou de quatro em cima da cama. Em seguida ele levantou minha camisola, abraçou minha bunda e com os dentes rasgou minha calcinha. Em segundos ele começou a me chupar com muita força também, e com o dedo ele ia enfiando em meu cuzinho.

Por incrível que pareça aquilo me deixou muito excitada e o desgraçado, percebendo que eu tinha ficado molhada, aí que começou a debochar da situação:
– A vadia está gostando, não está?? Puxou bem a mãe!! Gosta de levar com força no cú, não é, sua prostituta?

Ele falou isso e começou a me bater muito forte na bunda, até que pegou o chinelo e começou a me bater com ele também. Minha bunda ficou muito vermelha e ardia.

Logo ele voltou a me chupar, até que não aguentei e gozei na língua dele. Eu mordia a fronha pra não gemer alto e dar essa alegria pra quele nojento, mas ele percebeu que eu estava muito molhada.

Ele parou e me mandou chupar ele novamente, me dando um tapa no rosto. Chupei de novo aquele pau preto e enorme. Em seguida ele me colocou de quatro na cama, tirou uma camisinha que estava em seu bolso, colocou em sua pica e, de uma vez, empurrou com força em minha buceta.

– Ahhhhhhhhhhhhh!!! Meu deussss!!! Devagarrrrr!! Está me machucando!!! – gemi descontrolada, numa mistura de dor e prazer.
Ele me fodia com muita força e quando percebi, ele já estava com dois dedos enfiados bem fundo no meu cuzinho.

Ele ficou bombando na minha perereca por uns 10 minutos. Depois ele tirou da minha buceta toda melada e forçou na entrada do meu rabinho. Meu deussss!!!! Era a minha primeira vez atrás e eu estava muito assustada.

– Robertooooo!! Por favorrr!! Vai devagarrrr!! Nunca fiz atrás!! – eu pedi, quase suplicando.
– O que???? A vadia vai dizer que nunca deu esse cú?? – meu padrasto falou, todo safado e tarado.

Quando vi, ele já estava com metade da rola dentro do meu rabinho apertadinho. Ele foi forçando, até que entrou de uma vez, e fiquei toda atoladinha na pica dele.
– Ohhhhhh!!! Dói muitoooo!! Mas está gostosoooooo!! Mete, seu safado!! Vagabundoooo!! Você não vale nada, seu cachorroooo!!!! Me come gostosoooooo!!! 

Eu gritava de dor e prazer e ele me batia. Perdi as contas de quantas vezes eu esfreguei o meu grelinho e gozei naquela pica, com ele me apertando, beijando minhas costas e falando besteiras sem qualquer cabimento. Ele me fudeu ali, por muito tempo, até que ele percebeu que eu já estava mole e não aguentava mais levar ferro na minha bundinha.

Rapidamente ele tirou a camisinha, me fez mamar de novo e gozou mais uma vez em minha garganta. Dessa vez eu chupei tudo, com muita vontade, já que eu queria recompensá-lo pelas boas gozadas que eu tive.

Em seguida ele se levantou, me deu mais um tapa no meu rostinho e disse:
– Nunca mais me chama de vagabundo, sua putaaa!!! Até porque eu estou indo embora dessa favela!!
Ele disse isso, pegou os poucos pertences que ele tinha e nunca mais o vi.

Esta história ficou gravada em minha mente. Não comentei nada com minha mãe sobre o ocorrido.

Bem, o bom dessa história é que nunca mais vi o desgraçado…

Trauma ?

Não, hoje meu atual namorado come meu cuzinho duas vezes na semana, e eu simplesmente adoro…

E-MAIL RECEBIDO SEGUNDA FEIRA…

Imagem relacionadaVocê sabe o meu nome, sabe minha idade, sou morena, tenho cabelos pretos e longos e, modéstia à parte, tenho um corpo muito lindo. Acho que isso que chamou a atenção do meu padrasto, que era uma pessoa muito legal e tratava minha mãe como uma rainha e eu como uma princesa.

Morávamos em um apartamento de 2 quartos e sempre tive o meu quarto, pois sou filha única e minha mãe tinha uma loja e meu padrasto tinha uma agência de carros. Eu estudava à tarde. Minha mãe saia mais cedo de casa do que o meu padrasto e eu sempre tinha medo de dormir sozinha no meu quarto.

Sempre que minha mãe saia eu ia pro quarto dela e me enfiava na cama dela, junto com o meu padrasto. Ele me abraçava e dormíamos ali, juntinhos. Depois ele saia pra trabalhar e eu ficava na cama. Mas um belo dia, eu estava na cama com ele e acordei com uma coisa dura entre as minhas pernas.

Era a pica do meu padrasto. Na hora me asustei, pois nunca tinha acontecido aquilo comigo, já que ele sempre dormia de cueca. Mas, nesse dia, ele estava sem. De repente foi me dando uma coisa estranha, foi subindo um calor que não me aguentei e fui tomar um banho.

Voltei a dormir na cama com ele, mas meu fogo não apagou. Foi me dando vontade de aproveitar e foi o que eu fiz. Me deitei, coloquei minha bunda na direção da piroca dele e fui deixando, até que ele acordou e viu que sua piroca estava no meio da minha bunda.

Ele mexia o pau dele no meio das minhas nádegas e eu continuava ali, sem fazer nada. Teve uma hora que eu não aguentei e dei um gemido. Ele viu que eu estava gostando e foi aí que ele me virou de frente pra ele e perguntou se eu queria mesmo fazer aquilo com ele.

Como eu não respondi, ele me deu um beijo bem gostoso na minha boca e começou a chupar meus seios e me chamava de piranha, de puta. Meu deussss!!! Aquilo foi me dando coragem de reagir e peguei na piroca dele, que estava dura como um pedra.

Ele logo começou a chupar a minha buceta. Que chupada mais gostosa!! Logo tive meu primeiro orgasmo com ele. Aquela gozada me deu uma moleza e minha pernas ficaram bambas. Não demorou muito e meu padrasto botou a piroca na portinha da minha buceta e ficou passando, pra cima e pra baixo.

Soltei um gemidinho quando ele foi empurrando devagarinho, bem suave e logo senti meu cabaço se rompendo. O safado nem quis saber se eu tinha sentido dor ou não e já foi mexendo a rôla, bem devagar. Logo a dor foi passando e ele foi aumentando o rítmo e eu fui gostando.

– Ohhhhhh!!! Mete gostosooooo!! Mete!! – fui gemendo cada vez mais alto e ele me colocou de quatro, puxou meus cabelos, deu tapas na minha bunda e eu já estava quase gozando quando ele disse que ia gozar e, não se aguentando mais, gozou dentro da minha buceta e eu tambem gozei como uma desesperada.

Era a coisa mais gostosa que eu já tinha feito na minha vida. Era muita porra. Fiquei com as pernas bambas novamente. Ele se jogou em cima de mim e dormimos ali juntos, como um lindo casal. Acordei com ele me beijando e dizendo que eu era a coisa mais maravilhosa que tinha acontecido na vida dele e que ele nunca tinha comido um cabaço na vida dele.

Não demorou muito e meu padrasto foi botando a piroca pra fora novamente e mandando eu chupar. Eu, com um pouco com nojo, fui colocando o pau dele na minha boquinha. Aquela rôla foi crescendo dentro da minha boca e fui chupando, chupando e ele logo gozou na minha boca. Eu cuspi e ele disse:

– Bia, vou te ensinar a beber leite como sua mãe bebe, sua safadinha!