Mês: agosto 2016

UMA SANTA EM CARONA NO INFERNO…{Paciente 63898}

image

Era uma noite fria naquela sexta-feira.
Minha melhor amiga não foi ao curso e eu perdi minha carona pra ir pra casa.
As ruas estavam movimentadas e bem iluminadas, e com certeza não era medrosa. Aproveitei pra pensar muito nos acontecimentos da semana enquanto andava. Eu morava um pouco longe do colégio, seriam uns 50 minutos a pé. O Pedro morava na minha rua, o pai dele o buscava todo dia, mas naquele dia ele recusou a carona.
Ele era muito bonito. Adorava ver ele sem camisa lavando o carro na porta de casa. Moreno, alto, uma tatuagem linda que começava nas costas, passava pelo peitoral e terminava no braço. Nunca prestei muita atenção pra entender o que era aquele desenho. Sem duvida ele é muito bonito. Nunca fui de ficar sonhando com algum garoto, e não fico com o Pedro. Sou muito realista. Fantasias não faz parte de mim.
Faltava muito pra chegar em casa, e a medida que o tempo ia passando a rua ia ficando deserta. Eu estava tão envolvida em meus pensamentos que nem percebi que o Pedro estava logo atrás de mim. Não sei se propositadamente ele apressou o passo e se aproximou. Não vi nada de mais nisso e começamos a conversar, com certeza assim o tempo passaria mais rápido e o caminho pareceria menos longo. Ele era muito engraçado, me fazia rir tento, contava histórias e me alegrava de todas as maneiras possíveis. Assim fiquei um pouco triste quando percebi que faltava apenas um quarteirão pra chegar em casa.
Paramos um pouco na esquina de casa. Notei que já estava bem tarde e me despedi, mas quando peguei na mão dele ele me puxou contra seu corpo e me beijou. Sem pensar em mais nada coloquei meus braços em volta do seu pescoço e retribui o beijo. Ele mais que depressa passou a mão pela minha cintura. Ele me beijava com tanto desejo como ninguém nunca havia me beijado antes. O tempo naquele momento não era importante. Não tinha outro lugar no mundo que eu mais quisesse estar do que ali. Entre um beijo e outro ele me fazia arrepiar falando coisas ao meu ouvido. Dizia que me queria muito, que há muito tempo queria ficar comigo.
A paixão era tão grande, eu nunca havia sentido nada tão forte como estava sentindo com ele. Morava em um bairro muito calmo, todos dormiam muito cedo. E havia um vizinho que sempre deixava o carro dele parado naquela esquina. Não havíamos planejado nada, mas estava tudo tão bom que não podia falar tchau e ir embora; Sem pensar muito eu tirei a camisa dele. Passar a mão no tórax dele me fazia estremecer.
Ele entendeu o meu recado e me encostou contra o carro. Ele passava a mão por dentro da minha blusa e apertava minha cintura. Eu puxava levemente o seu cabelo enquanto beijava aquela boca maravilhosa. Ele tirou minha blusa e fiquei só de top. Ele beijava e mordiscava meu pescoço e ombro. Estava tão extasiada naquele momento que desabotoei a sua calça e coloquei a minha mão dentro da sua cueca. Ele quase não acreditou e com muito carinho tirou meu top. Ele beijou minha boca, meu pescoço e foi beijando ate chegar ao meu seio. Eu estava louva de desejo. Não conseguia parar em pé de tanto tesão. Bem devagarinho eu afastei ele um pouco e tirei minha calcinha por debaixo da saia que eu usava. Como um louco ele me pegou e me colocou sentada no capô do carro. Ele beijava minha boca, apertava minha bunda com uma mão e tocava o meu seio coma outra. Enquanto isso eu arranhava as costas dele, mordia seu pescoço e punhetava aquele pau grande e grosso que estava latejando de tão duro. Ele me deitou bem devagar no capô e começou a chupar minha boceta. Ele chupava tão gostoso. Mordiscava minhas coxas e passava a língua por toda a minha xoxotinha. Estava louca de tesão que não podia esperar mais. Pedi a ele que me comesse ali mesmo. Ele me pegou nos braços, passei minhas pernas na sua cintura, e quase fui à loucura quando ele enfiou o pau em mim.
Ele me apertava em seus braços e me jogava pra cima e pra baixo nos eu cassete. Eu estava toda molhadinha, ele era muito gostoso, sabia exatamente o que me deixava louca. Passava a língua nos meus seios, apertava minha bunda, enquanto eu cavalgava em cima daquele caralho delicioso. Quando eu percebi que ele estava quase gozando, eu propus uma mudança de posição. Encostei-me ao carro de costas pra ele, levantei uma perna bem em cima, empinei a minha bunda e o chamei. Ele enfiou o pau bem fundo e eu senti meu corpo todo tremer. Ele mordia minha nuca, puxava a minha cabeça pra traz e beijava minha boca. Senti que ele ia gozar e pedi pra ele gozar na minha boca. Fiquei de joelhos e engoli aquele cassete com vontade. Chupava e mordia seu pau enquanto punhetava. E então ele me deu seu leitinho bem quentinho. Ele me levantou, me colocou deitada no capô do carro e chupou minha bocetinha toda molhadinha. Fiquei inebriada de tesão quando ele me pediu pra gozar em sua boca. Contorci meu corpo todo e gozei gostoso naquela boca linda. Ele sugava todo o liquido que saía da minha xoxota. Ele me ajudou a vestir e ficamos ali sentados, conversando e nos beijando. Já eram quase duas da manha quando nos despedimos com um beijo ardente.
Entrei em casa e nem consegui dormir direito aquela madrugada. Pensei nele a noite toda. Com certeza aquela noite vai ficar na minha memoria pra sempre.

IGOR HUNSAKER

O CAMINHO…

image

Você vai descobrir que aquilo que você procura também procura por você.

Algumas coisas precisam parar de ser “olhadas” para serem encontradas.

O acaso se faz nesse intervalo, de incertezas, de dúvidas.

O acaso é convite.

É uma palavra que Deus usa para juntarem pessoas, juntarem coisas aos seus devidos destinos.

Não corra. Não se apresse. Não se perturbe. Não perca a fé.

O caminho que nos foi dado para trilhá-lo já existe.

Basta prestar atenção no acaso, somar com atitudes, e deixar Deus fazer todo o resto…

IGOR HUNSAKER

NO JARDIM DA LEVEZA…

image

Habitar no jardim das levezas

Faz das doçuras, morada.

Libertar a tua vontade,

Permite a felicidade

Que insiste em se insinuar.

Coloca tua fé bem juntinho

Chama a verdade pro dia,

Convida o amor pra essa festa

Deixa a chuva de vida molhar!

IGOR HUNSAKER.

image

Não se curem além da conta.

Gente curada demais é gente chata.

Todo mundo tem um pouco de loucura.

Vou lhes fazer um pedido:

Vivam a imaginação, pois ela é a nossa realidade mais profunda. Felizmente, eu nunca convivi com pessoas ajuizadas.
É necessário se espantar, se indignar e se contagiar, só assim é possível mudar a realidade…

IGOR HUNSAKER.

Porque emoção de verdade, aquela que nos faz sair de nós mesmos, tem que ter tesão no sorriso, arrepio no choro, suor no abraço, doçura no olhar e coração taquicardiando!

IGOR HUNSAKER.
image

AS SANTAS TAMBÉM PASSEIAM NO INFERNO… {PACIENTE 76584}

image

Estava em casa a noite sem nada pra fazer, me sentindo sozinha, meio triste.

Resolvi ligar meu computador. Entrei naquele site de contos li alguns escrevi um e mandei. Passado alguns dias apareceu um convite no meu MSN, aceitei já na expectativa de conhecer uma pessoa legal. Betinhu era o nome daquela delicia. Passou alguns dias e ele estava online, começamos timidamente a trocar mensagens, e o papo começou a ficar quente. Resolvemos ligar a webcam. Nossa ele todo branquinho, rosto perfeito, um olhar de gatinho manhoso, lábios avermelhados, que me deram vontade de beijar, um peito largo, braços fortes, aquelas mãos. Fiquei excitada, olhando ele ali deitado naquela cama sozinho e eu querendo estar com ele. Elogiei seu corpo e ele comentou o que via em mim. Eu estava com uma blusa decotada e ele elogiou meu decote:

“ai que delicia queria estar passando a mão pelo seu corpo beijando seu pescoço gemendo no seu ouvidinho colocando a mão por dentro da sua blusa….. chegando nos seus seios (lindos por sinal) colocar eles na minha boca e colocar sua mãozinha no meu pau ..duro”.

Quando Betinhu terminou de dizer isso fiquei molhadinha e mostrei pra ele. Ele ficou doido e perguntou se poderíamos nos ver, eu doida de vontade aceitei. Marcamos de nos encontrar dali quarenta minutos pra irmos pra um lugar mais aconchegante pra nós. Ajeitei-me, tomei um banho, perfumei meu corpo, peguei um conjunto de Lange ri vermelhos com detalhes em renda, em contraste com minha pela morena nossa. Ele veio me buscar entrei no carro trocamos um selinho e ele arrancou com o carro numa pressa. Ainda bem que o motel é bem próximo a minha casa porque estávamos muitos excitados. Chegamos, entramos e nem deu tempo de mais nada ele me puxou pelo braço me jogou sobre a cama e começou a me beijar acariciava meu corpo tirou meu vestido, ficou olhando a Lange ri passando a mão e contemplado.

Passou a beijar meus seios entre o sutiã e a pele me fazendo gemer. Suas mãos abriram o fecho frontal e sua boca alcançou os biquinhos endurecidos. Gemi alto e ele foi descendo sua mão de encontro a minha xana e ao tirar a calcinha de lado pode sentir o quanto ela tava molhadinha. Desceu a cabeça até chegar a ela e passou a língua bem de leve, eu m contorci e gemi arqueando o corpo p melhor sentir sua boca seu carinho. Fui descendo a mão até alcançar o zíper de sua calça e fui tentando abrir p descobrir o que tinha lá pra mim. Ele abre fica de cueca branca tipo Box nossa que visão maravilhosa. Deitada na cama com ele me chupando passei a massagear seu pau por cima da cueca até que tirei aquele delicioso pau pra fora. Era grande e grosso tem uma cabeça roliça e algumas veias saltadas nossa queria muito chupar. Fui me chegando e me colocando perto até que consegui. Fiquei alucinada com a visão que eu tinha, segurei e comecei a massagea-lo passei a língua por ele todo e beijei sua cabeça abri os lábios e fui engolindo ele ai que gostoso, eu tirava da boca para em seguida engolir todinho lambia sugava nossa era muito bom chupar ele. Pedi para cavalgar ele e ele prontamente deixou fiquei de frente para ele com meus seios a altura de sua boca. Cavalgando o sentia batendo fundo dentro de mim. Fui aumentando o ritmo e anunciei que ia gozar e gozei alucinadamente. Eu queria mais e ele me deu mais. Virou-me de quatro e foi colocando em mim devagarzinho. Quando entrou tudo ele tirou e meteu de uma só vez e foi assim que ele ficou se movendo. Pegava-me pelo cabelo e socava fundo comecei a ficar excitada mais ainda, e pedia cada vez mais. Ele me excitava com palavras e eu louca disse que ia gozar. Ele socou fundo mais algumas vezes e gozei, ele ali duro ainda e eu queria mais, estava insaciável. Foi quando pedi pra ele meter no meu cuzinho ele ficou feliz.

Esperei ele molhar todo meu cuzinho e ai chupei seu pau de novo e disse to pronta. Ajeitou-se atrás de mim e foi colocando devagarzinho, a principio a dor foi maior e pedi para ele parar mais quando foi ficando prazeroso nossa fui até as estrelas e voltei. Não acreditava que aquele homem delicioso estava ali comigo naquela cama nossa e ainda me deixando toda doida de tesão cada estocada ai, eu gemia e pedia soca mais bem fundo e Betinhu atendia meus desejos, falei que queria sentir ele gozando no meu cuzinho ele disse que era sonho dele. Perguntei se ele já ia gozar poque eu queria gozar junto com ele, ele disse que ia brincar primeiro. Ai ele começou metia na vafina quando eu ia gozar tirava e metia no cuzinho, socava fundo e forte. Eu tava a beira da loucura ai Betinhu anuncia que vai encher meu cuzinho de leitinho. Socou forte e eu senti seu pau se contrair e despejar tudo dentro d mim. Nossa não aguentei porque no mesmo instante ele assou a mão na minha vatina alisou meu grelinho e gozei em seus dedos.

Nossos corpos tremiam tamanha excitação e tamanha intensidade do gozo. Ficamos abraçados ali mesmo eu por baixo e ele em cima de mim e eu ainda sentindo ele em mim. Fomos pra banheira e lá comecei a chupar ele de novo, dessa vez sem pressa e com carinho. Engoli tudo tirei batia ele nos lábios esfregava nos seios voltava a suga-los mamava mesmo e Betinhu se contorcendo eu sabia que ele não resistiria e falei amor goza pra mim, ele sorriu lindamente e m pediu um presente eu sabia o que era e falei vai amor essa noite sou sua, ele jogou a cabeça pra trás fechou os olhos, aumentei o ritmo da chupada e fui sentindo aquele pau lindo ficando inchado e ele despejou todo seu leitinho em meus lábios.

Ele ria maravilhado e feliz me abraçou tocou meu rosto e todo carinhoso me levou pra cama me deitou beijou minha vagina molhou ela com sua saliva e meteu seu pau ainda duro em mim. Não demorou muito e estávamos tremendo depois de mais uma gozada maravilhosa. Aiii feliz Betinhu me fez a noite inteira me levando a belas gozadas e me brindando com suas gozadas também. Hoje quero ele ainda mais e tenho certeza que só em seus braços tive momentos maravilhosos…

IGOR HUNSAKER

image image image

EU LHE IMPLORO…

image
Por favor…

Deixe eu derramar uma lágrima . . .
De saudades, porque conquistei.
De alegria, porque mereci.
De tristeza, porque fortalece.
De emoção, porque ressurjo.
De despedida, porque acontecem.
Do nada, porque Deus existe!
Por tudo, porque agradeço.
Mas por favor não me deixe derramar uma só lágrima por pena …

IGOR HUNSAKER.

É época de permissões e não só de promessas!

image

E que tal experimentar enxergar as coisas com uma esperança melhor, vestir uma fé mais bonita, concordar que há doçuras por aí, espalhadas, seduzir os mais lindos sorrisos, se emprestar a um olhar que convida, sacudir a mais cósmica das poeiras, levantar e dar a volta por cima, e fazer de uma entrega verdadeira a leveza mais esperada?
Pois, é época de permissões e não só de promessas!
Faça de um verbo uma ordem: permita-se!

IGOR HUNSAKER.

SOU UMA ALEGRIA QUE DESFAZ DÚVIDAS…

image

Meus inteiros de mim já não bastam a fim qualquer.
Meus meios repetem erros, mas se fazem condição.
Uma andança em busca única sorri dança quando a certeza diz mais cedo, quando o medo e a expectativa pelo novo, revela todo um segredo guardado.
Um sentimento tão nobre quanto tanto, tão sorte quanto o encontro, tão luz quanto permissão.
Ah, bendito tesão!
Meus inteiros de mim já sabem de cor seu sorriso, já trazem o aviso melhor de você, chegando.
Faço-me arrepio que deseja, tal e qual o cio que cega, qual e tal o fio que corta.
Meus inteiros de mim não encerram libido, não vestem bis, proibido.
Sou sorte plural de emoções que te correspondem, e morte que é dentro, só a covardia.
Sou uma alegria que desfaz dúvidas, um ninho de possibilidades infindas.
Faço, pois, bem vindas às horas próximas, em querença que sabe certo, em pensamentos que sonham mais.
Meus inteiros de mim te celebram.
Meus inteiros são aquilo que já pulsa recíproca.
Meus inteiros me emocionam…

IGOR HUNSAKER.

A diferença entre um escritor e um aprendiz….

image

Sou alguém que escreve por gostar de escrever.

Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará.

Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione.

Senão: Nada feito.

A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica….

IGOR HUNSAKER.

ESTUDANDO ANATOMIA….

image

Apesar de ter um nome universal, o mesmo em quase todas as línguas, esta parte da anatomia feminina tem sido a grande desconhecida; e é até mesmo perseguida culturalmente.

Por estar parcialmente escondido, o seu protagonismo tem sido menor que o de seu homônimo masculino, o pênis.

Contudo, o clitóris parece disposto a fazer-se ouvir e a conquistar o seu trono.

A indústria dos brinquedos eróticos começa a considerá-lo e, recentemente, a ciência permitiu que o visualizássemos em toda a sua extensão e em 3D.

Agora que o universo catódico nos deu uma lição de história sobre a importância do orgasmo clitoridiano (graças a Virginia Johnson e Bill Masters em Masters of Sex), conversamos com o clitóris para averiguar um pouco mais sobre este grande desconhecido.

IGOR HUNSAKER.

ESTE SITE…

image

Este é um site predominantemente de textos; porém, também de pequenos artigos sobre diversas formas de se encontrar expressões poéticas na Vida. Sua participação, sua leitura e seu comentário são muito bem vindos.

Os textos aqui postados são registradas no Escritório de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional.

Todas as imagens utilizadas são fotografias pessoais.

Imagens poderão ser retiradas caso haja manifestado algum impedimento formal.

IGOR HUNSAKER

A SANTA QUE GOSTOU DE CONHECER O INFERNO… {PACIENTE 89654}

image

Fuei estuprada deliciosamente…
Eu e meus amigos resolvemos fazer uma festa, não tinhamos motivo de comemoração nem nada do tipo, queríamos nos divertir, eu, Lucas, Michel e Rafael (sempre andei muito com garotos) resolvemos bem rápido que a festa seria na minha casa, não fazíamos muitas festas e quando faziamos era sempre na casa deles e nunca na minha, minha mãe estava passando uns dias fora com o namorado novo, eu aproveitei e disse ao Lucas:

– Agente já pode fazer ela esses dias,  já que minha mãe está fora.

Pode a durar a noite toda! O Lucas aceitou na hora, e eu e os meninos fomos logo fazendo uma lista de quem iria , tinhamos amigos que moravam perto da gente, amigos do prédio e amigos do colégio, convidamos quem agente quis, o numero de pessoas passava de 80 pois, juntamos meus amigos com os deles. Chegando a noite da festa, pegamos nosso dinheiro e fomos comprar bebidas, peguei o dinheiro que minha mãe havia me dado pra minhas necessidades enquanto ela estava fora, e pra mim a festa era uma necessidade. Compramos muitas bebidas, e colocamos no carro do Rafael , saímos da loja e fomos direto à minha casa, demos uma arrumada, deixamos com mais espaço, era um grande apartamento mas, para caber 80 pessoas (ou mais , duvidava muito que o numero fosse só esse , teriam uns penetras), teria que ter um pouco mais de espaço pra pessoas andarem e etc. Chegando a 00:30 , as pessoas começaram a chegar, comprimentei quem deu pois, chegaram rápido. Aos poucos foram chegando pessoas que eu não conhecia, não me importei e fiquei até alegre de ver pessoas novas lá. Fiquei o tempo todo perto do Lucas e do Rafael , eles estavam um pouco presos queriam beber mais, eu estava bebendo pouco, nunca fui de beber. Enquanto estava lá conversando com eles, olhei pra o lado e percebi um cara me olhando, não parecia ninguém que eu conhecesse , perguntei ao Lucas se ele o conhecia , e o Lucas respondeu dizendo que nunca tinha visto, que podia ser um convidado de qualquer um dos outros garotos. Respondi aos olhares do cara e ele chegou em mim, perguntou meu nome e eu respondi, ele ficou me olhando de cima abaixo, eu perguntei a ele o nome dele e ele respondei dizendo que era Eduardo, perguntei a idade e ele disse que tinha 21 … Nossa adorei! 21?! , já estava interessada nele. Depois de beber um pouco mais , estava meio tonta, me despedi dos meninos e fui pro meu quarto, fechei a porta tirei minha roupa e deitei, não demorou muito pra eu adormecer. De repente acordo e o Eduardo está em cima de mim, metendo o pau dele na minha buceta, eu arregalei meus olhos , meu corpo esfriou de medo, estava assustada, comecei a gritar mas, o Eduardo tapou minha boca e mandou eu ficar caladinha. Eu queria fugir, mas aquilo estava prazeroso demais, eu sentia que ia gozar naquele pau gostoso, ele começou a penetrar mais rápido, mesmo eu gostando eu queria sair de lá correndo, ele saiu de cima de mim e me puxou pelos cabelos, quando eu ia gritar ele tapou minha boca, tentei fugir mas não tinha como, ele colocou minhas mãos na cabiceira da cama e tentou em deixar de 4, eu não queria então ele saiu rapidamente , eu sentia muita dor nas minhas pernas, ele devia ter me fodido muito enquanto eu dormia, eu levantei mas, ele voltou , e ainda voltou com dois amigos, ele mandou os amigos dele me colocarem de 4 e me segurar, eu não queria mais aquilo, eu queria ir embora, o Eduardo começou a lamber meu cuzinho, mesmo que eu estivesse gemendo de prazer eu tentei fugir , ele me deu um tapa forte e mandou eu ficar quieta pois, eu era dele naquele momento. Ele ficou uns minutos lambendo meu cuzinho e quando ele parou eu senti o pau dele na entrada do meu cu, eu fiquei desesperada, tentei gritar de todos os jeitos mas, não tinha como, ele ficou um tempo empurrando e depois socou tudo de vez, soltei um grito de dor abafado e ele continuou socando forte, enquanto ele socava ele dizia que minha buceta e meu cuzinho eram muito gostosos e que ele se pudesse comeria mais vezes. Eu com o tesão que tava acabei dizendo que ele podia me comer quando quisesse, ele não entendeu e parou pois, eu estava com a boca tapada, ele mandou o amigo dele tirar a mao da minha boca e perguntou oque eu tinha dito, eu repeti e isso deu mais tesão a ele. Ele começou a socar mais forte ainda, minha boca já não estava mais tapada, agora eu já não gritava eu gemia de prazer, eu rebolava no pau dele, ele estava louco. Ele gozou no meu cuzinho e me colocou por baixo, me deu tapas na cara e me beijou, ele desceu e foi chupar meu grelinho, eu estava com tanto tesão que mandava ele chupar mais, eu puxei o cabelo dele, encostando a cabeça dele mais na minha bucetinha e eu gozei na cara dele. Ele deitou do meu lado e ficou olhando meu corpo , disse que é muito bonito e perguntou se me veria novamente, eu levantei e coloquei uma blusa que usava pra dormir, pedi pra que ele passasse a noite comigo e ele aceitou.

Depois dessa noite eu e ele começamos a namorar e transamos sempre e as vezes ele até me come enquanto durmo e acorda me chupando.

IGOR HUNSAKER.

image image image

NESTE WEBSITE….

image

Aqui dispo a minha alma, sem meias verdades, inteira.

Aqui faço a minha história, com todos meus erros e acertos.

Aqui não escondo meus defeitos, nem mesmo minhas poucas qualidades.

Aqui não tenho pudores, dispo-me dos segredos em mim escondidos.

Aqui exponho minhas fantasias, taras, manias, e minha realidade nua e crua.

Aqui é onde me encontro e me perco.

Aqui é onde choro, rio e proclamo meu mais intenso amor, e meus mais insanos desejos.

Aqui faço meus momentos possíveis e impossíveis, especiais.

Aqui sou simplesmente Hunsaker, com minha essência, princípios e valores. Sou simplesmente IGOR HUNSAKER!

Aqui pedaços de mim transcendem em verso e prosa, pensamento e imagens, que falam do que vai no meu coração, sonhos e desejos… uma grande confusão de sentimentos…

Espero que consigam sair diferentes, de quando mergulharam aqui no meu mundinho… seja amor, tesão, paixão … de alguma forma que sejam todos tocados por esses pedacinhos de mim que não deleto nunca.

IGOR HUNSAKER.

UMA SANTA PASSEANDO NO INFERNO… {PACIENTE 024357}

image

Seu nome é Deusiklene… (Tem muitas em Belém) é loira de olhos verde, tem 21 anos, seios e bundinha bem avantajada… (A considero gostosinha) …

É de uma cidade no interior do Pará e mora em Belém a 2 anos, desde que passou no vestibular faz faculdade de Filosofia. Mora em Condomínio com mais 3 estudantes na base da mesma idade, o depoimento que relata não tem nada haver com elas e sim com seu novo vizinho.

Ele um cara muito educado, carismático uma pessoa muito bacana e casado, sua esposa, morena magra e bonita para ele. Mais como ele é muito educado cavalheiro isso acho que me conquistou . Certo dia vou saindo do meu Ap. quando eles vinham subindo as escadas ele agarrando ela por trás, até então normal. Mais quando ele me viu parou, foi quando vi o tamanho do volume pela sua bermuda Nosssaaaa… Parei…
Ele sempre educado me comprimento e subiram, eles moram no 3º e eu moro no 2º e meu Ap. fica bem em baixo do deles. Fiquei pensando o tempo todo no tamanho daquele mastro dentro de mim… Algum tempo depois vou saindo pela manhã e ele vai baixando nas escada e faço o possível para ir na frente para ela dar uma olhada na minha bundinha gostosinha… foi quando eu dei uma freada nos meus passos e logo ele falou com migo…
– Bom Dia…
– Bom Dia… Tudo Bem?
– Tudo e vc? Eu pensei nunca fico com esse cara ele é muito educado e parece amar muito sua mulher…
– Vocês são novos aqui né?
– Sim Estamos a pouco tempo aqui… Blaa.. Blaa.. Blaa. Blaa. Blaa. Blaa. Blaa. Blaa. Blaa. Não deu nada… Logo no outro Dia… Vi ele novamente e ele…
– Você sabe com quem eu consigo o estatuto do condomínio?
– Eu tenho… Você tem E-mail eu posso passar para vc. Era a oportunidade da minha vida de provar aquele Cacete…. Ele me passou seu e-mail e logo a noite passei para ele, e passei a noite pensando, minha faculdade e a tarde. Quando foi pela manhã acordei cedo e a estava um e-mail dele agradecendo e fui observa ele estava on… Ai pensei não posso perde essa oportunidade… Puxei assunto… Blaa.. Blaa.. Blaa. Blaa. Blaa. Blaa. Blaa. Blaa. Blaa.. Foi quando eu entrei..
– Vcs são recém-casado né?
– Por que?
– Escuto cada Coisa ai pra cima…
– Mais estou falando Serio…
– É… .. É… É… É…
– Vc deve fazer sua esposa gemer sem sentir dor né? Com o tamanho do Seu Intrumento… Vi pela sua bermuda na aquela vez que vcs iam subindo… Ele nesse momento deu o que eu queria…
– Você é observadora né??
– Não quero só observa, quero provar desse Maravilhoso instrumento…
– Ooooo menina…
– Vem aqui em casa… Estou só… minhas Amigas estão para faculdade. Ele não respondeu mais nada ficou off. Foi quando alguém bateu na minha porta… Meu coração foi a MIL… Ele foi entrando.. eu estava só de baby-doll… Ele não falou nada já foi me Agarrando e me beijando. Eu disse que queria chupar seu Pauuu… Ele baixou sua bermuda e quando vi o tamanho Nossaaaaa foi o maior que já vi, ele é magro mais seu cassete dava mais ou menos uns 22cm eu não resisti e agarrei chupei… Foi quando ele tirou meu baby-doll… levei ele para o meu quarto e ele me colocou de quatro e foi enfiando aquele cassete na minha raxa em não aquentava de tanto prazer… Comecei a gemer.. pois estava muito excitada.. quando senti todo aquele pau dentro de mim e ele começou a bombar eu Gosei…. Dai pra frente já da para imaginar… Acho que gosei umas 4 veses… ele bombeava com tanta rapidez que não dava tempo deu me recompor de um orgasmo e outro… ele cansou e ele pediu para eu vim para cima dele ai nessa hora que cosei mais uma vezes ele disse que queria gozar na minha cara… Eu nunca tinha feito isso nossa foi tão Gostoso..
Veio pouco leitinho… Ele deve transar muito com a mulher dele pensei…

Espero que ninguém acredite nesta história se você contar…
Mas foi bem real…

IGOR HUNSAKER.

image image image

QUEM SOU ….

image

 Sou o que sou.

Sou incoerente por vezes, sou sonhador sempre, temo o desconhecido sem contudo deixar de arriscar, tenho planos e projetos, construí e ví cair em minha frente castelos.

Como um anjo voei aos céus mas longínquos, e como um cometa caí.

A queda me machucou, contudo me fez mais forte.

Sou falho e impreciso.

Simplesmente indefinível, enfim sou apenas um HOMEM, mas …

Podem me chamar como:  IGOR HUNSAKER.

UMA SANTA CONHECENDO O INFERNO {PACIENTE 013957}

image
Carla, pele branca, cabelos castanho médio, tem 1,57 de altura, olhos castanho mel é magra tipo gostosinha. Sempre se sentiu ansiosa em relatar sua experiência sexual e hoje resolveu se abrir na sessão…

A minha primeira vez aconteceu quando eu tinha 19 anos.

Tinha pouco tempo de namoro e aconteceu porque eu estava decidida a não ser mais virgem e por ter um enorme tesão pelo meu namorado. Ele não era do tipo homem bonito, mas tinha um corpo bem definido, é forte, adoro ombros largos, forte e peito definido. Ele tinha tudo isso. Falei com ele que era virgem e que gostaria de perder minha virgindade. Ele como um bom cafajeste logo topou e decidiu que seria devagar. Começamos nesse mesmo dia, nos abraçamos, ele me beijou intensamente comprimindo meus lábios me deitou na sua cama e começou a roçar em minhas pernas. Ficamos essa noite assim… muitos amasso eu sentindo o seu cassete crescendo e latejando e roçando em minhas coxas e até na minha bucetinha me deixando molhadinha. No outro dia ele desceu a calça e a cueca e eu pude ver o seu cassete pela primeira vez, quase me arrependi de ter escolhido ele, pois o cassete dele era enorme. Ele pediu para eu chupar. Coloquei na boca e comecei a pagar um oral. Aos poucos senti o cassete dele crescendo na minha boca e ele começou a bombar. Mal cabia na minha boca e eu tinha que parar um pouco para tomar folego, pois ficava ser ar com aquilo tudo forçando a entrada na minha boca até a garganta… teve um momento que ele relaxou na bombada aí eu consegui pagar um oral gostoso, fiz da rola dele minha chupeta, chupava a cabeça como uma gulosa fazendo pressão na chupada, sentia aquele cassete pulsando cada vez mais… então ele gozou na minha boca quase dando um grito de tesão… Ficamos deitado na cama daí ele veio tirou a minha roupa me deixando apenas de calcinha e começou a me beijar passeando a língua por todo o meu corpo… me dava arrepios quando ele vinha nas minhas coxas beijando a parte interna chegando perto da virilha. Eu entrava em êxtase com suas caricias. ele então vendo que eu estava gostando e estava ansiosa para que ele chegasse na minha bucetinha, pois meu corpo se contorcia e o meu quadril movimentava em direção a sua boca, era incontrolável e cada vez mais intenso o meu desejo, ele colocou a boca na minha bucetinha por cima da calcinha mesmo, senti aquele hálito quente e pensei que ia pirar, ele puxou a minha calcinha de ladinho e começou a sugar… eu estava tão molhadinha que quando ele afastou a boca pude ver um liquido mais denso e viscoso nos seus lábios. Continuamos assim por alguns minutos até que ele me chupava e colocava a língua na minha grutinha, passeava gostoso por cada pedacinho da minha buceta lisinha, pois ele já havia pedido para ela está assim, pois ele tinha mais tesão por bucetinha lisinha. Eu estava tão excitada que não demorou muito para eu gozar na sua boca. No terceiro dia começamos tudo de novo e o fato seria consumado. Nos encontramos na casa dele, fizemos muitas caricias e comecei a beijar o seu cassete, logo depois era a vez dele me chupar gostoso como no outro dia. Ele então perguntou se eu tinha certeza do que eu queria, eu estava louca para que acontecesse logo. Ele então aproximou o cassete na minha buceta sem fazer fossa para que eu sentisse o quanto o seu cassete estava duro e pulsante. Me deitou e abriu as minhas pernas ajeitando o cassete na minha grutinha eu estava eufórica com as respiração cortando de tanto tesão, ele começou então a forçar a entrada, quando eu sentia dor ele relaxava um pouco para não me machucar, logo eu dizia que estava tudo bem e ele continuava a pressionar novamente, eu estava tão molhada que o cassete dele escorregava e as contrações que eu sentia na bucetinha eram tão intensas que perdi o controle da pernas, minhas pernas tremiam e o meu quadril se movia de encontro a ele de forma orquestrada e de forma involuntária, até que ouvimos um barulhinho como um clok e eu nem senti dor, o seu cassete então escorregou entrando todinho na minha bucetinha, foi incrível senti aquilo tudo dentro de mim, ficamos assim em um vai e vem gostoso até que chegamos juntos ao orgasmo… tudo foi muito intenso e ele ficou muito feliz ao vê o seu troféu sujo de sangue do meu cabacinho.

Essa foi uma das relações que guardo com carinho na minha memória.

IGOR HUNSAKER
image image image image

UM CONCEITO BÁSICO 

image

O orgasmo é um reflexo físico, geralmente agradável, quando os músculos que foram apertados durante a excitação sexual e ao relaxar o corpo retorna ao seu estado pré-excitação. Durante a excitação sexual há um aumento do fluxo sanguíneo para os órgãos genitais e um aumento da tensão dos músculos por todo o corpo e particularmente nos órgãos genitais. O orgasmo inverte esse processo através de uma série de contrações rítmicas. Para as mulheres, as contrações ocorrem na parte inferior da vagina, no útero, ânus e do assoalho pélvico.

IGOR HUNSAKER.

 

VONTADES

Vontade significa desejo, aspiração, gosto, interesse, propósito. É o poder de representar mentalmente um ato levado por motivos ditados pela razão. É a capacidade de querer, de livremente praticar ou deixar de praticar algum ato.

Vontade é a necessidade física ou emocional que o indivíduo sente de fazer algo. É um apetite, um gosto, um prazer, uma disposição de ânimo. Ex.: vontade de comer, vontade de beber, vontade de chorar etc.

Vontade é um ânimo firme, uma coragem, uma persuasão, um empenho, um desvelo, um interesse, uma certeza adquirida por demonstração ou por evidência.

O princípio da “autonomia da vontade” é um dos princípios básicos do direito civil, onde é levada em conta a capacidade legal do ser humano de praticar e abster-se de certos atos, conforme sua decisão.

À vontade – é uma locução adverbial que significa sem cerimônia, sem formalismo, comodamente, com conforto, a bel-prazer, ou seja, fazer o que quiser e o que der vontade.

Boa vontade – é a inclinação ou disposição favorável para com algo ou alguém. Boa vontade é o ato de fazer um favor, um benefício, um obséquio.

IGOR HUNSAKER

anigifgif