AS "SANTAS"

São mulheres vivendo os seus sonhos. Muitas acreditam em fadas, gnomos, príncipes, princesas e amores de outro mundo. Não. Elas não são loucas, nem doidas e nem pirada. Elas simplesmente desejam viver com prazer.

UMA SANTA CONHECENDO O INFERNO {PACIENTE 013957}

UMA SANTA CONHECENDO O INFERNO {PACIENTE 013957}

image
Carla, pele branca, cabelos castanho médio, tem 1,57 de altura, olhos castanho mel é magra tipo gostosinha. Sempre se sentiu ansiosa em relatar sua experiência sexual e hoje resolveu se abrir na sessão…

A minha primeira vez aconteceu quando eu tinha 19 anos.

Tinha pouco tempo de namoro e aconteceu porque eu estava decidida a não ser mais virgem e por ter um enorme tesão pelo meu namorado. Ele não era do tipo homem bonito, mas tinha um corpo bem definido, é forte, adoro ombros largos, forte e peito definido. Ele tinha tudo isso. Falei com ele que era virgem e que gostaria de perder minha virgindade. Ele como um bom cafajeste logo topou e decidiu que seria devagar. Começamos nesse mesmo dia, nos abraçamos, ele me beijou intensamente comprimindo meus lábios me deitou na sua cama e começou a roçar em minhas pernas. Ficamos essa noite assim… muitos amasso eu sentindo o seu cassete crescendo e latejando e roçando em minhas coxas e até na minha bucetinha me deixando molhadinha. No outro dia ele desceu a calça e a cueca e eu pude ver o seu cassete pela primeira vez, quase me arrependi de ter escolhido ele, pois o cassete dele era enorme. Ele pediu para eu chupar. Coloquei na boca e comecei a pagar um oral. Aos poucos senti o cassete dele crescendo na minha boca e ele começou a bombar. Mal cabia na minha boca e eu tinha que parar um pouco para tomar folego, pois ficava ser ar com aquilo tudo forçando a entrada na minha boca até a garganta… teve um momento que ele relaxou na bombada aí eu consegui pagar um oral gostoso, fiz da rola dele minha chupeta, chupava a cabeça como uma gulosa fazendo pressão na chupada, sentia aquele cassete pulsando cada vez mais… então ele gozou na minha boca quase dando um grito de tesão… Ficamos deitado na cama daí ele veio tirou a minha roupa me deixando apenas de calcinha e começou a me beijar passeando a língua por todo o meu corpo… me dava arrepios quando ele vinha nas minhas coxas beijando a parte interna chegando perto da virilha. Eu entrava em êxtase com suas caricias. ele então vendo que eu estava gostando e estava ansiosa para que ele chegasse na minha bucetinha, pois meu corpo se contorcia e o meu quadril movimentava em direção a sua boca, era incontrolável e cada vez mais intenso o meu desejo, ele colocou a boca na minha bucetinha por cima da calcinha mesmo, senti aquele hálito quente e pensei que ia pirar, ele puxou a minha calcinha de ladinho e começou a sugar… eu estava tão molhadinha que quando ele afastou a boca pude ver um liquido mais denso e viscoso nos seus lábios. Continuamos assim por alguns minutos até que ele me chupava e colocava a língua na minha grutinha, passeava gostoso por cada pedacinho da minha buceta lisinha, pois ele já havia pedido para ela está assim, pois ele tinha mais tesão por bucetinha lisinha. Eu estava tão excitada que não demorou muito para eu gozar na sua boca. No terceiro dia começamos tudo de novo e o fato seria consumado. Nos encontramos na casa dele, fizemos muitas caricias e comecei a beijar o seu cassete, logo depois era a vez dele me chupar gostoso como no outro dia. Ele então perguntou se eu tinha certeza do que eu queria, eu estava louca para que acontecesse logo. Ele então aproximou o cassete na minha buceta sem fazer fossa para que eu sentisse o quanto o seu cassete estava duro e pulsante. Me deitou e abriu as minhas pernas ajeitando o cassete na minha grutinha eu estava eufórica com as respiração cortando de tanto tesão, ele começou então a forçar a entrada, quando eu sentia dor ele relaxava um pouco para não me machucar, logo eu dizia que estava tudo bem e ele continuava a pressionar novamente, eu estava tão molhada que o cassete dele escorregava e as contrações que eu sentia na bucetinha eram tão intensas que perdi o controle da pernas, minhas pernas tremiam e o meu quadril se movia de encontro a ele de forma orquestrada e de forma involuntária, até que ouvimos um barulhinho como um clok e eu nem senti dor, o seu cassete então escorregou entrando todinho na minha bucetinha, foi incrível senti aquilo tudo dentro de mim, ficamos assim em um vai e vem gostoso até que chegamos juntos ao orgasmo… tudo foi muito intenso e ele ficou muito feliz ao vê o seu troféu sujo de sangue do meu cabacinho.

Essa foi uma das relações que guardo com carinho na minha memória.

IGOR HUNSAKER
image image image image

hunsaker

Sou o que sou. Sou incoerente por vezes, sou sonhador sempre, temo o desconhecido sem contudo deixar de arriscar, tenho planos e projetos, construí e ví cair em minha frente castelos. Como um anjo voei aos céus mas longínquos, e como um cometa caí. A queda me machucou, contudo me fez mais forte. Sou falho e impreciso. Simplesmente indefinível, enfim sou apenas um IGOR mas, o IGOR HUNSAKER.