RELATO PESSOAL 141

MEU ANIVERSARIO DE 30 ANOS

NARRADO POR MÁRCIA.

Era sábado à noite, aniversário do meu gatinho, VOCÊ IGOR. Passei horas me arrumando e acabei chegando um pouquinho atrasada pra festa, a família já estava toda reunida, entrei pelo portão da frente, sem interfonar, já estava aberto. Quando coloquei os pés na porta, me olharam com cara de surpresa, afinal de contas, eram quase 2 horas de atraso.

Fiquei um pouco chateada, mas foi questão de meia hora pra me redimir com o boy e os outros convidados (familiares no caso), nada como um bom sorriso e um rosto simpático, não era nada demais. 
Pelo menos o tempo de atraso valeu a pena, e era visível. Escolhi minha roupa à dedo, calmamente, tomando o cuidado pra que ficasse sexy e elegante ao mesmo tempo, afinal, queria passar uma “boa impressão” para sua família, mas também, deixá-lo babando. Vesti uma calça branca, flare, dessas com a barra mais aberta, sabe? Ela deixou meu quadril desenhado e dava impressão de mulher mais alta. Pra completar, salto médio e uma blusinha despojada.  
As horas haviam passado, e apesar de IGOR ainda estar um pouquinho chateado, o ritmo da festa e da música estavam tão envolventes que fizeram com que ele cedesse e parasse de se afastar de mim. A família começou a ir embora aos poucos, a maioria saiu à francesa. Então restaram apenas os amigos, foi aí que o clima, começou a esquentar. Minhas amigas são sempre muito animadas, e adoram deixar as coisas mais agitadas, então sabia que topariam. 
Peguei alguns biquínis, e levei para a área da piscina, onde a festa de verdade estava rolando, chamei todos para a água. A temperatura não estava lá uma das mais tropicais, então, claro que nem todos entraram, isso fez com que grupo ficasse menor e ainda mais próximo. Fui a primeira a pular na piscina, encorajando o pessoal, foi divertido, mas tudo ficou melhor quando Bia começou a dançar no pole dance, ela havia feito alguns meses de aula, até que dançava bem. Percebi que IGOR estava adorando o showzinho. Se fiquei com ciúme? Claro que não, adorava vê-lo excitado, e eu também estava. 
Bia era uma amiga nova que acabei convidando, ela tinha uma personalidade forte, parecida com a minha, não perdi a oportunidade, e me juntei na dança. Já havia percebido que ela me olhava, mas só tive certeza quando ela me pediu pra mostrar o caminho do banheiro. Levei ela até o banheiro do quarto, então me pediu um beijo, claro que beijei, ela era linda, sexy e divertida, me chamava a atenção. Nos beijávamos delicadamente, enquanto eu acariciava os ombros dela com a ponta dos dedos, e quando Bia estava prestes a desamarrar meu biquíni, eu disse: 
– Quero Igor aqui com a gente, adoraria ver ele te fazer gemer.  
Ela me olhou surpresa, ficou calada durante alguns segundos. 
– Não sei, nunca meti no meio de nenhum casal. Isso não iria prestar.  
Depois de ouvir isso, me senti desafiada em provar o contrário. Comecei a beijá-la, inteira, passei a língua no bico dos seios, depois chupei com um pouco mais de força, e quando coloquei minha mão na bucetinha, percebi que estava toda molhada, quase implorando por minha boca ali.  

– Topa? Sussurrei no ouvido.  
– Topo, já posso imaginar esse quarto em chamas (risos).

Antes que eu pudesse levantar da cama para chamar você a porta abriu, que frio na barriga, nos pegou de surpresa. Seminuas em cima da cama dele, que ainda não fazia ideia da situação. Mas que entendeu logo de cara. Foi tirando os shorts e veio pra cima, com a camisa branca desabotoada, extremamente faminto.  

A forma como ele lambia a buceta dela, era como ele fazia com a minha, ela gemia, apertava meus seios e recostava a cabeça contra a cama, empinando ainda mais a bunda, era visível, estava quase gozando, então pedi pra que Igor parasse de chupar metesse, com força. E ela gritou, gemeu ainda mais alto, quando eu comecei chupa-la ao mesmo tempo em que ele metia. Que trio perfeito!  
Ela colocou os dois dedos do meio dentro da minha buceta, e o outro, no meu cuzinho. Que loucura, nunca me imaginei naquela situação, totalmente entregue a uma pessoa do mesmo sexo, e ainda mais estranho, com meu ficante.
Igor estava extasiado com a situação, olhava pra nós duas, querendo dar prazer para ambas, mas não podia, não daquela forma. Então fiquei de quatro, ao lado de Bia, empinei a bunda e pedi pra que me comesse, foi o que ele fez, e muito bem, gemendo junto, escorrendo de suor. Com uma das mãos começou a tocar Bia, que já estava explodindo de prazer. 

– Isso. Grita gostosa! Vou gozar! Disse Igor.

Terminamos por ali? Não. As carícias continuaram até amanhecer e certamente todos os nossos amigos já haviam ido embora. Mas naquele momento não importava, a conexão era tão grande que naquele momento só queríamos mais um pouco, mais tesão, mais orgasmos e mais paixão.  

Ótimo aniversário Igor!  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *