Eu sempre respeitei o meu marido, mas ultimamente…

Paciente 7619-2

Olá, me chamo Valquíria, tenho 34 anos, sou empresária no ramo de construções, casada, com filhos e tenho muitas histórias reais, fascinantes e muito gostosas vividas com o amor da minha vida que foi meu namorado e atualmente é meu amante e gostaria de compartilhá-las com você.

Conheci o Erick ainda na adolescência, começamos a namorar e depois de um tempo de relacionamento, perdi minha virgindade. Namoramos por 7 anos, mas acabamos nos separando. Me formei Letras e gestão empresarial. Fui morar no interior para trabalhar como professora, conheci o meu marido, me casei e tive dois filhos.

Junto com meu marido, hoje tocamos uma construtora. Erick tem parentes nessa cidade e veio também trabalhar como professor, já que ele era formado em física. Mas cada um seguiu o seu próprio rumo . Depois de um tempo, sua família se envolveu na política local e em algumas eleições, ele se tornou vereador, depois, se formou em direito e agora é o vice-prefeito da cidade.

Durante a campanha eleitoral, reatamos o contato e isso acendeu em nós o fogo da paixão, mas nada saía do plano das mensagens que começamos a trocar pelo Whatsapp. Eu sempre respeitei o meu marido, mas ultimamente nosso casamento estava insuportável. Vivíamos juntos por conveniência.

Erick também é casado, tem um filho, continua muito atraente. É moreno, alto, está mais forte do que antes e um sorriso lindo. Eu havia engordado um pouco, mas comecei a malhar e cuidar da aparência. Sou branca, estatura mediana, olhos castanhos, cabelos negros e ondulados, lábios carnudos, seios médios, quase pequenos, porém firmes, coxas grossas, bumbum médio e cintura fina. Não me achava atraente, mas agora descobri que sou sim e muito sensual.

Eu estava doida para dar pra ele, pois o amava ainda e tínhamos um tesão incontrolável pelo outro, mas ficávamos apenas nas mensagens e chamadas de vídeo. Posso detalhar isso em um outro momento.

Finalmente o encontro

A cidade estava completando aniversário e havia uma grande festa, com cantores nacionais e locais. Havia muita gente próximo ao palco e Erick estaria lá, logicamente! Me arrumei para ir com minha família assistir às apresentações. Já tinha descartado qualquer possibilidade de ficarmos naquela noite, já que ele estaria totalmente envolvido no evento e a mulher dele estaria com ele e e eu com minha família. Mas me arrumei, coloquei um vestido vermelho bem justo, que valorizava totalmente o meu corpo, sandálias de saltos médios, maquiagem leve, destaquei meus lábios carnudos com um batom vermelho escuro.

Chegamos. Fiz questão de me posicionar em frente ao palco assim que o avistei. Ele me viu. Tentou disfarçar, mas de vez em quando nos olhávamos e disfarçávamos. Eu fiquei louca de tesão por ele, mas não havia nenhuma possibilidade de matar essa vontade. Para minha surpresa e satisfação, depois de uns minutos, recebi uma mensagem. Era dele:

– Você está muito gostosa.

Sem pensar, respondi:

– Quer me provar agora?
– Quem me dera, é perigoso. Como vamos sair daqui?

Eu dei corda nele e o desafiei.

– nem parece que você quer. Inventa alguma coisa e vem me encontrar no primeiro ramal do início da cidade em 10 minutos. Agora ou nunca!

Pronto. Eu o vi cochichar no ouvido da esposa e do prefeito e descer do palco. Eu disse à minha família que iria no escritório pegar um remédio que tinha esquecido lá. Entrei no carro e fui ao encontro do meu amor e amante. Estava tremendo, minhas mãos quase não sossegavam no volante. Atravessei a cidade e parei no local combinado. Tinha apenas alguns minutos. Estava suando frio e muito excitada.

Logo ele chegou e estacionou atrás. Liguei o carro e dobrei para a estrada de chão. Paramos num campinho de futebol. Estava muito escuro. Saímos do carro, mal nos cumprimentamos e fomos nós agarrando e nos beijando loucamente.

Ele levantou meu vestido e se abaixou, me beijando todinha. Afastou minha calcinha de renda e chupou entre as minhas pernas. Que delícia de homem! Que língua! colocou os dedos na minha buceta molhadinha alternando com a língua. Delirei. Comecei a gemer como uma gata no cio.

– Está gostando, minha putinha? Ele me olhava. Depois daquela sessão de oral, ele me cedeu a vez:

Eu abaixei, abri o ziper da calça dele. O pau estava duro como ferro. Coloquei a cabeça vermelha e latejante na boca e chupei com muita vontade. Ele gemia e falava obscenidades.

– Engole meu cacete, puta safada que veio dar pra mim aqui no meio do mato.
– Mata a saudade do teu macho, sua vagabunda! Dava tapinhas na minha cara e puxava meus cabelos num rabo de cavalo.

Eu o chupei muito, coloquei o pau dele o máximo que pode na boca até me engasgar e sair lágrimas dos meus olhos. Ele gemia de satisfação e isso me dava muito prazer.

Depois pedi que ele me fodesse a buceta, pois não aguentava mais.

Ele arrancou minha calcinha, me virou de costas e enfiou o pau na minha buceta dando estocadas fortes. Fodiamos em pé, ali naquela estradinha escura com o risco de alguém nos pegar. Seria o escândalo do século. Mas não me importava nem um pouco.

Estava quase gozando naquela pica deliciosa. Tirei da minha buceta e coloquei de novo na boca para sentir o meu gosto nele. Depois fomos para o carro dele e sentei em cima do cacete duro de frente. Tirei o vestido e ele chupava meus peitinhos com uma certa violência e nos beijávamos, enquanto minha buceta afundava no cacete dele. Fiquei de costas no banco reclinado e ele meteu bem gostoso. Gozamos quase junto.

Ele encheu minha buceta de porra. Ficamos grudados por um minuto inteiro, e ele me beijando nos ombros e nas costas. Quando ele tirou o pau de dentro de mim, nos damos conta da loucura insana que acabávamos de cometer. Nós despedimos e entramos em nossos carros para voltar. Eu fui na frente, mas parei numa avenida para retocar a maquiagem e me recompor.

Eu o vi passar por mim. Dentro da minha buceta estava aquele líquido quente e gostoso dele, seu DNA, seu cheiro de macho gostoso. Liguei a camera do celular e comecei a filmar: afastei a calcinha e mergulhei meus dedos na minha gruta, tirando um pouco daquele leite gostoso. Chupei os dedos, sentindo o gosto dele em mim. Registrei tudo.

Quando cheguei no local das festas, ele estava subindo no palco. Sentou ao lado da mulher e ficou meio pensativo. Eu com a cara mais cínica, sentei com minha família e tentei prestar atenção às coisas e tirar os olhos dele. Quando terminou a apresentação, fomos para casa. Entrei no Whats e ele estava on line. Enviei o vídeo com a legenda:

– Você é mesmo uma delícia!

Ele respondeu:

– Sua puta safada. Da próxima vez, vou te foder até pedir para parar.
– Aguardo ansiosamente – eu respondi cheia de ousadia.
– Você vai ver. Quero te arregaçar no meu cacete. Vou fazer você engolir toda minha porra e te deixar toda ardida.
– Hummm.

Fazia mais de uma década que tínhamos terminado nosso relacionamento e ele continuava muito gostoso no sexo. Meu tesão por ele só fez aumentar. Tivemos muitos outros encontros depois desse. Cada um mais maravilhoso do que o outro. Eu o amo muito e estou aproveitando essa oportunidade com muito prazer, é claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *