AS "SANTAS"

São mulheres vivendo os seus sonhos. Muitas acreditam em fadas, gnomos, príncipes, princesas e amores de outro mundo. Não. Elas não são loucas, nem doidas e nem pirada. Elas simplesmente desejam viver com prazer.

Arquivar 6 de outubro de 2016

SABER SER UMA SANTA….

É claro que você não deve se guiar somente pelas preferências do seu parceiro durante o sexo. O seu prazer é tão importante quanto o dele, e você deve fazer apenas aquilo que sente vontade e que te deixa confortável. No entanto, a relação sexual é uma troca, e agradar o parceiro faz parte da dinâmica – caso contrário, seria apenas masturbação ou abuso. A grande verdade é que, tanto para o homem quanto para a mulher, ver o companheiro sentindo prazer é capaz de aumentar o próprio nível de excitação, tornando a relação muito mais intensa. Abaixo, listamos 5…

Ler mais

A SANTA PRECISA VIVER EM PLENITUDE…

Ana Teles, 39 anos, namorou dois anos e está casada há seis, tem uma relação feliz mas a sua falta de desejo sexual impede-a de viver o casamento na sua plenitude. Não está sozinha, 35% das mulheres sofrem de desejo sexual hipoativo, segundo o primeiro estudo nacional sobre a prevalência de disfunções sexuais femininas, realizado pela Sociedade de Andrologia. E a incidência pode mesmo ser maior.  Fomos saber, afinal, o que está por detrás deste problema, que se manifesta tanto na dificuldade de iniciar um relacionamento íntimo como na incapacidade de reagir aos avanços do parceiro. É a disfunção sexual…

Ler mais

A SANTA VICIADA PELO INFERNO… (Paciente 6235)

Sou casada e tenho dois meninos. Meu marido é maravilhoso, atencioso, ótimo profissional, excelente pai e nos damos muito bem  em todos os sentidos. Como muitas mulheres da minha geração casei  com o primeiro  homem com quem transei.  Há quatro anos atrás transei com um amigo da empresa que eu trabalhava, confesso que foi  bom. Foi bacana transar com outro cara porque tudo foi diferente e passei a valorizar ainda mais o que tenho em casa. Não consegui ficar sem contar para meu marido que acabou entendendo a situação porque muitas vezes tocamos neste assunto e desta vontade que eu tinha. A preocupação…

Ler mais

A SANTA AMANDO O INFERNO… (Paciente 25896)

A gente se conheceu ainda na adolescência. Aos 18 anos, Felipe era o melhor partido da cidade: lindo, esportista, herdeiro de uma fortuna... e o maior galinha da paróquia! Eu só tinha 14 anos e, confesso, fiquei impressionada com seu interesse por mim. Mas também era bastante esperta para saber que seria apenas mais uma figurinha na coleção do rapaz. Dispensei a cantada e pouco depois perdemos o contato. Só nos reencontramos por acaso em um bar, nos meus 28 anos.  Eu, uma mulher madura e ele, um homem de sucesso! E ele me reconheceu. Nossa conversa durou apenas dois…

Ler mais

A SANTA AMANDO NO INFERNO… (Paciente 21365)

Fui casada por mais de 20 anos. Casei-me virgem, aos 22 anos, para ser de um homem só. Não estava procurando ninguém, mas tinha insatisfações: falta de namoro, de diálogo. Até então, ficava me dizendo que ele era bom pai, bom marido. Tentava me contentar com aquilo que não me satisfazia, nem como mulher.  Então, conheci uma pessoa em uma festa, alguém próximo de nós. Foi fulminante. Fiquei mais de 12 anos com ele. Parecia uma adolescente, não dominava meus sentimentos. Ele também era casado, e nós tentávamos fugir disso, mas não conseguíamos. Por mais que tentássemos encobrir, era transparente.…

Ler mais