…me pegaria na rodoviária e me levaria ao hotel…

PACIENTE 221118-3

Na época trabalhava em uma empresa onde minha função me obrigava a ter alguns contatos com pessoas de fora. E em um desse meus contatos acabei por conhecer o Adriano…A princípio nossa relação foi só profissional, mais como tínhamos contato tbm pelo msn, passamos a conversar fora do nosso trabalho e automaticamente sobre outros assuntos não relacionados a trabalho, falando sobre nossas vidas, famílias e nossos interesses em comum. E como vocês devem imaginar isso acabou não prestando…rs.
Acabamos nos envolvendo. Mas ficamos algum tempo ainda só nos papos quentes na internet e nos olhares e toques quando ele vinha pra cá a trabalho, até então não havíamos chegado aos finalmente.
Nesse período eu ainda estava fazendo minha faculdade e deu certo de aparecer um congresso da faculdade em Maringá. Nossa turma resolveu alugar um ônibus para nos levar e ficaríamos nos alojamentos da faculdade de lá, por três dias e três noites. Quando falei pra ele sobre isso ele de pronto já mudou meus planos, acabei indo de ônibus particular e ficando hospedada em um hotel próximo a faculdade, que ele havia feito reserva assim que soube que eu iria.
Tínhamos combinado que ele me pegaria na rodoviária e me levaria ao hotel, mais como o ônibus atrasou ele não pode ficar me esperando e tive que pegar um taxi. Cheguei ao hotel exausta, tomei um banho, descansei um pouco, mais como tinha que ir a faculdade para a abertura do congresso, acabei me arrumando e descendo. Ele já sabia de todo meu roteiro durante os dias que eu ficaria lá. Então quando saí da faculdade para voltar ao hotel ele estava me esperando. Não perdemos tempo e fomos direto para o hotel, afinal estávamos esperando por isso desde a hora que soubemos desse congresso.
Chegamos, pegamos a chave e subimos para o quarto, mas nos contendo até chegarmos lá. Abrimos a porta e assim que estávamos na nossa reservazinha, ele me agarrou por traz tascando-me um beijo na minha nuca onde me arrepiei todinha, e com as mãos já foi acariciando meu seios por baixo da blusa, minha barriga, descendo até minha xana já molhadinha implorando por ele. Fomos nos dirigindo a cama nos agarrando, beijando e arrancando nossa roupa deixando-as espalhadas pela entrada do quarto. Quando chegamos na cama estávamos só de calcinha e cueca. Então me sentei na cama e ele ficou em pé na minha frente…o tesão era tamanho que a cabeça do seu pau estava saindo da cueca por cima, eu fiquei passando o polegar na abertura e espalhando o melado que escorria dele, e perguntei com voz de menina dengosa:
– Adriano, deixa eu matar meu desejo? Quero muito esse pau na minha boca!!
Não me respondeu, apenas segurou minha cabeça e tentou meter em minha boca, eu não deixei, primeiro tirei sua cueca, deixando-o todo nu, surgiu um pau duro e melado na minha frente, ficando a poucos centímetros do meu rosto, em seguida passei a lamber suas coxas de baixo pra cima metendo a língua entre suas virilhas até que coloquei suas bolas na boca…
nossa!! Que delícia!!
O calor daquela boquinha pequena e molhada engolindo seu saco quase o fez gozar, seu pau pulsava e seus quadris faziam movimentos inconscientes de vai-e-vem como se já fudesse minha buceta. Ficou assim um bom tempo, e depois segui lambendo do saco até a cabecinha, engolindo por completo, chupei, chupei, chupei e tirei da boca deixando um fio de baba da ponta de minha língua até a cabeça do pau, e falando que estava louca de saudades daquele gostinho: (gosto de macho) que me enlouquecia nos meus sonhos eróticos. Segurou minha cabeça e passou a bombar e fuder minha boca feito louco, segurei o pau com uma mão e sugar com muita força! Se sentiu metendo numa buceta virgem tamanha era a pressão q seu pau sofria naquela boca gulosa… dois minutos nesse movimento e um jato de porra grossa enchia minha boca, ele estava gozando! Seus olhos reviraram, suas pernas enrijeceram, tentou tirar seu pau de dentro pra gozar o que faltava no meu rosto, mas ao invés disso, fiz uma coisa que nunca tinha feito antes, engoli seu pau até o talo, fiz ele sumir todinho dentro da boca encostando os lábios nos seus pelos pubianos, sentia a cabeça do pau descer e encostar na minha garganta, segurei sua bunda com as duas mãos não permitindo tirar seu pau de dentro da minha boca!! Acho que nunca gozou como naquele momento!! Chegou a gritar de tanto tesão, e seus movimentos de estocadas fortes foram diminuindo, diminuindo, e quando parou, fui tirando o pau de dentro da boca e lambendo como se quisesse prosseguir uma nova chupada, caiu deitado na cama com as pernas duras quase dando câimbras, esperou se recuperar um pouco e foi ao banheiro, quando voltou eu estava dormindo deitada na cama, afinal estava exausta da viajem, revelando um volume enorme embaixo da bela calcinha rendada, dourada e de lacinho que eu usava, seu pau voltou a ficar duro, se aproximou e aquele cheiro de sexo que exalava do meu corpo o deixou muito mais louco, passou a acariciar minha xoxota por cima da calcinha e viu que aquele volume todo era de uma buceta carnuda de pelos ralos, lisinhos e bem aparados, com lábios grandes e pela calcinha encharcada pode comprovar o tesao que eu senti quando o chupava… se colocou sobre mim e passou a acariciar meus seios, os bicos estavam durinhos como facas afiadas, não resistiu e resolveu chupar ! chupou, chupou, chupou muito, e viu os bicos duros cada vez mais duros…e desceu chupando tudo no caminho da xoxotinha até chegar no umbigo, se concentrou ali, metendo a língua e fazendo movimentos circulares, esperando q eu acordasse, como se já não estivesse…rs, e compartilhasse do tesao que era só seu! Consegui me controlar por um tempo e o único sinal de vida que eu mandava eram arrepios pelo corpo…
Resolveu descer até minha xaninha alagada, e passou a morder e lamber minha buceta por cima da calcinha, aquele cheirinho de buceta melada o enlouquecia, puxou a calcinha de lado e um fio de baba da buceta foi junto com a calcinha… louco de tesão, caiu de boca e chupou e lambeu o quanto pode… penetrava sua língua fundo na xoxota e sentia as contrações na sua língua, e o gosto delicioso daquela bucetinha apertadinha… chupava os lábios da buceta com força e sentia o clitóris enrijecer-se na sua boca, nesse momento meu corpo se contorcia e eu erguia os quadris como se quisesse ser penetrada pela língua… com o pau já muito duro , resolveu ir mais fundo naquela delicia que estava babando de tesão! Se ajeitou na cama, pôs minhas pernas nos seus ombros e vi seu pau se enterrando e sumindo na minha buceta … o barulho de melado que fazia o deixava pirado!! Passou a bombar com grande velocidade, como um cachorro quando trepa numa cadela… o suor escorria, meus seios balançavam, o barulhinho de melado, ele chegava a tirar e botar o pau inteirinho dentro mim, metia com muita vontade e até com uma certa violência… aí sussurrei baixinho:
– too gozandoooooo!
Meu corpo se arrepiou e minha buceta contraiu com força seu pau, o tesão era imenso pra ele parar naquele momento!
GOZEI!!! Gozei muito, e com muita força!! Gozou tbm me vendo morder os lábios e chupar a própria língua!! Gozei em espasmos fortes, longos, gozou também tudo dentro mim!! Bem no fundo da minha xoxota! Seus quadris prosseguiam bombando inconscientes depois de tanto gozo, a cabeça da pica doía…caiu sobre mim exausto e molhado de suor, seus braços me enlaçaram e meus bicos do peito ainda duros se contraíram contra os seus…
Adormecemos assim..
No dia seguinte pela manhã o despertei,  repetindo a chupada que havia feito horas atrás.
Me desejou um bom dia, mas o interrompi dizendo:
– cala a boca! O único som que quero ouvir de sua boca são seus gemidos!!
Nossa ! o tesão voltou a florar!!
Fiquei ajoelhada na cama com o rosto pra parede e a bunda bem empinada, quando estava posicionando pra enterrar de novo seu pau na minha xoxota, peguei seu pau e comecei a pincelar o buraquinho do cu!
Voltou com força a enterrar na xoxota, me fazendo e consequentemente lhe fazendo também melar junto, baixou e chupou com tesão meu cuzinho, tentava penetra-lo com a língua, mas era muito apertado pra isso… levantou e atendeu meus pedidos pra que me fizesse mulher. Começou a forçar, mas a cabeça grande do seu pau dificultava, aí falou pra eu parar de tentar sugar seu pau com o cu e fazer o contrário, tentar expelir!! Ai sim senti a cabeça enterrando dilatando meu cu… meu corpo tremia e eu xingava de desgraçado e que estava me rasgando em duas bandas…
Mas finalmente e pau entrou até a metade e começou a movimentar não vai e vem e cada vez mais lubrificado, a dor que eu e que ele também sentia passou a ser prazer, só prazer!!
Segurou meus peitinhos e passei a bombar com força e rapidez e eu pedindo pra que ele gozasse, que eu não estava aguentando de dor!! Ele via sangue no seu pau e resolveu parar!! Eu me voltei pra ele e disse:.
– se vc parar agora eu mato vc!! Me fode porra!! Rasga meu cuzinhooooooo!!!
Ouvindo isso, ele enterrou o Máximo que pode e começou a gozar com estocadas fortes, gozou muito!!
Ficamos grudados como cachorros depois da trepada…, algum tempo depois foi tirando o pau de dentro e vi escorrer porra e sangue entre
minhas pernas… se sentou na cama e eu entre suas pernas… ficamos abraçados um tempo… conversamos um pouco e depois fomos tomar banho…
E depois  que tomamos café ele se vestiu, veio até mim me beijando com muita tesão, como se não estivéssemos acabado de ter uma noite de sexo. Terminei de me arrumar também pois precisava ir a faculdade porque tinha palestra o dia todo. Me deixou na porta da faculdade, voltou meio dia pra almoçarmos juntos e o resto dos meus dias lá foram de muito prazer…que não consigo me esquecer até hoje….
Depois disso curtimos mais algum tempo, mais como tudo o que é bom dura pouco, tudo ficou só na lembrança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *