AS "SANTAS"

São mulheres vivendo os seus sonhos. Muitas acreditam em fadas, gnomos, príncipes, princesas e amores de outro mundo. Não. Elas não são loucas, nem doidas e nem pirada. Elas simplesmente desejam viver com prazer.

Arquivar 30 de setembro de 2020

CAMISA DE FORÇA

DIARIO DE BORDO - O LIVRO DECIMO SETIMO CAPÍTULO A pretensão de querer mais é o curso natural da vida e está implícito em todo ser humano. Quando acabaram as minhas pretensões, acabaram também o meu direito de sonhar. E sonhar era o direito que mais tinha. Podia sonhar até o impossível. Entretanto, em quaisquer tipos de sonhos, realizáveis ou não, não deveria criar grandes expectativas sobre suas concretizações. Aí, pode estar o meu grande erro que pode gerar as minhas frustrações. Sonhos são sonhos. Uns se tornaram realidade e outros só ficaram em meus sonhos. Outros sonhos bons surgirão…

Ler mais

DESERTO LÚGUBE

DIARIO DE BORDO - O LIVRO DECIMO SEGUNDO CAPÍTULO Com toda esta história se desenvolvendo continuamente de forma um tanto desequilibrada comecei a perceber, ou ter a impressão diagnóstica de convulsividade patológica. Decidi então tomar como guia de minha nova análise a atração que eu senti por suas calcinhas. Pois pelo menos dessa atração eu estava certo. Como chamá-la? Fascinação? Não, tal peça de roupa que destaco e de que gosto não tem nada do ponto brilhante que balança diante dos olhos e que faz a cabeça oscilar; o que ela produz em mim é exatamente o contrário do estupor;…

Ler mais

O AUGE

DIARIO DE BORDO O LIVRO OITAVO CAPITULO O ano havia começado e com ele muitas coisas estavam começando a acontecer de uma forma um pouco sem controle, sem meu controle. Estávamos em janeiro de 1970, uma época em que não havia celular, internet e na maioria das casas telefones. Assim o contato a distância era raro ou difícil. Eu durante a semana estudava, e só nos finais de semana aproveitava os relacionamentos. Eu não tinha relacionamentos paralelos além dos delas pois não havia tempo nem grana e na verdade eu estava bem satisfeito sexualmente. Estávamos em férias, todos nós. E…

Ler mais

PACIENTE 28920.1

Bom dia, ele disse no meu ouvido, acariciando minha barriga, e fazendo com que meu corpo se arrepiasse por inteiro. Pedro foi meu caso mais recente, e um dos mais especiais também. Ele ficou ali me acariciando, beijando meu pescoço, seus seios, e por fim, minha bucetinha, lisinha. Eu havia acabado de acordar, estava com sono ainda, mas cheia de tesão, misturado com aquela molezinha da manhã de sábado. Ele ficou ali do meu lado, me tocando, sussurrando no meu ouvido. Tocava meu clitóris devagar, depois parava e chupava o bico  dos meus seios, mordiscando, degustando. Eu não sabia exatamente…

Ler mais

A VIDA

DIARIO DE BORDO - O LIVRO SÉTIMO CAPÍTULO O tempo passa rápido, eu já com 19 anos na faculdade de medicina de outra cidade conheci outro tipo de beleza (a beleza cultural) e outro tipo de poder (o saber). Assim conhecendo outras mulheres comecei a ver o mundo de forma diferente. Eu ficava de segunda a sexta fora de Niterói e retornava cheio de desejos e fantasias, mas não como aquele “moleque “que se sujeitava a todas as vontades e formas de relacionamentos. Comecei a ver meus relacionamentos naquela família como uma aventura quase cinematográfica, em que o perigo era…

Ler mais

O CORDÃO UMBILICAL

DIARIO DE BORDO - O LIVRO SEXTO CAPITULO Se eu pudesse afirmar diria que todas as guerras mundiais começaram de um conflito entre duas mulheres. É possível predizer o confronto certo quando os ingredientes estão presentes: – Eu, na época, passivo e esquivo de lidar com conflitos. – Maria ciumenta e/ou possessiva. – Helena controladora, competitiva e invejosa do lugar ocupado por Maria O conflito foi simples, a Maria era vista pela Helena como a substituta ilegítima do seu reinado de mulher satisfeita soberana de um Igor obediente e dependente afetivamente. Eu nunca quis assumir conflitos com minha Helena (a…

Ler mais

UMA NOVA ROTA

DIARIO DE BORDO - O LIVRO QUARTO CAPÍTULO Briguei com minha namorada e sai de sua casa furioso. No dia seguinte minha sogra me liga e me chama para um encontro no parque. Não entendi, mas fui imediatamente. Lá estava sentada na praça. Perguntei: - onde vamos? Perguntei - a lugar algum. Você enlouqueceu? Se você brigar e se afastar de Maria nunca poderemos nos relacionar. ⁃ como assim? Perguntei ⁃ acorda moleque. Você só existe por Maria lhe querer. Se Maria desistir de você nunca mais nos encontraremos. ⁃ ela tem estado muito chata. Afirmei ⁃ Claro você a…

Ler mais

PREFÁCIO

DIARIO DE BORDO - O LIVRO Conhece-la foi como um sonho, certamente impossível, mas a vida me surpreendeu em um mundo que jamais poderia imaginar. Conhece-la foi apenas o começo de uma história, uma paixão nasceu sem data marcada e cresceu ocupando minha vida com prazeres, perigos e dores. Quando nossos corpos se tocavam, meu corpo estremecia e o chão se fortalecia mesmo estando abaixo de meus pés. Cada momento passado ao seu lado gerava uma sensação indescritível. Mesmo longe de seu corpo sentia o gosto de suas secreções e o cheiro de seu perfume mais intimo no ar. Só…

Ler mais

E O TEMPO FOI PASSANDO…

DIARIO DE BORDO - O LIVRO TERCEIRO CAPÍTULO Já estava chegando dos 16 para 17 anos e desde que comecei namorar Maria, a 2 anos sempre ficava com muito tesão ao ver sua mãe uma mulher de 36 anos morena muito gostosa, com uma bunda deliciosa e toda empinada e ainda era uma mulher muito audaciosa sempre me provocando. As coisas aconteciam eventualmente... O que me gerava uma ansiedade enorme. Quando alguém estava presente ela me tratava de forma rude e até grosseira. Porem nos mínimos momentos em que estávamos só, nossa, ela me excitava ao estremo Depois de um…

Ler mais

PACIENTE 22920.1

Enfim. Namoro a 4 anos e meu namoro já não anda mais essas coisas todas! Trabalho Em uma loja de roupas masculinas e foi lá que conheci um rapaz moreno, alto, forte. Que pra meu azar depois que troquei o número do meu celular Com Ele descobri que era amigo do meu namorado, mas mesmo assim Ele Não desistiu de mim. conversamos bastante pelo WhatsApp e Ele sem muito carinhoso comigo sempre me elogiava, e eu sentia uma atração medonha por ele, dias depois marcamos de se encontrar, minha amiga que trabalha comigo foi minha cumplice, emprestou o apartamento dela…

Ler mais

A GRANDE OUSADIA.

DIARIO DE BORDO - O LIVRO QUINTO CAPÍTULO O tempo foi passando e as coisas tornavam-se surreal... Mas... Dona Helena era bem bacana. Passava pelas dificuldades sempre com bom humor, mas a indiferença do seu marido deixava ela muito carente. Já haviam passados uns 3 meses desde que tivemos a primeira relação e a situação deles não tinha melhorado em nada. A minha situação com a minha namorada também não era das melhores. Depois da nossa primeira vez a dona Helena virou uma grande amiga, mais carinhosa, mais sincera, mesmo assim muito discreta. Nesse tempo todo eu continuava morrendo de…

Ler mais

A SEXUALIDADE HUMANA ESTA MUDANDO ???

É bastante complicado a definição de "padrão sexual mudar com o tempo" e, principalmente, na pós-puberdade (período de GRANDES mudanças).Posso pontuar que é possível, sim, que o sujeito se perceba, enquanto sujeito de desejo, desejando pessoas de gêneros diferentes que, até então, não era pensado, percebido ou viável socialmente.Temos de pensar a sexualidade como algo que responde a uma sociedade que é, muitas vezes, opressora com aquilo que foge à normalidade (sujeitos nascidos homens e mulheres e de orientação sexual heterossexual), de modo que não é raro muitas pessoas assumirem sua orientação sexual ao se tornarem independentes, ao saírem de…

Ler mais

PACIENTE 21920.3

Mês passado fui a uma festa da empresa de meu pai, fui com um vestido preto curto, coladinho no corpo, mostrando minhas curvas.. Chegando lá meu pai estava empolgado com a minha presença, estava me apresentando para todos os seus amigos, sócios e funcionários. Até que ele me apresentou ao Humberto um homem muito charmoso, e muito bonito por sinal! rsrs.. Meu pai cumprimentou Humberto sorridente e disse: - Como vai meu amigo? Humberto abriu um sorriso e disse: - Estou ótimo, bela festa ! Parabéns. Humberto não tirava os olhos dos meus seios, até que meu pai disse: -…

Ler mais

PACIENTE 21920.2

Esse relato que vou contar aconteceu comigo quando eu morava longe da família em outro estado. Um dia sozinha em casa resolvi entrar numa sala de bate papo pois eu queria conhecer alguém sem compromisso nenhum, alguém q eu nunca tinha visto. Entrei na sala da cidade q eu estava. Logo q entrei já vieram muitos falar comigo, foi então q escolhi um só como o nome de policial de SP. Começamos a conversar, ele falou morava na capital e Vinha pra cidade onde eu estava uma vez por meses, não falo a cidade pois quero me preservar, mas a…

Ler mais

PACIENTE 21920.1

Tenho um relacionamento bom com o meu noivo. No entanto, tenho uma fantasia que é de transar com dois ao mesmo tempo, fazer uma dupla penetração incrível. Deve ser muito gostoso, pois sempre que o meu noivo me come com a sua pica e usa um vibrador para colocar no meu cú, é uma delícia. Eu vou ao céu. É extremamente maravilhoso. Vou relatar algo que aconteceu comigo recentemente. Num final de semana que o meu noivo foi viajar com a sua família eu fiquei sozinha. Então o meu noivo falou para eu ficar em casa e me comportar, no…

Ler mais

RELATO QUASE PESSOAL 954.3

Olá SANTAS , estou aqui novamente para contar mais um relato meu, esse bem recente fresquinho ainda rsrsrs, foi no meu segundo encontro com o Autor do site que eu falei para vocês que eu sai com ele e foi uma se não a melhor foda de minha vida. Bem, quem leu viu como eu gozei com esse homem, foi tudo tão maravilhoso, coisas novas que ele me trouxe, como me bater, puxar meus cabelos e até a maravilhosa posição que é segredo dele (meu Deus aquilo não sai de minha cabeça) e o pior eu gostar de ser tratada…

Ler mais

RELATO QUASE PESSOAL 954.2

Sou a Sandrinha e esse é meu segundo relato, como eu conheci 2 amigos aqui no site, Igor e Flor, para quem está chegando agora, seria bom ler o relato anterior para entender. No dia marcado com o Igor, eu estava super empolgada, tomei um belo banho demorado para ficar bem cheirosa para ele, coloquei uma calça lég., para provocar mesmo (eu queria usar sem calcinha, mas não tive coragem, essas calças marcam muito) e sai e fui aonde marcamos, chegando lá, mandei uma mensagem que já estava no local marcado, ele me respondeu logo dizendo que já estava chegando,…

Ler mais

RELATO QUASE PESSOAL 954.1

Oi gente! Deixa eu me apresentar a vocês, meu nome é Sandra, mas eu deixo vocês me chamarem de Sandrinha, sou casada a 3 anos, sou morena, cabelos e olhos negros, tenho 1,69 e 60kg alem de ser tatuada, coisa que fiz antes de casar. Tenho muitas fantasias que eu acreditei que poderia realizar antes de casar, mas vocês sabem como mulher é né? conheci meu esposo, me apaixonei e casei, mas com o tempo e olha que pouco tempo vi que não era tudo aquilo, mas continuo apaixonada, para saciar um pouco esse fogo que eu tenho eu leio…

Ler mais

PACIENTE 14920.2

Sempre gostei de uma praia principalmente porque adoro tomar sol ficar com aquela marquinha pequenininha do lacinho do biquíni, adoro a cor dourada que o meu corpo fica com algumas horas de sol e principalmente porque meu desejo sexual aumenta muitíssimo fico deliciosa e tarada e com vários desejos. Foi assim que realizei a vontade que já tinha a muito tempo de transar na praia. Desci até o litoral com meu namorado e com sua família mas tinha que ficar com ele sozinha em algum momento para aproveitar e me deliciar em minhas fantasias sexuais, depois de alguns dias com…

Ler mais

PACIENTE 14920.1

Lembro uma vez que vi um cara numa corrida de carros muito lindo com um corpo, olhos verdes muito gostoso fiquei tarada na hora e comentei com minha amiga que queria ficar com ele de qualquer jeito e assim fui apresentada a ele mas só ficou no oi .mas continuava com meu desejo de transar com aquele homem delicioso. Logo depois fomos a um barzinho e sentamos com uns amigos numa mesa e quem chega era aquele gostoso, ai fiquei toda empolgada e falei que era hoje que daria para aquele cara mas o máximo que consegui foi seu número…

Ler mais

O MEU DIÁRIO DE BORDO

Antes reservado aos exploradores viajantes, hoje objeto de meus desejo como “fetichistas do papel”. Corri o mundo e pude descobrir, através de impressões sensíveis anotadas num papel. O diário de bordo (NOVO LIVRO), companheiro inseparável de capitães de naus em mares nunca dantes navegados e de cosmonautas modernos, teve o poder de me restituir a magia como registro da emoção espontânea de uma descoberta – da primeira vez, apesar de olhar naif (ingênuo) dos quatorze anos. E como se sabe... Da primeira vez a gente nunca esquece. Não estou procrastinando. Estou vivendo o intervalo entre parar de escrever e recolocar…

Ler mais

A PRIMEIRA ESCALADA

A PRIMEIRA ESCALADA SEGUNDO CAPÍTULO As férias acabaram, tudo parecia que iria voltar a rotina normal, o meu namoro parecia estar bem, mas montado, assim durante a semana estávamos no colégio, final de semana à tarde e à noite até às 10:00 na casa dela. Algumas vezes podíamos sair, irmos ao cinema e tudo mais. As coisas foram mantidas dentro dos padrões tradicionais da época, um pouco conservador, só namorico, só beijos, só abraços nenhuma coisa mais ousada. Quanto a sua mãe as coisas começaram a ficar mais interessante, comecei a perceber como ela era em termos de comportamento, na…

Ler mais

O COMEÇO

DIARIO DE BORDO - O LIVRO PRIMEIRO CAPÍTULO Tudo começou em 08 de fevereiro de 1966, segunda feira, primeiro dia em um novo colégio. Poderia ser tudo normal, mas nada havia de normal. Era um colégio de Freiras, que a partir daquele ano poderia ser tanto para homens como para mulheres. Eu estava no segundo ano de segundo grau e era o único homem deste nível no colégio. Apesar de parecer privilégio não era. Algumas professoras e “irmãs” achavam um absurdo um homem no colégio de freiras. E assim fui levando diplomaticamente e aos poucos fui gostando cada vez mais.…

Ler mais

PACIENTE 2920.3

SE MUITAS PACIENTES TEM CORAGEM DE PUBLICAR SUA HISTORIA, EU TAMBÉM TENHO (E QUERO), QUE VOCÊ PUBLIQUE A MINHA HISTÓRIA. Fui bem cedo despertada para a minha sexualidade, acho que com sete ou oito anos de idade. Não entendia muita coisa, mas as cenas de beijo nas novelas me fascinavam e provocavam uma reação estranha em meu corpo, que era boa. Queria ter a mesma sensação mais vezes e então sugeri às amigas que brincavam comigo que imitássemos os casais das novelas. Dizendo que era brincadeira, elas acabaram cedendo algumas carícias; e eu sempre queria mais. Elas se assustaram e…

Ler mais

PACIENTE 2920.2

Me chamo Julia, hoje tenho 42 anos e muito bem abençoada de meu corpo, sempre procurei não deixar que nada caísse, indo na academia, fazendo corridas e nadando, pernas bem torneadas e um bumbum de dar inveja a muita menininha de 20 anos. Infelizmente a vida tratou de levar meu marido que fumava muito e acabou vindo a falecer. Tive meu 1ª e único filho com 23 anos e hoje ele está com 19 anos, se chama Paulo, um lindo homem, estava tbm sempre malhando e para as patricinhas de plantão, sempre que o viam ficavam babando. Depois da morte…

Ler mais