AS "SANTAS"

São mulheres vivendo os seus sonhos. Muitas acreditam em fadas, gnomos, príncipes, princesas e amores de outro mundo. Não. Elas não são loucas, nem doidas e nem pirada. Elas simplesmente desejam viver com prazer.

Arquivar 29 de novembro de 2018

À VOCÊS SANTAS !

Hoje não estamos falando de meninas ou garotas, hoje estamos falando sobre mulheres. Isso mesmo. Mulher feita, vivida, surrada de experiências e histórias. Sobre mulheres de verdade. Daquele tipo que tem uma bagagem enorme nas costas. Do tipo que sorri usando um blazer no escritório ou segura um estetoscópio na faculdade ainda lutando por uma carreira de sucesso. Buscando reconhecimento, estabilidade seja ela profissional ou emocional. Mulheres que são alicerces da própria vida. Apenas mulheres. Chega uma fase da vida que quase tudo cansa. Papo vago cansa, noitadas de balada cansa, aquele vestido no armário cansa, as pessoas do trabalho…

Ler mais

NUMA “SANTA” SE TOCA COMO SE TOCA NUMA FLOR NA BEIRA DA ESTRADA…

É um toque suave... Tão suave, quase que passa despercebido. Mas, para ela não. Ela sente aquele toque como se fosse o mais sentido de todo o mundo. Como se fosse o mais expressivo de todo o mundo. Como se todo o mundo estivesse ali, naquele tão simples toque. Como se ele tocasse num piano, ao de leve, sem pressas nem pesado. E ela quer prolongar essa sensação. Ai! Como ela quer prolongá-lo. Como se nada mais importasse sem ser aquele gesto, aquele gesto que, para si, traz o melhor sentimento: o de proteção. Ela fecha os olhos, por breves segundos,…

Ler mais

Todos nós somos capazes de viver…

Creio que a sabedoria popular está quase sempre certa e, isso, tem uma razão de ser: as dificuldades que sinto, já foram sentidas por outros. Quanto à frase que se ouve por aí - O Complicado não É viver, mas sim Saber Viver - esta não poderia estar mais certa. Todos nós somos capazes de viver: o coração bate, respiramos e cumprimos a nossas necessidades básicas para mantermos esse tal coração a bater. No entanto, saber viver não é assim tão linear. Saber viver implica saber relacionarmo-nos com o outro, conseguir estar no mesmo espaço que o outro, conviver com…

Ler mais

A noite durmo nos braços do meu marido….

PACIENTE 291118-9 Sou casada. Como toda dona de casa, tenho a difícil tarefa de esticar o dinheiro até o final do mês. Estão faço economia na alimentação. Tenho 41 anos, mulata clara, estatura média, um rabão bem montado, peitões fartos e pernas grossas. Quinzenalmente vou no Armazém de Sr. Joaquim, um homem branco, charmoso, de rola média e grossa, que me fornece: cereais, enlatados, carnes, massas e produtos de limpeza. Ele separa tudo e me aguarda. Passo na porta ele me avista e me segue. Entramos numa casa que oferece encontros. O quarto pequeno, me viro para ele e o…

Ler mais

Fiquei vendo ele punhetar e nada de gozar…

PACIENTE 291118-8 Sou fazendeira. Morena de 41 anos. A fazenda herdei do marido, crio gados e cavalos de raça. Toda manhã acordo cedo e vou a cachoeira tomar banho e volto para o café. Ontem estava chegando perto da cachoeira quando vi um empregado novinho moreno tomando banho. Estava com a rola fora do short. A "bichona" é imensa me espantei com o "exemplar". Ele punhetava a "bichona" e murmurava: -    Lane gostosa me chupe toda, isso, assim, agora vou meter no seu rabão, cachorra gostosa se esfrega nos cavalos, falta pica de macho. Fiquei vendo ele punhetar e nada…

Ler mais

E gozo…ele continua… estou em brasa … agora cadenciado… acelerado… e ele goza. 

PACIENTE 291118-7 Sou casada com um homem profissional liberal, quanto a mim sou administradora de empresas. Estamos casados há 21 anos e temos uma filha de 20 anos cursando Faculdade.  Nossa vida sexual está muito apagada, sem uma apimentada de estímulo. Eu sinto falta, mas ele não parece se incomodar.  Sou do tipo gostosona... seios fartos... bundão... pernão e bocarra... Quando ando pareço que estou prestes a gozar tamanho é o rebolado. Tenho 48 anos e cabelos crespos, mas, escovado. Numa reunião de empresas sobre gestão de pessoas, vi um homem em torno de 45 a 50 anos bem cuidado.…

Ler mais

Ele chegou no domingo e fui busca-lo na Rodoviária….

PACIENTE 291118-6 Sou comerciante do ramo de moda praia.  Meu sobrinho passou para a Faculdade no Curso de Administração na Federal e minha irmã que mora em outro estado me pediu para que meu sobrinho viesse morar comigo por um ano, no próximo ele iria para uma República. Me falou por telefone que as despesas dele ela mandaria. Aceitei sem muito entusiasmo. Moro só e não tenho costume de ter alguém comigo, ele iria mudar a minha rotina. Mas enfim! Ele chegou no domingo e fui busca-lo na Rodoviária. Me surpreendi, um rapaz de 26 anos, mulato claro como nossa…

Ler mais

Certo dia eu estava numa reunião…

PACIENTE 271118-7 Sou casada por mais de 20 anos com um homem honesto e companheiro. Ele trabalha como profissional libera. Eu sou administradora de empresa. Formamos um casal harmonioso. Temos uma filha de 20 anos. Com o tempo o casamento se desgasta e sinto falta de um estímulo sexual. Nossa vida na cama é morna uma rotina sem fim. Certo dia estava numa reunião com vários representantes de empresas do ramo de gestão de gerência. Um homem de 45 a 50 anos me chama atenção, nosso olhar se cruza, faíscas... magnetismo... fica fascinada, sempre nos olhamos. Tenho 48 anos, altura…

Ler mais

Toda mulher na faixa dos cinquenta anos…

PACIENTE 281118-6 Toda mulher na faixa dos cinquenta anos, mesmo que tenha um casamento estável, uma vida resolvida, tem, no seu íntimo, fantasias sexuais inconfessáveis ao marido. A probabilidade de ele não aceitar é muito grande. Então a solução é ou curtir em silêncio, ou realiza-la, mesmo que seja uma única vez, para experimentar. A minha, por exemplo, foi a de experimentar sexo a três, com outro casal. A minha curiosidade era a de experimentar saborear e ser saboreada por outra mulher. O outro homem seria mero coadjuvante, “nosso instrumento complementar”. Tenho a impressão que meu marido até talvez pudesse…

Ler mais

E ele, obediente estava deliciosos tapas, ela gemia, se contorcia de prazer.

Os corpos que já se conheciam se entregavam, as bocas se devoraram num beijo ardente, os lábios tenros, carnudos e ávidos em explorar a delicada boca dela, que entregue se agarrava a ele. As mãos, grandes, fortes e calejadas acariciavam, com a costumeira força tão desejada por ela. Se despiram numa dança rápida, jogou a sofá, buscou os seios, deslizou os lábios rapidamente, chegando ao seu sexo, ela arqueva em êxtase, a língua lisa sobre seu clitóris a levava a extrema loucura, os dedos penetravam a vagina sem cerimônia, encontrando o ponto g, pressionava, chupava, lambia, se deliciava com os…

Ler mais

Sentir a tua face quente em meu corpo…

  Amo-te profundamente, plenamente, incessantemente, inequivocamente... Tanto como se te conseguisse ver na minha frente. Tanto como se conseguisse sentir a tua mão quente na minha face, os teus dedos a acariciar a minha pele. Amo esse teu sorriso leve e sincero. Amo essa tua sensibilidade. A certeza de que a tua cabeça virará ao encontro daquele som que te desperta algo de diferente. A forma única como colocas o teu corpo quando estás a fazer aquilo de que mais gostas. Amo quando cantas baixinho ou quando bates com os dedos na mesa ao ritmo daquela canção que tanto adoras.…

Ler mais

Ai, Aline, se for o que eu tô pensando, dou a maior força…

PACIENTE 271118-62 Minha amiga ia se casar e me convidou para ser madrinha. Fiquei toda feliz e emocionada, pois é minha melhor amiga e ela tinha sido madrinha no meu casamento. Sou nova, tenho 22 anos e já tenho um filho. Sou filha de família religiosa, e pela pressão de todos acabei casando com meu primeiro namorado. Ela tinha sido a única a me dizer para esperar um pouco mais, pois teria muito a viver ainda, mas ficou do meu lado sempre. Depois de ler alguns relatos, descobri que realmente ainda tenho muito a aprender, mas o que me fez…

Ler mais

não to conseguindo mais disfarçar…

PACIENTE 271118-36 Seguindo os conselhos de algumas mensagens do site, resolvi ser mais incisiva nas minhas ações para ver o que acontece frente minha situação com neto, mas o problema é que não to conseguindo mais disfarçar. Ontem pela manhã eu fiz a mesma coisa, e deixei uma calcinha usada no banheiro antes dele tomar banho, quando ele saiu do banho notei que ela estava do mesmo jeito das outras vezes, toda úmida de porra, ao ver aquilo novamente mais uma vez fiquei totalmente balançada, não me aguentei, tranquei a porta e comecei a sentir o cheiro daquela porra, estava…

Ler mais

sensações me fazem sentir novas sensações…

Hoje me peguei lembrando da manhã de sábado. Ainda posso sentir sua mão percorrendo o meu corpo, como uma pianista dedilhando as teclas do piano com suavidade e desejo. Posso sentir também a sensação da tua respiração ofegante na busca do êxtase ou só mesmo sentir tua boca em mim. O mais engraçado de tudo é que as sensações me fazem sentir novas sensações... Ah, você não imagina tudo o que passa pela minha cabeça, até que ponto podemos chegar. Mas quem me vê com esses semblantes aqui sérios, sentado em frente ao computador escrevendo nem imagina tudo isso se passando…

Ler mais

Nossa respiração começou a ficar mais ofegante…

PACIENTE 271118-25 Já fazia algum tempo que não nos encontrávamos, aquele dia parece que estava pressentindo algo, mesmo porque ele havia dito que viria na minha casa, mais como não tinha chego até umas noves horas deduzi que não aparecesse mais, então tomei um banho, vesti meu vestido novo com um decote saliente que deixava à mostra meu busto e fui ao mercado fazer compras. Na volta pra casa me deparo com ele sentado na minha sala conversando com meu filho à minha espera. - Já estava de saída, me disse ele. Então lhe disse para ficar e almoçar conosco,…

Ler mais

Passei a mão na minha bucetinha e estava escorrendo…

PACIENTE 271118-01 Eu e meu marido fazemos parte do CTG (Centro de tradições gaúchas) de nossa cidade, dançamos aquelas danças típicas e estávamos treinando para uma apresentação para um encontro regional que aconteceria em outra cidade, estava muito animada para ir, quase não viajamos. Estávamos dançando muito bem, mas faltando uma semana, meu marido quebrou o pé jogando bola e vi que não iríamos nem no encontro e nem dançar, fiquei muito chateada, mas não tinha o que fazer. Informamos a nossa desistência e no outro dia, um dos participantes, o Carlos, veio em nossa casa e perguntou se eu…

Ler mais

Minimalista….

Há uma onda forte de minimalismo no ar. Mas nem todas as pessoas oscilam juntas e talvez algumas delas nem saibam o que é minimalismo na sua essência. O estilo clean surgiu no design inicialmente na Escola Bauhaus, uma escola alemã de design que ficou aberta de 1919 a 1933 e tinha como lema “a forma segue a função”, sendo a precursora do conhecido e aclamado “Less is more” (menos é mais). Já que a moda e o design andam parelhos, é claro que o minimalismo ganhou as passarelas. E não somente pelo design, mas principalmente pela função, o grande…

Ler mais

Fazendo amor com o mar…

Acordei hoje e fiz mais uma vez, cotidianamente o meu café preto com pouco açúcar. Mas decidi que não irei tomar café por no mínimo 45 dias, estou com gastrite. Depois de ir ao banheiro e lavar o rosto fiquei observando o reflexo do espelho por alguns minutos. Fiquei parado que nem besta em frente ao espelho. Vi que minha barba cresceu de novo. Que tem um pelo novo fugindo do desenho que eu faço. Vi que minha calvície não está tão visível depois que aparei o cabelo. Meu nariz continua igual. Minha boca também. Mas... Quando olhei nos meus…

Ler mais

Eu disse que tinha adorado e que por isso eu o amava ainda mais pois ele, mais do que ninguém conhece meus segredos…

PACIENTE 221118-7 Há quem ache nosso relacionamento um tanto quanto estranho, outros podem até recriminar, mas a cumplicidade que existe entre a gente poucos casais têm. Jorge, sabendo do meu desejo de conhecer seu irmão não perdeu tempo na primeira oportunidade que teve e armou para que nos conhecêssemos. Me pegou após às 18:00hs no meu trabalho, como havíamos combinado e fomos para casa de um amigo. Como esse amigo tinha que trabalhar, pois trabalhava à noite, disse para ficarmos à vontade em sua casa. Assim que ele saiu, Jorge me disse que ia na lanchonete em frente compras cervejas…

Ler mais

A visão dele nu embaixo do chuveiro me deixou mais excitada….

PACIENTE 221118-5  Hoje sai com o Jorge de novo, para mim estava sendo um dia especial pois havia recebido uma promoção no meu trabalho e estava muito feliz. Quando contei a ele, me disse que isso era motivo para uma comemoração. Fomos direto para o motel, chegamos, nos abraçamos, beijamos, tiramos a roupa e fomos para o banheiro, afinal tínhamos trabalhado o dia todo e nada mais justo que tomarmos um banho primeiro. A visão dele nu embaixo do chuveiro me deixou mais excitada do que já estava e fui logo para junto dele, ele pegou o sabonete e começou…

Ler mais

…me pegaria na rodoviária e me levaria ao hotel…

PACIENTE 221118-3 Na época trabalhava em uma empresa onde minha função me obrigava a ter alguns contatos com pessoas de fora. E em um desse meus contatos acabei por conhecer o Adriano...A princípio nossa relação foi só profissional, mais como tínhamos contato tbm pelo msn, passamos a conversar fora do nosso trabalho e automaticamente sobre outros assuntos não relacionados a trabalho, falando sobre nossas vidas, famílias e nossos interesses em comum. E como vocês devem imaginar isso acabou não prestando...rs. Acabamos nos envolvendo. Mas ficamos algum tempo ainda só nos papos quentes na internet e nos olhares e toques quando…

Ler mais

…locais para onde “fugimos” com frequência…

De tempos em tempos, precisamos “pular fora”, ver nossa própria realidade com algum distanciamento, de forma aberta e não julgadora. Para isso, precisamos recorrer a lugares que transformamos em “Santuários”: locais para onde “fugimos” com frequência, onde marcamos um encontro íntimo conosco para nos perceber, para nos ouvir, enquanto desaceleramos nossas imagens de modo a ver e sentir com maior compreensão. Um Santuário pode ser um templo religioso, ou um local em sua casa, ao ar livre, em meio à natureza, ou junto a uma multidão barulhenta ao redor. Não importa: você sabe quais são os lugares que o colocam…

Ler mais

Eu estive pronto para te deliciar com um café da manhã digno de orgasmos.

Se eu sinto saudade? É claro que eu sinto. Acabei me tornando um baú de histórias, mas trato aqui não de amor, carinho ou melancolia, e sim de falta de estima por quem te quis bem. É nessa parte da história que o passado me ensinou que, para cada um, a palavra "amor" tem uma intensidade e uma definição. O passado me ensinou que ser emocionalmente inteligente não significa que não vou sofrer, mas que sei dos riscos que corro. E pode crer, corremos muitos. Eu estive pronto para te deliciar com um café da manhã digno de orgasmos. Múltiplos.…

Ler mais

…uma odalisca dançando no ar.

Sentado no sofá com minha velha xícara de café e a fumaça desenhando uma odalisca dançando no ar. A cortina da janela meio aberta, meio fechada. Abrindo espaço para o fecho de luz que invadia sem permissão a sala de estar. E os pequenos, quase minúsculos átomos visíveis de poeira passando por esse fecho sincronizadamente com a brisa quase imperceptível do ambiente. É quase palpável com as mãos nuas, mas ao simples movimento a sincronia de luz, poeira e brisa leve se desmancham em um susto desordenado. E sentado no sofá com minha velha xícara, há uma mente literalmente bloqueada…

Ler mais

Dentro daquele sorriso, puta merda, aquele sorriso!

Ela era pesada, muito pesada. Tinha o peso do mundo inteiro sobre os ombros. Como amar uma garota assim? Mas olha esse sorriso, puta merda, olha esse sorriso. Ela consegue qualquer coisa de mim com isso. Eu achei que nós tínhamos todo o tempo do mundo e esse foi o problema. Tivemos tempo, mas não soubemos lidar com o mundo. O mundo um do outro. Tardes de sábado sempre me fazem pensar de você. A cortina desenhando sombras nas suas coxas grossas deitadas naquela cama de solteiro. Pizza de sexta a noite na mesa da sala de jantar. Alguma música…

Ler mais

A INSONIA DA FELICIDADE…

São cinco da manhã e eu não consigo dormir. E não são preocupações, fantasmas ou as contas do mês que me fizeram perder o sono. Foi o silêncio. Sim, o silêncio das paredes desse quarto, dessa casa e dessa vida sem ouvir o som da sua gargalhada. Sabe, se as palavras fossem balas todos seríamos assassinos. Mas se você tivesse ficado um pouco mais, tivesse confiado um pouco mais... Agora estaríamos nus, acordando juntos talvez. Eu tentaria levantar e você se aninharia no meu peito me impedindo de qualquer tentativa de sair da cama.  Reflexos da noite passada seria ver…

Ler mais