Se o meu marido soubesse, ficaria furioso.

Se o meu marido soubesse, ficaria furioso.

PACIENTE 100120.3

Eu e Marcos trabalhamos na mesma empresa e fomos convocados para participar de um Congresso fora da cidade onde trabalhamos.

O hotel já havia sido reservado pela agência de viagem que atende a empresa que sugeriu que fossemos de carro pois era numa cidade próxima.

Após algumas horas de uma viagem cansativa, chegamos ao hotel e para nossa surpresa a agência de viagem errou e havia reservado um quarto de casal, e como o Congresso seria no próprio hotel não havia mais quartos disponíveis.

A solução foi ficarmos juntos, afinal era apenas uma noite.

Como já era mais de 22:00 decidimos que iriamos direto pro quarto, pois já era um pouco tarde e o dia tinha sido bem cansativo.

Marcos foi tomar banho enquanto eu organizava no armário a roupa que iria usar no dia seguinte. Neste momento percebi que a camisola que havia levado era um pouco transparente. Fiquei um pouco sem saber o que fazer, mas como não tinha outra alternativa, deixei rolar.

Marcos saiu do banho somente de short e sem camisa. Pediu desculpas por isso e disse que não imagina que iriamos ficar no mesmo quarto. Disse a ele que não tinha problema, que poderia ficar a vontade.

Peguei minha camisola e fui tomar banho. Enquanto tomava banho fiquei pensando em toda aquela situação. Se o meu marido soubesse, ficaria furioso. Ele é muito ciumento (rs).

Sai do banho, coloquei uma calcinha branca e vesti a camisolinha que havia levado. Agi naturalmente para não chamar a atenção de Marcos. Enquanto enxugava o meu cabelo com a toalha aproveitamos para conversamos um pouco a respeito do que teria no Congresso. Depois passei um creme nas minhas pernas e nos deitamos. Percebi que Marcos não tirava o olho de mim.

Após deitar logo comecei a cochilar devido ao cansaço, mas em pouco tempo percebi que a luz estava acessa e Marcos não estava na cama… depois descobri que ele havia levantado para poder me espiar e fazer algumas fotos que me mandou depois. Como estava muito cansada não me importei e voltei a dormir.

Um pouco mais tarde percebi um leve toque na minha bundinha. Como se fosse algo involuntário. Não demorou muito e Marcos colocou a mão sobre a minha perna, na posição de conchinha. Fiquei sem saber o que fazer… me abraçou por trás encostando seu pau, já duro, na minha bundinha. Fiquei super excitada com aquela situação. Minha bucetinha já estava molhadinha … mas decidi acender a luz e pedir o Marcos para se afastar.

Quando acendi a luz e puxei a coberta ele estava completamente sem roupa e com seu pau completamente duro (certamente tinha mais de 20 cm). Ele pediu desculpas e disse que não estava resistindo aquela situação toda, que não aguentaria dormir na mesma cama comigo sem me tocar e me comer, que há muito tempo estava a fim de mim e aquela era a oportunidade de ficarmos juntos. Que eu era muito gostosa e que tudo aquilo não poderia ser por acaso. Mesmo doida para dar para o Marcos pedi a ele para se conter, apaguei a luz e virei de lado.

Estava ansiosa em sentir o pau do Marcos dentro de mim. Fingi que estava dormindo e não demorou muito para sentir o seu pau encostar novamente em minha bundinha. Fiquei um pouco em dúvida se deixaria as coisas acontecerem, mas percebi que aquela situação me excitou bastante e não resisti. Deixei acontecer …

Ele colocou seu pau entre as minhas coxas e começou a alisar minhas pernas e minha bundinha bem de levinho. Bem devagarzinho enfiou a mão na lateral da minha calcinha e começou a abaixa-la, bem devagarzinho. Fingindo estar dormindo fiquei de barriga para cima, o que facilitou para ele acabar de tirar a minha calcinha.

Minha bucetinha estava completamente encharcada naquele momento. Marcos alisava minhas coxas e tocava minha bucetinha de um jeito muito especial. Não me contive em dei um gemidinho. Era o sinal que ele esperava para poder me penetrar.

Me virou de lado e encaixou seu pau em mim, nossa, foi uma delícia, sentir aquele pau enorme entrando e saindo da minha bucetinha. Ficamos nesta posição por um bom tempo. Adora ser comida de ladinho. Enquanto ele me penetrava e passava as mãos pelos meios seios eu tocava a minha bucetinha. Fomos assim até eu gozar.

Logo em seguida ele me pegou de quatro e me penetrou. Ele me penetrava forte e eu sentia seu pau todinho dentro de mim. Enquanto me comia e me chamava de puta, gostosa e de outras coisas. Dizia que a marquinha de biquini que tenho é uma delícia e penetra cada vez mais forte.

Depois Marcos se deitou e pediu para eu cavalgar em seu pau. No início foi difícil, por causa do tamanho do pau dele, mas aos poucos foi entrando tudinho e foi muito bom. Quanto mais eu rebolava mais ele apertava minha bundinha e meus seios. Sentia seu pau bater bem no fundo da minha bucetinha. E foi inevitável, gozei muito. Quando ele sentiu o meu gozo escorrer pela minha bucetinha e molhar o seu pau e os lençóis ele não resistiu e gozou junto comigo. Foi incrível!!!

Quando acabamos aquele frenesi todo nos abraçamos e dormimos. Acordamos apreçados pra não perder a hora de irmos para o Congresso e saímos sem falar uma palavra um com o outro. Voltamos para nossa cidade em silêncio. No fundo eu queria mais… mas acho que ele ficou com medo de alguma coisa, afinal ele também é casado.

Foi uma experiência que ficou guardada na memória, e claro, espero um dia poder repetir a dose novamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *