Combinamos de nos encontrar em um sexta….

PACIENTE 41219

Sou morena, 1,60 de altura, corpo formato de pera e uma bundinha linda.

Aos 16 anos eu era a única menina virgem da rodinha de amigas e coloquei na cabeça que eu iria resolver esse problema.

Comecei a procurar por algum menino da minha idade ou mais velho para me ajudar com esse “problema” e acabei encontrando, ele tinha 19 anos, era alto e loiro, malhado da academia e uma pegada ótima.

Combinamos de nos encontrar em um sexta e ele foi me buscar de carro (eu disse pra minha mãe que ia em uma festa com as amigas, mas estava indo perder o cabaço kkk) logo que entrei no carro ele beijou meu rosto e passou a mão na minha perna (estava de saia, então o acesso era fácil kkk) colocou a mão no meu joelho, subiu um pouquinho e parou.

Escolhemos um lugar na cidade que era bem isolada e cheio de árvores, ele estacionou o carro, saímos e nem deu tempo ele já estava passando a mão na minha bunda e dizendo “que delícia essa bunda, não vejo a hora de tirar essa saia” eu bem safada já fui de encontro a ele dando um beijo naquela boca gostosa,

Passando a mão nas costas e nos braços daquele menino enquanto ele passava a mão na minha bunda por baixo da saia e o clima foi esquentando mais ainda e eu morrendo de medo de alguém nos pegar ali, ele me pega pela cintura e me coloca encostava no carro e tira minha calcinha me deixando apenas de saia, beijando minhas coxas, minha virilha, passando a mão na minha bunda e sua boca foi de encontro a minha bucetinha sugando todo meu mel, esfregando meu clitóris e passando um dedo no meu cuzinho.

Ele chupou minha buceta até eu gozar e já foi logo tirando o pau pra fora e me fez mamar bem gostoso enquanto me xingava de “cadela”, “cachorrinha” e dando tapas no meu rosto me deixando louquinha, me puxou pra cima e me colocou de costas pra ele apoiada no carro e já foi logo metendo na minha buceta sem camisinha e eu gemendo de dor e prazer enquanto ele me falava “vai sua puta, você não queria?

Agora toma meu pau todinho na sua buceta” “eu vou arregaçar sua bucetinha virgem” enquanto ele falava eu gemia de prazer e me segurava para não gozar e então ele diz “goza pra mim vagabunda, goza pro seu macho vai” “sei que você tá com tesão, goza pra eu comer seu cuzinho tbm” e então eu gozei bem gostoso com as pernas bambas e o coração acelerado enquanto ele tirava o pau da minha buceta e colocava no meu cuzinho virgem me fazendo delirar e pedir mais, mais, mais e mais…

Ele enfiou a cabeça com muita dificuldade e forçou até entrar tudo e dizer “vai levar no cuzinho também sua cachorra, vou gozar dentro do seu cuzinho” e meteu bem gostoso até gozarmos juntos bem gostoso. Depois nos limpamos e ele me levou de volta para casa toda arrombadinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *