Para “desestressar” eu precisava de uma foda…

PACIENTE 20219-2

Sou advogada de uma empresa e sempre viajo para capitais a serviço. aquele dia foi estressante e irritante e meu voo de volta a São paulo era só no meio da manhã do dia seguinte.

Cheguei no hotel e comecei a pensar que para “desestressar” eu precisava de uma foda bem dada, então tracei um pequeno plano. Desci ao comércio próximo e comprei uma camisa de seda, soltinha, bem transparente e uma micro saia, além de uma minúscula calcinha, voltei ao quarto e me arrumei como uma putinha, pra deixar claro minhas intenções.

Fiquei uma delícia, tenho certeza, naquela sainha, uma calcinha fiozinho e a camisa sem sutiã, deixando a barriguinha a mostra e os mamilos bem aparentes, passei um perfume, soltei os cabelos e pedi um taxi. O taxista me levou ao lugar mais animado, como eu pedi. Uma boate de gente bonita, garotões sarados e mulheres querendo o mesmo que eu.

Logo vi um cara grande e forte me olhando com cara de predador e pensei, – Resolvido, vou dar pra ele!

Não demorou nada até que ele chegasse em mim, de lado e me chamasse de gostosa no ouvido, eu disse – você ainda não experimentou, gato! O safado meteu a mão esquerda por baixo da minha camisa e começou a massagear meus peitos compegada, a língua passeando na minha orelha e pescoço e a mão direita, ah! a mão direita, sem pedir licença entrou por baixo da sainha e foi se enfiando na minha bucetinha sem dó…

Fiquei louquinha e meti a mão no pau dele, mas tive uma decepção, pq era um pauzinho,estilo brinquedinho… mas já que estava ali… chamei o gato pra sair, afinal queria sexo e não sarro em público. No estacionamento ele me apertou contra um carro e começou a mamar minhas tetas enquanto me fodia com os dedos, eu gozei gostoso, então ele abriu a calça,tirou o brinquedinho pra fora, já doidão, e colocou entre as minhas coxas, e depois de 4 ou 5 socadas gozou… acredita!? Broxante baby…
Se despediu e se foi, pensei que não era meu dia!

Pedi um transporte de aplicativo e nem reparei que era compartilhado. chegando o carro, entrei atrás e só ali vi que eram 2 homens no banco da frente, mas aquela altura estava achando que só tinha homem frouxo na cidade.

O motorista foi super educado, perguntando se eu era de fora e se estava gostando da cidade, eu puta da vida, disse que não, que estava doida pra ir embora dali já que os homens não são de nada. um olhou para o outro, e como não conhecia nada, não reparei quando ele saiu da cidade indo para uma área de plantação, quando o carro parou, os dois foram para o banco de trás, me deixaram nua em segundos dizendo que não deixariam que eu fosse embora da cidade com uma má impressão do lugar.

Eu já estava gostando da ideia de ganhar uma DP, começaram a me beijar alizar,massagear os peitos, o grelo as coxas e eu me sentindo uma deusa, curtindo a atenção. O motorista saiu do carro e com as calças arriadas me ofereceu pra mamar, eu, claro obedeci!

Puxando meus cabelos, ficou socando o pau na minha garganta como se não houvesse amanhã, então fiquei de 4 oferecendo a bunda para o outro lamber, que delicia!Ficamos ali assim até que fui puxada pra fora e comecei a mamar os dois paus que por sinal eram uma delicia, roludo e cabeçudos do jeitinho que adoro!

Fui comida em todas as posições, com muita parceria entre meu cuzinho e bucetinha, ali mesmo na rua e no escuro, em pé, no capo do carro. Me chuparam, morderam,mamaram, fuderam, e eu me aproveitei daquelas delicias por horas, bebi muito leitinho.

Quando já estava amanhecendo, pedi que me levassem pro hotel, então antes de me vestir eles anotaram os telefones no meu corpo, que estava cheio de chupões e marcas de mordidas e tapinhas. me deixaram no hotel e tive que correr para não me atrasar para o aeroporto, infelizmente não foi com o mesmo motorista, mas continuo indo até lá algumas vezes ao ano, fico na casa de um deles, e recebo todo aquele carinho e tratamento vip que uma turista merece…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *