PACIENTE 71220.2

“Oi, chamo-me Ana, tenho 35 anos e sou casada com o André há cerca de 6 anos, você bem sabe. Antes de contar o meu testemunho, friso desde já que amo imenso o meu marido e que não estou a pensar de todo divorciar-me.

Contudo, tal como já deve ter acontecido com a maioria de suas amantes, antes de me casar, tive vários namorados. Um deles foi você que estudou comigo na faculdade e com quem namorei 5 anos.

Depois de terminar o curso, cada um acabou por seguir a sua vida e não nos vimos durante muitos anos.

Mas como a vida é cheia de acasos, há cerca de um ano voltei a encontrá-lo na rua em pleno centro da cidade.

Na verdade, foi mais você que me encontrou, mas quando o vi, o meu coração parou. Foi como se voltasse a ter 20 anos e todo o amor que senti por você veio ao de cima.

Falámos durante algum tempo e descobri que você trabalhava ali perto (coincidência eu também…). Resolvemos almoçar no dia seguinte durante a pausa do trabalho.

Claro que ao final do almoço eu não conseguia parar de pensar em você (tinha sido o grande amor da minha vida até conhecer o André). A meio da tarde recebi uma mensagem sua e fiquei de boca aberta (você não tinha apagado o meu número).

Os almoços foram-se sucedendo e no meio de tanta coisa acabámos por nos beijar, e uma coisa levou à outra e neste momento em diante você é meu amante

Sei que não o devia fazer porque sou casada, mas de qualquer forma, você faz-me sentir jovem outra vez e faz-me pensar que tenho a vida toda pela frente…

Basicamente estou confusa, mas sinto-me como se fosse uma adolescente.”

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é IG.jpg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *