PACIENTE 81020.3

Meu nome é Gabriela tenho 19 anos e já sou casada a 4 meses fiz agora em janeiro, bom o que vou contar agora aconteceu realmente aqui em casa.

Bom quando fizemos dois meses de casados o Marco chamou o amigo dele Fábio pra vir aqui em casa tomar umas cervejas com ele, bom eles passaram a tarde toda e uma boa parte da noite bebendo cervejas, como já era umas 10 horas da noite meu o Marco insistiu com o Fábio pra ficar e dormir aqui em casa pra assistir uns DVDS, e enquanto ele arruma um quarto que a gente faz de sala de TV, colocando uns colchonetes de acampar no chão eu fui tomar um banho, quando entrei no quarto o Marco já estava roncando e ele estava encostado na parede e o Fábio na outra parede ficando o espaço do meio pra eu deitar e assim fiz, durante o filme percebi que o Fábio também estava dormindo, me levantei pra pegar o controle e diminuir um pouco o volume da televisão. O Fabio estava dormindo com um short que pegou emprestado do Marco e como o Marco é bem maior que o Fábio o short ficou bem largo na perna. Não sei se o Fábio estava sonhando, mas percebi que ele estava bem excitado, me deitei e fiquei impressionada com o volume que fazia e na minha curiosidade puxei um pouco a perna do short para ter uma visão melhor. Deitei-me no meio novamente e fiquei olhando foi quando coloquei a ponto do dedo e senti como estava quente, com jeitinho consegui enfiar meu dedo dentro da cueca e com a ponta cheguei na glande dele que estava um pouco melada, retirei meu dedo e cheirei e depois lambi, neste momento o Fábio se mexeu e coçou seu pau fazendo com que a cabeça do seu pau saísse, olhei pra ele e ele realmente estava dormindo, eu desci um pouco no colchão e não resisti e coloquei minha boca na cabeça de seu pau e com muito jeito abri minha boca sentindo toda a cabeça dentro de minha boca, neste momento o Fábio acorda e pergunta o que eu estava fazendo, pedi desculpa me levantei e fui pra cozinha, estava tomando água quando ele chegou me cobrando explicação eu lhe pedi desculpa e ai ele me chamou de puta.
Pedi novamente desculpa e falei pra ele esquecer foi então que ele falou que eu teria que terminar o serviço e tirou seu pau pra fora e me disse agora você vai sentir 21 cm pra você e me mandou chupar fiquei em dúvida e ai ele me ameaçou de contar tudo pro Marco que estava dormindo, não tive escolha e chupei muito aquele pau todo, foi quando ele segurou minha cabeça e gozou tudo dentro da minha boca, foi muita coisa que saiu, depois ele me curvou na pia e de uma só vez enfiou tudo dentro de mim, estávamos com a porta fechada mas mesmo assim não podia fazer muito barulho, ele me socava com muita força e violência, não demorou muito e ele gozou pensei que tinha acabado pois estava toda dolorida e ardendo.
Ele então segurou minha cabeça e relando o seu pau da minha xaninha e chegando no meu cuzinho e começou a forçar eu disse não e ai ele falou cala boca que você quis ser puta agora tem que aguentar e quando ele conseguiu enfiar a cabeça de uma só vez enfiou o resto e depois disto começou a me socar com muita força e violência socou por uns 10 minutos e gozou, nesta ele chegou até a gemer, tirou o pau do meu cuzinho e já estava quase mole ai ele falou limpa tudo com sua boca e tive que limpar.
Ele entrou no banheiro e foi tomar banho eu me arrumei e entrei no quarto chorando de dor. No dia seguinte, meu marido foi comprar pão e algumas coisas no supermercado e quando ele saiu o Fábio me puxou arrancou minha blusa e chupou meus peitos depois me curvou novamente levantou minha saia e puxou minha calcinha para o lado e colocou todo aquele pauzão na minha xaninha de uma só vez, e desta vez ele fez com muita mais violência me falando que queira me ver gemer e como eu gemia, de dor e de prazer ele encheu minha xaninha de seu liquido quente, depois ele tirou seu pau de dentro de mim e me pediu pra levantar pensei que ele iria me dar um beijo.
Foi quando ele me falou pra mim você não passa de uma puta e puta eu não beijo na boca só meto a pica sem dó. Meu marido chegou e estranhou que eu estava com dificuldades para andar e que não podia nem se sentar, queria até me levar ao médico. O Fabio se despediu e disse que iria voltar em breve pois tinha gostado da hospitalidade e meu marido ainda falou a casa é sua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *