Obrigada Igor por ler e publicar os meus relatos…

CAPITULO V

Naquele dia em que fui embora, cheguei em casa por volta das 4 da tarde, estava transtornada com o que tinha acontecido, fui direto pro banho, ainda tinha um tempinho pra ficar sozinha antes da chegada do meu marido e das crianças da escola, fui me sentar para aproveitar um pouco o sol da tarde, começo a lembrar do que tinha acontecido, e quando percebo eu estava me masturbando, não sei como comecei pois não tenho esse habito e de verdade acho que nem necessidade de fazer, mais estava fazendo pensando na Jessica, sentia uma coisa deliciosa era a primeira vez que me masturbava no quintal, o sol atrapalhava minha vista e então começo a ter um orgasmo forte, um gozo intenso e duradouro, não conseguia controlar meu gemido, me lembro que tive um orgasmo seguido de outro, gozei duas vezes seguidas me masturbando pensando na Jessica, o que estava acontecendo comigo?

Passando um tempinho após me recompor, levanto para cuidar dos meus fazeres de casa, espero as crianças e meu marido, depois do jantar as crianças já na cama, começamos a namorar no sofá e terminamos na cama, me lembro dele falando que fogo era aquele, pois cavalgava nele com vontade, mesmo depois dele tendo gozado aproveitei ate ele amolecer dentro de mim, depois deitei e adormeci rapidamente, nem sequer levantei para me lavar depois.

Dia amanheceu, arrumei o café e saímos para trabalhar, como de costume deixamos as crianças com a baba depois ele me deixava no salão e por fim ia trabalhar, quando eu chego no salão ela já me chama pra tomar café e conversar, passou umas ideias que ela tinha, pois ela representava uma marca de produtos para cabelo e queria que eu ajudasse ela nas entregas.

Falei que ia pensar e falar com meu marido a respeito, ela agradeceu e pediu desculpa pelo ocorrido no dia anterior, que não sabia o que tinha acontecido, mais que a mudança deveria ser por causa dos hormônios que ela estava diminuindo.

Fiquei sem graça na hora, mais não perdia oportunidade e fiz uma brincadeira até, falando se o hormônio aumentava a quantidade tb, ela deu risada falou que ela sempre foi assim, para eu não assustar.

Já tinha se passado vários dias e eu não conseguia tirar aquilo da minha cabeça, estava me masturbando todos os dias e ainda queria sexo todas as noites, e sempre com a mesma imagem na minha cabeça, aquilo estava me torturando, nunca tinha me sentido assim tão perturbada, talvez por ser diferente mais ainda sim me sentia culpada.

Alguns dias após, estamos trabalhando e ao acabar de fazer uma tintura ela foi tomar banho e eu acabei de limpar o salão como de costume, ela então foi ate o salão e perguntou se eu podia retocar a sobrancelha dela pois ela tinha feito errado, estava com um short doll bem larguinho, ela então se senta na cadeira e ao se ajeitar percebo que estava sem calcinha, aquilo me deixou acesa, pergunto a ela sobre namorado, pois não tinha visto ela conversar com ninguém no telefone e pelo que via raramente saia de casa, ela começa a falar de seu ex namorado, que tinha terminado a quase um ano pq ele não queria assumir ela para a família dele, começa a falar dele das aventuras, que ele era apenas ativo, e ela sempre acabava gozando na mão, com tanta historia percebi que ela estava ficando excitada, perguntei a quanto tempo ela não transava, ela falou que nem se lembrava mais, que o ultimo gozo dela eu tinha visto.

Ela ali na minha frente com a cadeira deitada e olhos fechados, aquele pau crescendo dentro do short, aquilo era demais pra mim, tentei mais não resisti, passei a mão sobre o seio dela que estava arrepiado, ela abre os olhos assustada eu faço o sinal de silencio pra ela que fica assusta, coloco minha mão no pau dela, ela tenta levantar mais novamente faço sinal de silencio pra ela, que dessa vez obedece e fica quieta, tiro ele pra fora e começo acariciar ele que fica completamente duro, ela de olhos fechados soltando tímidos gemidos, parecia apreciar minhas mãos, de repente ela se levanta e tenta sair de perto de mim, mais não deixo então aumento a velocidade pegando com mais vontade e ela então começa a sede a meus encantos e me força a abaixar e chupar seu pau completamente duro, ela segura minha cabeça e começa a foder minha boca, quando percebi que ela estava quase gozando levantei e demos um beijo delicioso e demorado, ela então fala em meu ouvido se eu tinha certeza do estava fazendo, eu respondo com outro beijo e acho que ela entendeu o recado, começou a me apertar e a tirar minha roupa, eu tirei o resto da roupa dela e pude então ver aqueles seios durinhos e perfeitos, ela acaba de tirar a minha roupa tb e ficamos as duas nuas frente a frente, ela então me fala que eu era do jeito que ela imaginou dias antes e que tinha batido uma punheta pensando em mim, e que eu seria a primeira mulher da vida dela.

Ela pergunta se poderia sentir meu sabor, concordei mais antes teria que tomar banho, ela se convida para ajudar e lá fomos as duas para o chuveiro, ali mesmo embaixo da água ela começa a me chupar, por ser a primeira vez foi muito bem, saímos ainda molhada e fomos para a sua cama, que coisa estranha beijar uma mulher e ao mesmo tempo sentir aquele pau duro me pressionando, pergunto se ela tinha camisinha ela se levanta e vai buscar em sua bolsa que estava lá no salão e já volta com ela colocada, se deita sobre mim e fizemos um dos melhores papai e mamãe que eu podia imaginar, as duas gemendo ao mesmo tempo, ela então retira a camisinha e despeja sua porra toda sobre minha barriga e seios, se deitando sobre mim logo depois onde ficamos as duas meladas de porra se beijando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *