AS "SANTAS"

São mulheres vivendo os seus sonhos. Muitas acreditam em fadas, gnomos, príncipes, princesas e amores de outro mundo. Não. Elas não são loucas, nem doidas e nem pirada. Elas simplesmente desejam viver com prazer.

Arquivar 13 de julho de 2020

Você se masturba com frequência? – perguntei ao William.

PACIENTE 13720.D - Ah para. Que pergunta é essa? - Eu não vou te julgar. Apenas responda. - Eu procuro evitar. - E evita? - Sim. - Nunca? - Às vezes tenho alguma recaída... - Já se masturbou pensando em mim? - Para com isso, vai! Eu precisava saber. Pus na cabeça que a casada pela qual ele já tinha se sentido atraído era eu e a minha curiosidade estava me matando. - Não paro. Fala! – insisti. - O que quer que eu responda? - Que já. - Já. - Já mesmo? - Não é o que queria que…

Ler mais

Fingi que gozei pra ele acabar logo.

PACIENTE 13720.C MEU MARIDO voltou pra casa no dia seguinte. Não foi diferente das outras vezes. Não brigamos, mas a relação ainda estava fria. Tentei agradá-lo como pude: fiz lasanha, sua comida favorita, tentei puxar conversa, me achegar, beijá-lo, mas ele continuou mais interessado em fazer suas coisas do que em mim. É isso o que acontece quando você passa um ano deixando seu marido de lado por falta de libido. Eu me sentia culpada, sim, porque certamente a culpa de tudo aquilo era minha, que em vez de entender que só eu tinha perdido a libido após o nascimento…

Ler mais

Eu me sentia muito sozinha e isso acabou deixando mais vulnerável.

PACIENTE 13720.B NÃO APENAS a volta da libido, mas também a solidão. A minha vida se tornou um tédio. Eu ficava em casa com o bebê o dia todo, mal via outras pessoas, meu marido vinha pra casa uma vez a cada 4 dias e mesmo assim muitas vezes a gente não ficava bem; brigávamos ou ficávamos distantes. O que me restava eram o celular e os afazeres da casa, além de cuidar do bebê. O celular, por sua vez, acabou se tornando uma distração cada vez mais presente na minha vida. Passei a postar muitas fotos no Instagram e…

Ler mais

Como disse, sempre fui meio quadrada…

PACIENTE 13720.A Sou casada, tenho 25 anos. Sempre fui moça direita, acima de qualquer suspeita, e por isso sou sem dúvida a prova viva de que até a pessoa mais quadrada do universo pode sair do eixo e fazer uma besteira. Não sou escritora, por isso não esperem muito de Dr. Quero apenas compartilhar algo que aconteceu comigo no começo deste ano e que até hoje não pude contar para ninguém por medo de que minha família e meu marido descobrissem. Mas já não aguentava mais guardar isso só pra mim, então resolvi escrever apenas para ti Igor. Este é…

Ler mais